Príncipe William é provocado a intervir em decisão ‘bombástica’ da FA

4 minutos de leitura

O Príncipe William, do Reino Unido, foi provocado a intervir na decisão da Federação Inglesa de Futebol (FA) de cancelar os replays da Copa da Inglaterra.

O sucessor de Charles III no trono britânico é presidente da FA desde 2006. Embora seja apenas um cargo simbólico para cerimônias da entidade, Príncipe William recebeu uma carta de um grupo chamado “The People’s FA” pedindo para se envolver contra a decisão.

— Toda a família do futebol inglês e o mundo ficaram chocados ao saber que a FA anunciou que iria descartar os replays da FA Cup a partir da temporada 2024/25. Os fãs de futebol de todo o país, especialmente os dos 72 clubes da Liga Inglesa de Futebol, ficaram profundamente abalados com esta decisão bombástica — escreveu Mickey Ambrose, ex-jogador e co-presidente do Charlton, clube da League One (terceira divisão inglesa), na carta enviada ao Príncipe William.

Ele acrescentou na mensagem destinada ao Príncipe William destacando que os replays da Copa da Inglaterra dão aos clubes locais e às suas cidades a oportunidade de saborear um momento importante na história da sua comunidade.

— Em 2018, os torcedores de Rochdale fizeram fila na neve na Crown Oil Arena na manhã de segunda-feira para conseguir os preciosos ingressos para o replay contra o Tottenham. Em quatro horas foi a primeira lotação esgotada em Rochdale de que há memória. Nos próximos anos, pais e avós dirão aos filhos: “Eu estive lá”. O dinheiro que ganharam foi creditado por salvar Rochdale de uma potencial falência e o clube foi capaz de planejar e reconstruir.

“No momento em que as coisas estão, parece que a FA só se preocupa com a Premier League. O órgão dirigente do futebol deve ser visto como representando igualmente todos os clubes.”

Mais indignações sobre a FA

A decisão da FA também foi criticada por Neil Harris, gerente do Millwall, atual 16º lugar da Championship (segunda divisão inglesa) que disse, em entrevista à rádio “BBC”: “É absolutamente ridículo. O futebol europeu é uma piada. É tudo sobre dinheiro!

Até um representante de clube da Premier League criticou a decisão da FA. O técnico do Sheffield United, Chris Wilder, disse que é mais um exemplo em que os principais clubes da primeira divisão esmagam os adversários. “O que isso faz com os clubes fora da liga que entram nas rodadas como num contos de fadas e quais serão as implicações financeiras sobre eles?

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.