Sem comemorar dois gols, Salah decide a vitória do Liverpool sobre o Everton

5 minutos de leitura

O Liverpool voltou ao Anfield na manhã deste sábado (21), em partida válida pela 9ª rodada da Premier League, para enfrentar o Everton no Merseyside Derby. A partida ficou marcada pela expulsão de Ashley Young e terminou em vitória dos Reds por 2 a 0, com dois gols de Mohamed Salah.

O egípcio marcou de pênalti e com a bola rolando, chegando aos sete gols e uma assistência em dez jogos contra o Everton na Premier League. No entanto, Salah não comemorou nenhum de seus gols. Especula-se que a reação tem a ver com o conflito Israel x Hamas e Palestina. O camisa 11 demonstrou apoio aos palestinos recentemente.

O veterano dos Toffees levou dois cartões amarelos ainda no primeiro tempo e deixou o gramado aos 37 minutos após falta em Luis Díaz. Na segunda etapa, Keane fez pênalti ao deixar o braço aberto dentro da área para defender um cruzamento do colombiano, que resultou no gol de Salah.

O único brasileiro disponível para o jogo era Alisson, no lado dos Reds. O goleiro foi seguro nas poucas vezes que foi acionado.

Domínio total do Liverpool

Mesmo antes da expulsão, o jogo era totalmente controlado pelos Reds e em apenas três momentos o Everton conseguiu chegar perto do gol de Alisson, com três finalizações.

A primeira etapa acabou com 11 finalizações do time de Jürgen Klopp, mas apenas uma delas no gol. Os visitantes se defenderam bem e dificultaram a vida de Salah e companhia, que tiveram 74% de posse de bola.

liverpool everton
Foto: Icon Sport

O segundo tempo, no entanto, foi ainda mais desigual. Com um jogador a menos, o time de Sean Dyche suportou as investidas do Liverpool até o pênalti, que foi a principal oportunidade dos mandantes de saírem na frente.

Recorde aumentado na Premier League

A expulsão de Ashley Young fez com que o Merseyside Derby atingisse marcas expressivas. Uma dela, inclusive, é de recorde em toda a Premier League: expulsões.

Foto: Icon Sport

O confronto deste sábado contou com o 23º cartão vermelho no clássico entre as duas equipes. Com isso, aumentou sua vantagem como o duelo com mais cartões vermelhos de todos os tempos na Premier League.

Curiosamente, Everton x Newcastle e Liverpool x Newcastle completam o top-3, com 15 e 14, respectivamente. São as duas equipes mais advertidas na história da competição.

Destaques de Liverpool x Everton

Salah – 8

Marcou os dois gols e foi, mas uma vez, a principal arma em ataques rápidos dos Reds no jogo. Não fez sua partida mais brilhante, apesar de ter garantido a vitória, e ainda teve quatro finalizações e três chances criadas.

Branthwaite – 7,5

O jovem zagueiro inglês fez uma partida sólida em um time que se defendeu o jogo inteiro. Afastou oito bolas, seis delas de cabeça, e ainda teve quatro interceptações, 14 ações defensivas e 10 recuperações de bola.

Luis Díaz – 7,5

O colombiano teve três finalizações, 67% de acerto nos dribles e foi responsável pelos dois lances que mudaram o jogo: sofreu a falta de Young que o expulsou e fez o cruzamento que gerou o pênalti de Keane. Foi impactante e ainda venceu oito duelos na partida.

Alexander-Arnold – 7

Como um armador, o lateral foi bastante participativo, com 113 toques na bola, 64 passes – 20 deles no campo de ataque – e quatro finalizações ao longo do jogo. Ditou o ritmo da construção de jogadas de um time que beirou os 80% de posse durante o jogo.

Pickford – 7

Quando as finalizações dos mandantes não eram bloqueadas, o goleiro se garantiu. Foram quatro defesas em seis possíveis – as duas que não defendeu foram o pênalti e o gol quase aberto de Salah no fim do jogo.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]