O dia em que Di Canio pediu para ser substituído

Relembre essa história curiosa envolvendo o italiano

Di Canio West Ham

Não foi um jogo de extrema importância, ou de grande apelo. Tampouco envolvia rivalidades ou disputas de caneco. Mas o Memória PL Brasil de hoje relembrará um dos momentos mais inusitados e divertidos da história do futebol inglês. Era 12 de fevereiro de 2000, em partida válida pela 24ª rodada da Premier League, entre West Ham e Bradford City. E o protagonista de nossa história? O italiano Paolo Di Canio, como não poderia deixar de ser.

Acompanhe a PL Brasil no Youtube
  • Os maiores técnicos da história da Premier League

Todos estão mais do que familiarizados com a personalidade forte do italiano. Suas reações explosivas, comentários polêmicos e atitudes intempestivas fazem parte do folclore do futebol mundial.

Com isto em mente, eu diria que não é de bom tom contrariar demasiadamente o ex-jogador. O ex-árbitro Neale Barry, que apitava a peleja em questão, no entanto, preferiu deixar seu bom senso no vestiário e entrou em campo (aparentemente) determinado a dificultar a vida de Di Canio.

Veja mais

Os melhores filmes sobre futebol inglês

Não satisfeito em negar dois pênaltis claríssimos ao então atacante dos Hammers na primeira etapa, o juizão ainda teve a pachorra de desconsiderar uma terceira penalidade, esta ainda mais evidente que as anteriores, quando o placar já apontava 4 a 2 para os visitantes, no começo da etapa complementar.

A reação impagável de Di Canio, junto com os três pênaltis ignorados por Barry, você confere no vídeo a seguir.

Após partir em desabalada carreira na direção no banco de reservas, pedindo para ser substituído, o atacante, conforme relembrou às gargalhadas o então técnico dos Hammers, Harry Redknapp, em entrevista à BBC, simplesmente se senta no gramado, com a bola rolando, e apoia o queixo nas mãos, em atitude altamente chiliquenta – e compatível com sua índole “indomável”! Ainda é possível ver o momento em que ele se levanta novamente.

O que torna o jogo ainda mais memorável é o fato de que os momentos extraordinários não pararam por aí.

Após negar três pênaltis ao time da casa, o tal do soprador de apito finalmente se rendeu.

Ele apontou a marca da cal quando o atacante Paul Kitson foi derrubado quase na pequena área. Cobrador oficial, um jovem chamado Frank Lampard Jr. se adiantou e pegou a bola para bater.

Leia mais
Os 5 estádios mais antigos da Premier League

Com as três penalidades ainda latejando em sua cabeça, entretanto, Di Canio abandonou qualquer senso de coletividade e partiu para uma acalorada e também divertidíssima discussão, que terminou com um resignado Lampard saindo da jogada e o italiano colocando a bola no fundo das malhas para descontar o marcador para 4 a 3.

Conforme visto no final do primeiro vídeo, o jogo também não acabou por aí. Um jovem de 18 anos, chamado Joe Cole, marcaria o quarto gol dos Hammers momentos depois e deixaria tudo igual.

Para fechar a partida com chave de ouro, Di Canio agradeceria a gentileza do pênalti cedido com tamanha boa vontade por Lampard nos últimos minutos.

Ele faria a jogada do golaço marcado pelo meia, que garantiu a vitória do West Ham pelo placar de 5 a 4.

Afinal, pouco marcante a pelada?