De ‘Stones italiano’ à dupla da Geórgia: 8 jovens da Eurocopa para a Premier League ficar de olho

13 minutos de leitura

A Eurocopa é uma vitrine para jogadores alcançarem novos patamares na carreira. Na atual edição, alguns jovens valores têm aparecido com destaque e podem se tornar alvos no mercado da bola.

Maior liga da mundo, a Premier League sempre fica atenta a talentos emergentes em torneios dessa esfera. Por isso, a PL Brasil listou 8 jovens jogadores da Euro que seriam bons nomes para os times do Campeonato Inglês. A intenção é fugir de obviedades como Khvicha Kvaratskhelia e ignorar nomes irreais como Lamine Yamal.

8 jovens da Eurocopa para a Premier League observar

Giorgi Mamardashvili (Geórgia/Valencia)

A Geórgia foi a grande surpresa da primeira fase da Eurocopa. Boa parte desse sucesso passou diretamente pelo desempenho destacável do goleiro Giorgi Mamardashvili. O jovem de 23 anos fez diversas defesas importantes e salvou a equipe principalmente no empate contra a Tchéquia, decisivo para o avanço ao mata-mata.

De acordo com contagem do “Opta”, Mamardashvili terminou a primeira fase com 21 defesas, um recorde para goleiros na história da competição. Ele tem contrato com o Valencia até junho de 2027. O clube se notabilizou por vender seus destaques nos últimos anos e não deve resistir ao assédio do mercado.

O georgiano chegou a ser cogitado em clubes da Premier League na última temporada, como Chelsea, Leicester e Tottenham. Segue sendo uma ótima pedida. O Liverpool está de olho.

Giorgi Mamardashvili Geórgia
Mamardashvili pela Geórgia na Eurocopa (Foto: Icon Sport)

Georges Mikautadze (Geórgia/Metz)

Aqui se trata de um jogador de uma prateleira inferior a do goleiro, mas ainda assim muito interessante. Mikautadze joga no Metz, rebaixado para a segunda divisão da França, e poderia ser uma excelente contratação para times menores da Premier League de orçamentos inferiores.

Tem 23 anos e foi o artilheiro da fase de grupos da Euro, com três gols – ainda deu uma assistência. Assumiu o protagonismo que era esperado para Khvicha Kvaratskhelia e conduziu o time à história. Joga como atacante e terminou a última temporada pelo Metz com 14 gols em 22 jogos, apesar do fracasso coletivo do Metz.

Ricardo Calafiori (Itála/Bologna)

A versão italiana de John Stones. Esse é Ricardo Calafiori, um zagueiro que remete aos inesquecíveis defensores da Azzurra, como Paolo Maldini e Alessandro Nesta. Cabelos longos, firmeza e muita qualidade com a bola no pé.

É justamente a intimidade com a bola que o aproxima de Stones, a quem ele mesmo admite ser sua inspiração por conta do jeito de jogar: “O estilo de jogo dele é o mais próximo do meu. Stones é minha referência.”

Apesar do gol contra contra a Espanha – uma infelicidade, Calafiori faz boa Eurocopa e foi decisivo ao dar assistência para Zaccagni marcar o salvador gol de empate contra a Croácia.

Ele tem 22 anos e viveu na Euro a confirmação da incrível temporada que fez com o Bologna de Thiago Motta. Mesmo sendo defensor, fez dois gols e deu cinco assistências. O Arsenal tem negociações avançadas por ele.

Calafiori Euro Italia
O zagueiro Ricardo Calafiori pela Itália na Eurocopa (Foto: Icon Sport)

Arda Güler (Turquia/Real Madrid)

Arda Güler precisa de pouco tempo em campo para deixar claro o quão bom é. O jovem de 19 anos marcou um golaço na vitória da Turquia por 3 a 1 sobre a Tchéquia e deu assistências nas partidas contra Holanda e Áustria no mata-mata. Está cada vez mais afirmado.

É tratado como uma joia no Real Madrid, mas a concorrência é pesada. Vini Jr, Rodrygo, Bellingham, Brahim Díaz e agora Mbappé e Endrick são alguns dos fatores que podem tirar espaço do turco e fazê-lo procurar um novo clube, nem que seja por empréstimo.

Nico Williams (Espanha/Athletic Bilbao)

A Premier League está de olho em Nico Williams antes mesmo da Eurocopa. Liverpool, Arsenal e Chelsea acompanham de perto os passos do ponta do Athletic Bilbao, que tem multa de aproximadamente 55 milhões de euros (cerca de R$ 323 milhões). O Barcelona é o maior concorrente no momento.

Na Euro, Nico tem provado toda sua qualidade e mostrado suas valência. É um jogador insinuante, driblador e capaz de quebrar sistemas defensivos com jogadas individuais. Aberto pelo lado esquerdo do campo, é um dos pilares da “nova Espanha” de Luís De La Fuente.

Nico Williams Chelsea Espanha
Nico Williams brilha pela Espanha na Eurocopa (Foto: Imago/Moritz Müller)

Nicolas Seiwald (Áustria/RB Leipzig)

A Áustria roubou a cena e se classificou no primeiro lugar de um grupo com França e Holanda, mesmo sem a presença de Alaba. Novos protagonistas emergiram na seleção comandada por Ralf Rangnick.

Um deles é Nicolas Seiwald, volante de 23 anos. O jogador lidera rankings defensivos e terminou a primeira fase como atleta que mais conseguiu desarmes (13), segundo o “Sofascore”. Além disso, não cometeu nenhuma falta, mesmo sendo um jogador de combate.

Joga no RB Leipzig e fez o caminho que muitos fazem de trocar o RB Salzburg pelo coirmão da Alemanha. Enquanto diversos times da Premier League buscam boas alternativas para o meio-campo, pode ser um bom nome.

Francisco Conceição (Portugal/Porto)

Filho de Sérgio Conceição, é um jogador para ficar de olhos abertos. Francisco Conceição um insinuante ponta canhoto que pode jogar pelos dois lados e vem de boa temporada pelo Porto. O jovem de 21 anos fez 43 jogos, oito gols e seis assistências pelo clube lusitano.

Não é titular na seleção portuguesa, mas vem sendo utilizado pelo técnico Roberto Martínez. Seu grande momento na Eurocopa foi na estreia, quando saiu do banco para marcar o gol da vitória contra a República Tcheca.

Francisco Conceição Portugal
O jovem Francisco Conceição por Portugal na Eurocopa (Foto: Icon Sport)

Kenan Yildız (Turquia/Juventus)

O jovem de 19 anos tem passagens pelas base de Bayern de Munique e Juventus, onde joga atualmente. É considerado uma das principais promessas da forte geração turca, assim como Arda Güler.

Kenan Yildiz foi titular nas duas vitórias da Turquia na primeira fase da Eurocopa, contra Albânia e Tchéquia. Pode ser uma aposta interessante para equipes da Premier League.

Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.