Premier League lança campanha de combate ao racismo

0
309
Premier League lança campanha de combate ao racismo
Foto: Premier League

A Premier League não é um show apenas dentro dos gramados. Fora das quatro linhas, a liga inglesa promove um espetáculo de responsabilidade social. Nesta última segunda-feira, foi lançada a campanha #NoRoomForRacism, para o combate ao racismo.

A ação começa no próximo dia 30 e vai até dia 8 de abril. O intuito dessa iniciativa é simples: o racismo e às discriminações não serão aceitos na liga.

A campanha também vai celebrar a diversidade na Premier League e em todos os clubes. Além disso, a Kick It Out, organização que existe há 25 anos e tem como principal bandeira a inclusão de todos no futebol – dentro ou fora dos gramados -, será homenageada pelo seu combate ao preconceito e à discriminação.

A iniciativa incluirá o inventário No Room for Racism e Kick It Out em estádios da Premier League para as rodadas de jogos e nas mídias digitais. Além disso, os capitães dos clubes usarão as braçadeiras do Kick It Out.

Uma liga de todos

No mês de fevereiro, a Premier League e seus clubes discutiram as maneiras de aprimorar e ampliar ainda mais os programas de inclusão no futebol. O objetivo dessas campanhas é apoiar ainda mais as escolhas de jogadores, árbitros e torcedores.

Com o avanço das campanhas, a expectativa é de todos aqueles que se sentem oprimidos, possam ocupar os mais diferentes cargos e lugares nos clubes. Um futebol sem segregação e acolhedor.

O diretor-executivo interino da Premier league, Richard Masters, afirmou que está muito feliz pela campanha #NoRoomForRacism e por todo suporte que a Kick It Out deu em todos esses anos.

Xô, preconceito! Foto: Getty Images

“Juntamente com os nossos clubes, estamos orgulhosos da diversidade em toda a Premier League, nas arquibancadas, em campo e dentro de nossas comunidades. Trabalhando com a Kick It Out desde 1993, grandes progressos foram feitos no combate ao racismo através de uma série de iniciativas e parcerias de clube.”

Leia mais Futebol inglês dá exemplo com torcidas LGBT e campanhas de conscientização contra homofobia

O diretor ainda completa afirmando que, mesmo com todas essa iniciativas, ainda há muito a se fazer, especialmente para aqueles que naturalizam à discriminação.

“Também estamos cientes de que muito mais precisa ser feito. A Premier League está comprometida em promover ainda mais a inclusão e a diversidade em toda a competição e além”.

É evidente que ainda existe uma minoria de pessoas que acha que o comportamento discriminatório é aceitável, mas a campanha No Room for Racism deixa claro que não será aceito pela Premier League e por nossos clubes.

Para tornar o futebol cada vez mais acolhedor, o primeiro passo é punir quem comete os crimes. E isso a Premier League dá um exemplo. Em dezembro do ano passado, o torcedor do Tottenham que atirou uma banana no gramado contra o atacante do Arsenal Pierre Emerick-Aubameyang recebeu uma suspensão de 4 anos longe dos estádios.

A liga assegura que todas as ofensas possam ser prontamente comunicadas e que todas as sanções disponíveis sejam usadas para impedir ofensas e punir os culpados pelo racismo.

Não há posts para exibir