As 4 mudanças na transmissão da Premier League após a venda de direitos de TV por R$ 41,5 bilhões

3 minutos de leitura

A Premier League fechou um lucrativo acordo de 6,7 bilhões de libras (R$ 41,5 bilhões) na venda dos direitos de transmissão de seus jogos para a partir da temporada 2025/2026. Isso inclui apenas a venda “doméstica”, ou seja, para o Reino Unido e é válida por quatro temporadas. A Premier League afirma que os acordos injetarão segurança financeira nos clubes até pelo menos 2029.

A regra do blecaute das 15h (horário local) permanece. Ela determina que nenhum jogo da Premier League, Football League (que abrange a segunda, a terceira e a quarta divisões) ou FA Cup seja transmitido ao vivo pela televisão no sábado entre 14h45 e 17h15 (horário local). A ideia é que não haja uma “competição” com o horário dos jogos das divisões menores, para manter o público dessas partidas.

O que mudou?

  • O valor é maior que o acordo anterior, mais jogos ao vivo serão transmitidos na Inglaterra e uma emissora a menos participa do acordo. As transmissões da Premier League na Inglaterra seguem com a Sky Sports, BBC e TNT Sports, mas a Amazon, que exibe 20 partidas por temporada no atual contrato, sequer fez proposta.
  • A Sky Sports deixará de transmitir um mínimo de 128 jogos por temporada e o número saltará para 215 após garantir 4 dos 5 pacotes disponíveis.
  • Pela primeira vez na história, a Sky Sports transmitirá todos os 10 jogos no último dia de rodada de cada temporada.
  • Todos os jogos fora do “blecaute das 15h” serão transmitidos ao vivo pela televisão a partir de 2025, incluídos jogos que previamente estavam marcados para este horário e forem posteriormente remanejados.
Sede da Premier League em Londres – Foto: Icon sport

Transmissão da Premier League no Brasil

A Premier League ainda não anunciou a venda dos direitos de transmissão de suas partidas para o exterior. No último acordo, o valor da comercialização para o público fora do Reino Unido superou o do mercado interno pela primeira vez na história.

  • No Brasil, os direitos de transmissão do Campeonato Inglês pertencem ao Grupo Disney pelos canais ESPN e no seu streaming Star+. No entanto, ainda não foi divulgado quem ganhará a nova licitação.
Gabriel Lemes
Gabriel Lemes

Me formei em Jornalismo pela Univap em 2019 e sou redator da PL Brasil. Já escrevi para o Quinto Quarto, Minha Torcida, Futebol na Veia e Portal Famosos.