Postecoglou revela ‘vício’ em Football Manager e que foi campeão… mas com outro time inglês

4 minutos de leitura

Depois de ser campeão com o Celtic, Ange Postecoglou assumiu o Tottenham nesta temporada e teve um início invicto na Premier League até a equipe sofrer com lesões.

Seu estilo de jogo e mentalidade marcantes estão enraizados não só na sua personalidade como treinador, mas também nos seus saves do Football Manager. Em entrevista ao portal “Goal”, o técnico revelou que é um fá assíduo do jogo e até ganhou uma Champions League com um time da quarta divisão inglesa.

Vida real x Football Manager

O treinador do Tottenham é o tipo de jogador de Football Manager que prefere começar com uma equipe de divisões inferiores e levá-la às glórias. “Como todos os começos, os meus foram bastante humildes. É incrível o que você pode fazer na vida real. Ainda mais incrível o que você pode fazer no Football Manager“, disse.

Ele revelou que começou a jogar quando ainda estava na seleção australiana, que comandou de 2013 a 2017. “O futebol de seleções é realmente ótimo, mas você tem muito tempo livre entre os jogos”, pontuou.

postecoglou australia
Foto: Icon Sport

— Eu estava totalmente envolvido. Você tinha um pouco de liberdade no jogo para fazer coisas que a vida real não permite. Eu adorava levar o clube pequeno até o mais alto nível possível. Para mim, foi o Southend United – afirmou Postecoglou.

O comandante escolheu o Southend, da League Two — a quarta divisão inglesa — porque “era a coisa mais próxima que eu podia encontrar do South Melbourne” o clube que ele torcia e chegou até a jogar quando era atleta.

Vencendo a Champions League antes do Tottenham

O técnico dos Spurs pode levar suas ideias de jogador de Football Manager para a vida real ao tentar trazer um título nunca antes conquistado ao lado branco de Londres, a Champions League.

Ele revelou que, em sua jornada com o Southend no jogo, conquistou o troféu, mas tem lembranças tristes, vividas por muitos na vida real:

— Eu os levei até (o título) da Champions League, e meu momento mais grandioso foi também meu maior desgosto porque eles me demitiram seis meses depois, quando eu esperava uma estátua. Isso mostra como são as coisas – brincou o técnico.

Conhecimento do jogo para a profissão

Três anos atrás, em uma entrevista ao “The Sydney Morning Herald”, Postecoglou se abriu mais sobre seu save com o Southend United e disse que se inspirou em Harry Redknapp, que comandou o Tottenham, para fazer negociações.

— Tive que recusar alguns grandes clubes para seguir o curso. Usei jogadores com passagens por vários times e alguns empréstimos para sair das divisões inferiores, depois comprei jovens desconhecidos da Itália e da América do Sul. Não mexi muito taticamente — apenas fiz negócios. Harry Redknapp com esteroides – disse.

Tottenham
(Foto: Icon Sport)

Para o técnico dos Spurs, o Football Manager ainda foi importante no mercado da bola: “Tratava-se de tentar encontrar a próxima estrela, e eu era bastante agressivo em termos de transferências”, lembra ele. “Não ficava muito tempo com os jogadores e estava sempre me movimentando”.

— Acho que, em muitos aspectos, (o jogo) foi um precursor do que se tornou o recrutamento e as negociações de transferências. Eu adorava ter um banco de dados tão grande de jogadores ao toque de um dedo. E isso se tornou praticamente a vida real agora – afirmou.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]