Pochettino ‘corneta’ lesões e revela frustração após Chelsea x United: ‘É injusto’

4 minutos de leitura

O Chelsea deixou o Old Trafford derrotado na última quarta-feira (7), ao ver os dois gols de Scott McTominey dar a vitória ao Manchester United no clássico da Premier League. O técnico Mauricio Pochettino desabafou após a partida.

O argentino comentou sobre o jogo “decepcionante” dos Blues e como as lesões constantes da equipe londrina têm prejudicado o projeto, tornando as coisas “injustas” para a equipe.

O desempenho “decepcionante” do Chelsea

Em entrevista coletiva após a partida contra o United, Pochettino revelou incômodo com o início de jogo dos Blues e admitiu que os rivais foram melhores, merecendo o resultado.

— Se falarmos em termos gerais, acho que foram melhores do que nós. Nada a dizer. Acredito que criamos chances o suficiente, empatamos o primeiro tempo em 1 a 1, tivemos algumas boas chances que deveríamos ter convertido e sido mais eficazes, esse foi o problema – afirmou o treinador.

Pochettino em jogo do Chelsea
(Foto: Icon sport)

O comandante dos visitantes ainda ressaltou o bom início de segundo tempo, mas que “faltou energia para ser agressivo” depois de ter tomado o gol, e que “não foi suficiente para voltar ao jogo”.

E apesar dos resultados ruins, Pochettino ainda acredita que o Chelsea tem tido jogos em que o desempenho é bom, mas a vitória não vem — e usou a derrota para o Newcastle como exemplo.

— É semelhante ao que aconteceu nas últimas semanas e meses. Claro que precisamos melhorar nossa posição na tabela. Ao mesmo tempo, há a realidade de que tivemos boas atuações até contra o Newcastle e não conseguimos o que merecíamos – disse.

Lesões incomodam Pochettino

O treinador diz que “não está preocupado porque há muitas circunstâncias que precisam considerar para entender por que não tiveram um bom desempenho”, mas que as lesões, de fato, prejudicam.

— Muitos jogadores estão machucados, precisamos recuperá-los o mais rápido possível para sermos mais competitivos e ter opções para ajudar a equipe a alcançar o que queremos. Isso não é uma desculpa, é apenas isso – pontuou.

Foto: Icon Sport

Ele reforça que o Chelsea “é um projeto e não vai mudar o que estão fazendo desde o início da temporada”. Além disso, entende que muitos jogadores já chegam muito pressionados a entregar grande desempenho, o que também atrapalha.

Mesmo com todos os jogadores em forma, sabíamos que seria difícil, mas quando metade do elenco está fora e não pode ajudar a aumentar o nível, também é difícil. É difícil falar porque é injusto. Precisamos melhorar os jogadores que chegam com uma pressão enorme para performar, é uma questão de tempo — ressaltou Pochettino.

Ele completou com um “pedido de calma”, dizendo que “precisamos estar calmos, continuar trabalhando e, com certeza, tentar ajudar a equipe a melhorar e ser mais competitiva e consistente quando os jogadores que temos fora puderem estar conosco e fazer parte do elenco”.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]