PL Brasil Awards: os melhores, os piores e as surpresas de 2017/18

Quem foi o craque do campeonato? A pior contratação? Confira os vencedores da nossa tradicional premiação!

PL Brasil Awards

E lá se vai mais uma belíssima temporada de Premier League! Embora o campeão Manchester City tenha reinado de forma soberana do início ao fim, a luta pelo rebaixamento e por vagas em competições europeias ganhou contornos dramáticos nas últimas semanas. Muita coisa foi definida na última volta do ponteiro!

Além do império azul, também presenciamos o levantar de um certo rei egípcio e a queda de três equipes até então tradicionais na primeira divisão.

Entre duelos bem disputados, estádios lotados, jogadores de alto nível e momentos de tirar o fôlego, a temporada na terra da rainha ganha o seu derradeiro capítulo no dia 13 de maio.

As manhãs de sábado não serão as mesmas. E é nesse clima de despedida que anunciamos aquela tradicional premiação que vocês tanto amam: a PL Brasil Awards! Conheça, a partir de agora, os melhores, os piores e as surpresas da Premier League 2017/18. Ficou curioso? Então continue com a gente!

Se liga só nas categorias:

  • Melhor jogador;
  • Melhor jovem;
  • Melhor técnico;
  • Melhor contratação;
  • Pior contratação;
  • Time surpresa;
  • Time decepção;
  • Seleção do campeonato.

Participaram da votação os seguintes colaboradores: Brenno Mauro, Cleisson Lima, Felipe Altarugio, Julio César Puiati, Leonardo Zacarin, Matheus Capanema, Matheus Santana, Matheus Teodoro, Paulo de Faria, Pedro Ramos, Rafael Brayan, Rafael Camargo, Thiago Ienco e Vinicius Matheus.

Sem mais delongas, vamos aos vencedores!

Melhor jogador: Mohamed Salah

(Reprodução/Getty)

Se alguns torcedores do Liverpool torceram o nariz com os £34m investidos em Mohamed Salah na janela de verão, agora é o momento certo para admitir que o valor, na verdade, foi uma barganha. O winger egípcio de 25 anos foi eleito o melhor jogador do campeonato pela Professional Footballer's Association (PFA) e aqui não seria diferente!

O Egyptian King foi quase unanimidade em nossa votação. E com razão. Salah é o atual artilheiro da competição com 31 gols (três a menos que Harry Kane), contribuiu com 9 assistências e foi, disparado, o melhor jogador do Liverpool na temporada 2017/18. Como se não bastasse, conduziu a equipe de Jürgen Klopp à final da Champions League.

Também receberam votos:

  • Kevin De Bruyne (Manchester City).

Melhor jovem: Leroy Sané

(Reprodução/Getty)

Leroy Sané fez diversas vítimas no flanco esquerdo dos gramados ingleses. O garoto de 22 anos – e terror das defesas adversárias – talvez seja o atleta que mais tenha evoluído sob o comando técnico de Pep Guardiola. Sempre muito incisivo e voluntarioso, o winger alemão foi peça fundamental no tabuleiro de xadrez montado pelo técnico espanhol.

Sané anotou 10 gols e 15 assistências em sua segunda temporada pelo Manchester City, um crescimento exponencial em relação a 2016/17. O jogador combinou velocidade, drible, técnica e boa finalização para se tornar uma das principais referências ofensivas na esquadra campeã. Continue evoluindo, garoto!

Também receberam votos:

  • Gabriel Jesus (Manchester City);
  • Raheem Sterling (Manchester City);
  • Ruben Loftus-Cheek (Crystal Palace).

Melhor técnico: Pep Guardiola

(Reprodução/Squawka)

Impossível apontar outro candidato a melhor técnico do campeonato. Sob a tutela de Pep Guardiola, o Manchester City conseguiu quebrar marcas históricas na era Premier League: maior número de vitórias consecutivas (18), maior número de gols marcados (105), maior número de passes trocados em um único jogo (902) e outros recordes.

O comandante espanhol contratou as peças que faltavam para o elenco, adotou um padrão de jogo praticamente imbatível e massacrou o seus adversários desde a primeira rodada. Presenciamos história sendo feita e um dos maiores times de futebol já vistos na terra da rainha. Presenciamos a revolução Guardiola!

Menções honrosas:

  • Darren Moore (West Bromwich);
  • Sean Dyche (Burnley).

Melhor contratação: Mohamed Salah

(Reprodução/Getty)

Não há o que discutir. A temporada de Mohamed Salah com a camisa do Liverpool fez os 34 milhões de libras investidos parecerem mixaria. Mas não sejamos hipócritas. É verdade que o faraó chegou com uma certa desconfiança. Afinal, a última passagem pela Inglaterra foi para se esquecer. Certo, torcedor do Chelsea?

Nem o mais otimista torcedor Red imaginaria que Salah protagonizaria a melhor temporada de sua carreira. Uma temporada para nunca mais ser esquecida. Uma temporada, inclusive, que pode ser encerrada com título de Champions League e prêmio de melhor do mundo, por que não?

Também receberam votos:

  • Pascal Groß (Brighton).

Pior contratação: Renato Sanches

(Reprodução/Reuters)

Renato Sanches e Álvaro Morata disputaram pau a pau o prêmio de pior contratação da temporada 2017/18. Após decidirmos os critérios de desempate, o meio-campista português levou a melhor. Ou seria a pior? Considerado uma das grandes promessas do futebol mundial, Sanches acumulou o segundo flop da carreira.

Após passagem sem brilho pelo Bayern de Munique, a joia portuguesa decidiu respirar novos ares no Reino Unido. E ficou só por isso mesmo. Renato Sanches, que chegou por empréstimo, jogou apenas 12 vezes e tampouco contribuiu com gols e assistências durante a estadia em Gales.

Também receberam votos:

  • Álvaro Morata (Chelsea);
  • Davy Klaassen (Everton);
  • Tiemoué Bakayoko (Chelsea);
  • Sandro Ramírez (Everton);
  • Victor Lindelöf (Manchester United).

Time surpresa: Burnley

(Reprodução/Reuters)

Da Championship em 2015 à Europa League em 2018, a equipe treinada pelo técnico Sean Dyche fez história nesta temporada. Os Clarets conseguiram a segunda classificação para torneios europeus em 136 anos de história! A primeira e última vez foi em 1960/61, quando o Burnley chegou a disputar a Champions League daquela temporada.

O goleiro Nick Pope, o zagueiro James Tarkowski, o meio-campista Steven Defour e o centroavante Chris Wood foram os grandes destaques desta meteórica ascensão. A equipe do noroeste da Inglaterra terminou em sétimo na tabela, conquistou 54 pontos e encheu os olhos de quem acompanhou de perto a Premier League!

Menções honrosas:

  • Brighton;
  • Newcastle.

Time decepção: Everton

(Reprodução/Getty)

Recorde de dinheiro investido em uma única janela de transferências. Valor total de £145m gastos em reforços. Michael Keane, Jordan Pickford, Sandro Ramírez, Gylfi Sigurðsson entre outras boas contratações. Resultado? Oitavo lugar na tabela e sequer uma vaga para competições europeias.

O Everton tinha tudo para realizar ótima campanha na temporada 2017/18 com a chegada de reforços pontuais e muita grana em caixa. As contratações, no entanto, ficaram só no papel mesmo. Os Toffees começaram muito mal o campeonato e até chegaram a visitar a zona de rebaixamento. Resultado muito aquém do esperado.

Também receberam votos:

  • Arsenal;
  • Chelsea;
  • Manchester United;
  • Southampton;
  • Stoke;
  • West Ham.

Seleção da temporada

(Reprodução/Getty)
  • David de Gea (Manchester United);
  • Kyle Walker (Manchester City);
  • Jan Vertonghen (Tottenham);
  • Nicolás Otamendi (Manchester City);
  • Marcos Alonso (Chelsea);
  • Fernandinho (Manchester City);
  • Kevin De Bruyne (Manchester City);
  • Christian Eriksen (Tottenham);
  • Roberto Firmino (Liverpool);
  • Harry Kane (Tottenham);
  • Mohamed Salah (Liverpool).
Também receberam votos:
  • Aaron Cresswell (West Ham);
  • Andreas Christensen (Chelsea);
  • Andrew Robertson (Liverpool);
  • César Azpilicueta (Chelsea);
  • David Silva (Manchester City);
  • Gabriel Jesus (Manchester City);
  • Eden Hazard (Chelsea);
  • James Tarkowski (Burnley);
  • Leroy Sané (Manchester City);
  • Nemanja Matić (Manchester United);
  • Pascal Groß (Brighton);
  • Séamus Coleman (Everton);
  • Sergio Agüero (Manchester City);
  • Wilfred Ndidi (Leicester).

Concorda com os vencedores da PL Brasil Awards? Faltou alguém? Deixe nos comentários enquanto você assiste ao nosso último Podcast PL Brasil. Estamos no SoundCloud e também no iTunes! Na semana que vem voltamos com os pitacos dos jornalistas esportivos. Cheers!