Pitbull e ‘pechincha’: Jornal elogia João Gomes e revela futuro do brasileiro no mercado

5 minutos de leitura

Contratado há pouco mais de um ano pelo Wolverhampton, João Gomes é um dos destaques do time e da Premier League. O meio-campista revelado pelo Flamengo está entre os líderes da temporada em desarmes, ficando atrás apenas de João Palhinha (Fulham) e do compatriota Vinicius Souza (Sheffield United).

Prestes a fazer sua estreia na seleção brasileira nos amistosos marcados contra Inglaterra e Espanha, nos dias 23 e 26 de março, João Gomes foi elogiado pelo jornal inglês “Telegraph”. O veículo que pontuou o baixo valor gasto pelos Wolves em sua transferências e ainda deu indícios sobre o futuro do jogador no mercado da bola.

“Disruptor” e personalidade: jornal inglês elogia João Gomes

João Gomes chegou na Inglaterra em janeiro de 2023, na janela de inverno europeu, e passou por uma clara evolução desde então. Quando chegou, o jovem de 23 anos disputou 11 partidas no Campeonato Inglês e deixou a marca de 29 desarmes.

Hoje, o brasileiro é titular absoluto do técnico Gary O'Neil. Com 24 jogos disputados nesta temporada, ele chegou a um total de 83 desarmes. Gomes foi chamado de “disruptor em série” pelo jornal, por sua entrega e intensidade num jogo “tão dominado por velocidade, risco e liberdade de expressão”.

— João Gomes é o herói dos Wolves que comemora os desarmes diante dos torcedores como se tivesse marcado o gol da vitória na final da Copa da Inglaterra. Num jogo moderno tão dominado pela velocidade, risco e liberdade de expressão, Gomes é o disruptor em série que serve de aço para acompanhar a seda na florescente equipe de Gary O'Neil — diz o jornal.

Desde os tempos de Flamengo, Gomes foi apelidado de “pitbull” por seu estilo de jogo de alta pressão e ataque. O jornal resume o perfil do meia como um “vencedor de bola à moda antiga e com energia implacável”.

— Os torcedores acreditam em João Gomes. Ele tem personalidade e, até no Brasil, ele comemorava desarmes aleatórios que realmente não precisavam de comemoração. Os torcedores veem isso e gostam, e é por isso que acreditam nisso. É por isso que trabalhamos tanto na personalidade de um jogador, porque tem que se adequar a este clube — comentou Matt Hobbs, diretor de futebol dos Wolves, em entrevista ao “Telegraph”.

Qual o futuro de João Gomes no mercado?

João Gomes Wolverhampton
João Gomes em ação pelo Wolverhampton (Foto: Icon Sport)

Pelo desempenho apresentado em sua primeira temporada completa na Inglaterra, o preço gasto em João Gomes se torna ainda mais baixo. O meio-campista foi comprado por 12 milhões de libras e tem contrato até junho de 2028.

Gomes é um bom exemplo de como funciona o modelo de negócio dos proprietários dos Wolves: comprar jovens talentos com alto potencial por um valor relativamente baixo — em torno de 8 a 15 milhões de libras — e obter lucro com uma revenda mais alta.

Para a próxima janela, Hobbs não indica o nome de clubes específicos, mas disse saber que há alguns de olho em João pensando em uma possível transferência.

No entanto, conforme informado pelo jornal, os Wolves não esperam vender o jogador em 2024. Ainda assim, o processo de recrutar um substituto já está em andamento.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.