Piqué – Mercado da Bola, transferências, rumores e estatísticas


Um dos maiores zagueiros da história do Barcelona, Gerard Piqué Bernabéu nasceu no dia 2 de fevereiro de 1987, Barcelona, Espanha. Com uma pequena passagem pelo Manchester United, o defensor espanhol fez parte do Barça de Pep Guardiola e se tornou um dos capitães da equipe recentemente.

Piqué – Início de carreira

Piqué foi criado na cidade de Barcelona. Dessa maneira, ainda jovem, ingressou a La Masia, iniciando a trajetória como futebolista. Todavia, o espanhol começou como volante. Porém, aos poucos, foi se tornando um zagueiro. Por conta da boa saída de bola e a altura, o Manchester United entrou no mercado de transferências e contratou o defensor em 2004. Assim, o clube inglês pagou 5,25 milhões de euros pelo jogador.

A estreia de Piqué pelo Manchester United aconteceu em outubro de 2004, em partida contra Crewe Alexandra, válido pela EFL CUP. Entretanto, foram apenas três jogos na temporada. Na época, o espanhol tinha apenas 17 anos. Então, era normal não ter muito tempo em campo.

Na temporada 2005/06, por conta dos bons nomes no setor defensivo, Piqué atuou pouco novamente. Em resumo, foram apenas sete jogos, com apenas três na Premier League. Todavia, renovou o contrato com o Manchester United. No mercado da bola, começaram a surgir rumores de que o zagueiro seria emprestado. Assim, em agosto de 2006, o Real Zaragoza assinou com o atleta por um ano.

No país natal, o defensor começou a jogar mais. Dessa forma, melhorou em alguns aspectos. Na época 2006/07, Piqué jogou ao lado de Gabriel Milito, atleta que defendeu também as cores do Barcelona. O Real Zaragoza fez uma surpreendente campanha, terminou na 6ª posição e se classificando para a UEFA Europa League. Por fim, Piqué participou de 28 jogos e marcou três gols.

Trajetória, conquistas e highlights de Piqué 

Após terminar a época 2006/07, Piqué voltou ao Manchester United. Mas, antes da temporada começar, surgiram rumores de que Sir Alex Ferguson iria utilizar o espanhol mais vezes. Foram 13 jogos, com dois gols e uma assistência. O jogador balançou as redes em jogo da Liga dos Campeões, diante do Dínamo Kiev. Com isso, o atleta venceu a competição europeia com os Red Devils.

Por conta dos poucos jogos, Piqué ficou disponível no mercado da bola. Então, o Barcelona viu com bons olhos a contratação do espanhol. Dessa maneira, em julho de 2008, o time da Catalunha pagou cinco milhões de euros. A estreia aconteceu contra o Racing Santander, pela 2ª rodada do Campeonato Espanhol. Por conta das boas atuações pelo Barça, em 2009, o zagueiro foi convocado pela primeira vez para defender a Seleção da Espanha.

Em jogo contra a Inglaterra, Piqué iniciou a trajetória pela Seleção. Na Copa do Mundo de 2010, o defensor atuou como titular em todos os jogos e ajudou a Espanha a conquistar o inédito título. Isso o fez se valorizar ainda mais no mercado da bola.

O time dos sonhos

Antes da temporada 2010/11 começar, o Barcelona foi no mercado de transferências e contratou alguns jogadores. Assim, Pep Guardiola montou o famoso time que conquistou tudo naquela época. Ao lado de Puyol, Piqué fez 51 confrontos, marcou quatro gols e deu uma assistência.

Piqué se encaixava na filosofia do clube. O Barcelona possui a característica de não dar chutão. Assim, os defensores devem saber sair bem com passes. O espanhol tinha também a característica de ir para o ataque, fazer gols de cabeça e dar bons lançamentos.

Mesmo com o Barcelona sempre sendo ativo no mercado de transferências, Piqué não perdia o posto de titular do elenco. Na época 2014/15, chegou Thomas Vermaelen e Jérémy Mathieu. Assim, rumores de que o espanhol poderia perder espaço surgiram, mas isso não aconteceu.

Na tríplice coroa da época 2014/15, Piqué foi titular e desempenhou um papel importante como líder do time. Nas temporadas seguintes, o defensor se manteve entre os 11 iniciais. Todavia, algumas lesões começaram a surgir.

Transferência e mercado da bola de Piqué 

Temporada 2019/20 foi onde alguns problemas com Piqué começaram a surgir. Antes de mais nada, o defensor sempre foi ativo nas redes sociais e provocava rivais e a própria La Liga. Então, surgiu notícias de que o Barcelona poderia colocar o espanhol no mercado da bola. Mas, isso não era verdade.

Após duas temporadas abaixo e sofrendo com lesões, Piqué voltou a jogar bem na temporada 2021/22, principalmente em jogos onde o defensor atuava contra atacantes mais rápidos. Mesmo com polêmicas, Piqué está na história do Barcelona como um dos melhores zagueiros. Identificado com o clube e com a Catalunha, o atleta está nos corações dos torcedores.

Ao todo, são 606 jogos com a camisa do Barça, 53 gols e 13 assistências. Com contrato até junho de 2024, Piqué quer cumprir até o final.