De ex-Flamengo a jogador da Seleção: as 5 piores contratações de Guardiola no Manchester City

6 minutos de leitura

Pep Guardiola e Manchester City tiveram um casamento perfeito. Juntos desde 2016, conquistaram 15 títulos, sendo cinco de Premier League e um de Champions League. Com o técnico no banco, muitos jogadores marcaram seu nome na história do clube.

Como é o caso de İlkay Gündogan, Bernardo Silva e Erling Haaland. Mas não foram todos os jogadores que foram contratados pelo treinador catalão que vingaram no Etihad Stadium. A PL Brasil separou as cinco contratações mais flopadas dos Citizens na “era Guardiola”.

Os reforços de Guardiola no City que não deram nada certo

Danilo

Danilo Manchester City
Danilo em ação pelo Manchester City em 2019 (Foto: Icon Sport)

Chegou ao Manchester City em 2017 após ser comprado por 30 milhões de euros (R$ 128 milhões na cotação da época). O lateral-direito era disputado por gigantes clubes da Europa, como Juventus e Chelsea, mas acabou fechando com os Citizens justamente para ser treinado por Guardiola.

O brasileiro chegou com moral, já que havia tido sucesso onde passou, principalmente no Real Madrid, onde venceu quase todos os títulos possíveis, inclusive a Champions League por duas vezes seguidas, em 2015–16 e 2016–17. Danilo preferiu sair do gigante espanhol também para ser titular, já que era reserva de Dani Carvajal na equipe merengue.

Porém, o brasileiro nunca conseguiu se firmar como titular absoluto no time de Guardiola. Fez 60 jogos em dois anos, marcou quatro gols e deu três assistências. Danilo deixou o Manchester City, em uma troca com a Juventus envolvendo João Cancelo, com cinco títulos conquistados: bicampeão inglês (2017/18 e 2018/19), duas Copas da Liga Inglesa (nas mesmas temporadas) e uma Copa da Inglaterra (2018/19).

Nolito

Nolito Manchester City
Nolito em ação pelo Manchester City em 2016 (Foto: Icon Sport)

Foi uma das primeiras contratações de Guardiola no Manchester City, mas esteve bem longe de convencer. O atacante espanhol custou 18 milhões de euros (mais de R$ 64 milhões na cotação da época) e chegou com certa moral pelas boas atuações com a seleção espanhola e pelo grande número de clubes que jogou na Europa, se destacando principalmente com Benfica e Celta de Vigo. Vale lembrar que o jogador foi treinado por Pep no Barcelona em 2010/11.

O começo de Nolito no Manchester City foi até animador. Ele anotou dois gols diante do Stoke City em sua segunda partida na Premier League. Porém, o seu rendimento despencou. O atacante acabou perdendo espaço no time e deixou o clube após uma única temporada, com só seis gols e cinco assistências em 30 jogos.

Claudio Bravo

Claudio Bravo Manchester City
Claudio Bravo em ação pelo Manchester City em 2020 (Foto: Icon Sport)

Claudio Bravo foi contratado pelo Manchester City em 2016 porque Guardiola queria um goleiro que jogasse bem com os pés. A escolha foi ousada porque mandaria embora o ídolo do clube Joe Hart. As falhas do chileno no gol dos Citizens criaram uma pressão no treinador.

Após uma temporada, o treinador catalão pediu a contratação de Ederson, que assumiu a titularidade do time, enquanto o ex-Barcelona se tornou a terceira opção para o gol, ficando atrás até de Willy Caballero.

Marlos Moreno

Marlos Moreno Manchester City
Marlos Moreno (à esquerda) e Gerald Kilota (à direita) disputando bola em uma partida entre Seraing e KV Kortrijk (Foto: Icon Sport)

Marlos Moreno chegou ao Manchester City após ser destaque do título da Copa Libertadores de 2016 conquistada pelo Atlético Nacional, da Colômbia. O ponta-esquerda, no entanto, nunca chegou a fazer sua estreia no clube, sendo emprestados a sete clubes, incluindo o Flamengo, mas sem vingar em nenhum deles. A expectativa era alta no jovem colombiano, mas o carimbo de “flop” mostrou que a realidade foi bem diferente.

Kalvin Phillips

Kalvin Phillips Liverpool City
Kalvin Phillips em ação pelo Manchester City em 2023 (Foto: Icon Sport)

Revelado nas categorias de base do Leeds United, Kalvin Phillips ganhou notoriedade enorme na Inglaterra, principalmente após o título da Championship em 2019/20. Foi o técnico Marcelo Bielsa quem mudou sua posição no campo — e também sua carreira.

Em alto nível, ele começou a ser convocado para a seleção da Inglaterra desde então e, na janela de transferências do meio do ano de 2023, Guardiola pediu a contratação do volante. Entretanto, o meio-campista quase não teve chances de mostrar seu futebol no Manchester City.

No fim de dezembro de 2022, Guardiola disse publicamente que Kalvin Phillips havia voltado da Copa do Mundo no Catar com alguns quilos a mais. Porém, em entrevista à “BBC Radio5Live”, o meia apontou o episódio como uma falha de comunicação entre ele e a comissão técnica.

– Foi um pouco difícil de aceitar apenas por causa do quanto era superdimensionado e quantas pessoas começaram a falar sobre isso. Eu estava no banco para o jogo do Leeds logo depois disso e estava em forma em todas as partidas desde então. Foi um mal-entendido entre mim e alguns membros da equipe – desabafou Kalvin Phillips.

Em praticamente uma temporada e meia no Etihad Stadium, Kalvin Phillips conseguiu atuar apenas 27 vezes e ainda não marcou um gol ou deu uma assistência. A falta de oportunidades com Guardiola faz com que rivais da Premier League fiquem de olho no jogador e uma saída do Manchester City não seria nenhuma surpresa.

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.