As 10 piores contratações da história do Southampton

Não é só de bom negócio que os Saints vivem

0
324
As 10 piores contratações da história do Southampton

O Southampton tem se notabilizado nos últimos anos por ser um clube com uma excelente visão de mercado, com contratações de jogadores até então pouco conhecidos no cenário internacional e desenvolvendo-os em grandes nomes.

Exemplos são vários. Os mais notáveis são Virgil Van Dijk (trazido por 13 milhões de libras do Celtic e vendido a 75 milhões de libras ao Liverpool) e Sadio Mané (pagando 12 milhões de libras ao RB Salzburg e também contratado pelo Liverpool a 34 milhões de libras).

Porém, não são só boas contratações que a equipe da Costa Sul já fez em sua história. Listamos as dez piores contratações e jogadores emprestados ao clube na era Premier League e que fazem o torcedor dos Saints terem dor de cabeça até hoje!

Jamie Redknapp

Pai e filho não foram muito queridos em suas passagens por Southampton. (Foto: Clive Rose/Getty Images)

Apesar de ter chegado a custo zero ao Southampton, após duas temporadas e meia no Tottenham, o talentoso meio-campista, que fez história com a camisa do Liverpool, não conseguiu ter o mesmo desempenho.

Viveu inúmeros problemas físicos, fez apenas 17 jogos, marcando apenas um gol, evitando assim a queda do clube a segunda divisão na temporada 2004/05. Após o rebaixamento, Jamie se aposentou do futebol, de forma precoce, com apenas 31 anos.

Curiosamente, começou sua carreira no Bournemouth, um dos rivais locais do Southampton, onde pela segunda vez, teve seu pai Harry, como treinador (a primeira havia sido no próprio Bournemouth).

Florin Gardos

O zagueiro romeno sofreu com as lesões no clube inglês. (Foto: 90min.com)

O zagueiro romeno foi trazido pela quantia de 7,5 milhões de libras do Steaua Bucareste com boas expectativas para concorrer por posição com José Fonte e com Toby Alderweireld.

A janela 2014/15 dos Saints, na primeira temporada de Ronald Koeman no comando da equipe, parecia ser completamente promissora, com as chegadas de Dusan Tadic, Fraser Forster, Graziano Pelle, Sadio Mané, Shane Long, Ryan Bertrand, além é claro, de Gardos.

Com 18 partidas em três temporadas no Southampton, ficou marcado pela expulsão boba em confronto da Copa da Liga Inglesa diante do Sheffield United (que na temporada 2014/15 jogava a League One).

Além disso, sofreu com uma séria lesão, que o tirou de toda a temporada 2015/16. Em fevereiro de 2018, foi emprestado ao Universitatea Craiova e comprado em definitivo com o término do seu contrato no fim da temporada 2017/18. Atualmente joga emprestado na equipe do Politehnica Iași.

Dani Osvaldo

O temperamento forte foi um dos pontos para o fracasso de Osvaldo nono Southampton. (Foto: Divulgação/Southampton)

O polêmico atacante argentino-italiano foi a contratação recorde do clube na temporada 2013/14. Ele assinou por quatro anos com os Saints, custando cerca de 13 milhões de libras e se reencontraria com Mauricio Pochettino, que fora seu treinador no Espanyol.

Com apenas 13 jogos e três gols marcados, incluindo um belo gol diante do Manchester City, Osvaldo ficou marcado pelos problemas disciplinares dentro do clube, incluindo uma discussão com direito a agressão ao então capitão do clube, o português José Fonte.

Osvaldo foi emprestado à Juventus em janeiro de 2014, em seguida para a Internazionale em agosto do mesmo ano e por fim ao Boca Juniors em 2015, sendo dispensado do Southampton posteriormente. Atualmente, Dani Osvaldo está aposentado do futebol, se concentrando em sua carreira como músico.

Saphir Taider

23 dias e nenhum jogo oficial. (Foto: Getty Images

Três semanas foi o tempo que a então promessa argelina Saphir Taider ficou no Southampton. Contratado por empréstimo, em troca da Dani Osvaldo, o argelino, que se destacou na equipe do Bologna, fez apenas alguns minutos em amistoso diante do Bayer Leverkusen, onde entrou na vaga de James Ward-Prowse.

Após sair do Southampton, Taider passou pelo Sassuolo, Bologna novamente e agora joga pelo Montreal Impact, na MLS. O jogador disputou a Copa do Mundo de 2014, na qual ele fez duas partidas, com sua seleção chegando às oitavas de final.

Vegard Forren

Foto: Divulgação/Southampton FC

Em janeiro de 2013, o Southampton contratou o zagueiro norueguês Vegard Forren, do Molde, por quatro temporadas, com o objetivo de reforçar o setor defensivo para a reta final da Premier League na temporada 2012/13, onde o clube ainda corria risco de rebaixamento, após retorno da Championship.

Forren fez apenas um jogo pelo time sub-21 do clube, onde marcou um gol diante do Liverpool, porém, isso não convenceu Mauricio Pochettino e o norueguês retornou ao Molde no final da temporada.

Emmanuel Mayuka

Mayuka comemorando seu único gol pelos Saints. (Foto: Clive Mason/Getty Images)

O atacante da Zâmbia chegou para disputar a Premier League na temporada 2012/13 após bons números no futebol de Israel e na Suíça, chegando por cerca de três milhões de libras aos Saints.

Com apenas 19 partidas em três temporadas no clube e apenas um gol, diante do Barnsley, pela Copa da Liga, Mayuka saiu em julho de 2015, se transferindo para o Metz. Desde julho de 2018, está sem clube.

Juanmi

Juanmi não convenceu em sua única temporada. (Foto: Michael Steele/Getty Images)

O atacante espanhol chegou aos Saints por cinco milhões de libras junto ao Málaga com um contrato de quatro anos, trazido por Ronald Koeman.

Com apenas uma temporada, 19 jogos e nenhum gol marcado, Juanmi foi vendido a Real Sociedad no final da temporada 2015/16.

Steven Caulker

Caulker não fez nem uma temporada completa com o Southampton. (Foto: Divulgação/Southampton FC)

O experiente zagueiro inglês chegou para compor o sistema defensivo na temporada 2015/16, justamente, quando Virgil van Dijk chegaria ao clube.

Com apenas oito jogos pelo clube, Caulker saiu em janeiro e seria emprestado ao Liverpool, onde também jogaria poucos jogos. Em 2017, revelou ao The Guardian, ter problemas com depressão, alcoolismo e jogos de azar, que quase fizeram com que ele cometesse o suicídio.

Filip Djuricic

Djuricic em ação diante do Liverpool (Foto: dailyecho.co.uk)

O meia-atacante sérvio, pertencente ao Benfica, chegou em fevereiro de 2015 aos Saints como mais uma opção no setor criativo do time.

Com apenas nove jogos, nenhum gol ou assistência, ele retornou ao Benfica e entra para a lista de piores jogadores que já passaram pelo clube. Atualmente, está no Sassuolo, da Itália.

Ali Dia

Impossível não relembrar de contratações ruins do Southampton sem mencionar o suposto primo senegalês do então Bola de Ouro, George Weah, a assinar um contrato de um mês com o clube. Dia era um jogador com passagens discretas em equipes amadoras na França, Finlândia, Alemanha e Inglaterra.

Leia mais: Ali Dia: o jogador amador que enganou todo mundo para atuar na PL

O suposto George Weah teria dito a Graeme Souness que seu primo jogou pelo Paris Saint-Germain e tinha 13 partidas pela seleção de Senegal. Acontece que nada disso era verdade e que o telefonema para Souness foi feito por um colega de faculdade (Dia estudava administração na Inglaterra).

Dia jogou apenas uma partida com o Southampton, contra o Leeds United em 23 de novembro de 1996. Inicialmente, ele teria um confronto com o time reserva diante da também equipe reserva do Arsenal , mas o jogo foi cancelado devido a um chuva.

No jogo contra o Leeds, ele entrou como substituto de ninguém menos que Matt Le Tissier, um dos melhores jogadores da história dos Saints, aos 32 minutos, mas mais tarde foi substituído pelo holandês Ken Monkou aos 40 minutos da segunda etapa. Duas semanas depois, Dia foi dispensado e as farsas do senegalês foram descobertas.

Menções honrosas

Podemos fazer menções a duas contratações recentes dos Saints e que não fizeram parte dessa lista. A primeira é ao zagueiro Wesley Hoedt, trazido a
15 milhões de libras, para ser o “substituto” de Van Dijk.

Sem convencer, o holandês atualmente está emprestado ao Celta de Vigo, que tem opção de compra junto ao Southampton.

Por fim, Guido Carrillo. O atacante argentino, trazido pelo Mônaco pelo treinador Mauricio Pellegrino em janeiro de 2018 jogou só meia temporada pelos Saints, até ser emprestado junto ao Leganés, onde reencontrou o treinador que o trouxe a preço recorde, cerca de 19 milhões de libras.

Outras menções: Jonathan Forte (2011-2014), Lee Holmes (2008-2012), Gaston Ramirez (2012-2016), Jordy Clasie (2015-), Tadanari Lee (2012-2014) e Sofiane Boufal (2016-).