Pierre-Emile Højbjerg – Mercado da Bola, Transferências, Rumores e Estatísticas

0
400
Pierre-Emile Højbjerg - Tottenham
Foto: CameraSport/Rob Newell

Pierre-Emile Højbjerg é um meio-campista dinamarquês que atua pelo Tottenham, clube da Premier League. O jogador nasceu na capital da Dinamarca, Copenhagen. Fez toda a sua categoria de base em seu país natal, mas se consagrou na Alemanha e, posteriormente, em solo inglês.

Pierre-Emile Højbjerg – Início de carreira

De mãe francesa e pai dinamarquês, Pierre-Emile “descobriu” o futebol aos cinco anos de idade. Na época o irmão, um ano mais velho, ensinou o pequeno Højbjerg que inicialmente não gostou muito do esporte. Entretanto, alguns treinos depois, se apaixonou e decidiu seguir carreira.

Aos 14 anos, com seis temporadas de experiência em base do BK Skjold e FC Copenhagen, trocou o principal clube de sua cidade pelo rival, o Brondby, sob rumores de que cresceria tecnicamente. Assim, fazendo sua primeiro movimentação no mercado da bola. Lá, conquistou uma taça logo na segunda temporada, levantando rumores de interesse do gigante Bayern de Munique, que o contratou no mercado de transferências em 2012.

Trajetória, conquistas e highlights de Pierre-Emile Højbjerg

Primeiramente, era esperado que Højbjerg ficasse na base. Entretanto, o técnico alemão Hupp Heynecks promoveu que o atleta subisse na temporada 2012/13, e estreasse contra o Nuremberg em 13 de abril de 2013, fato que o tornou o jogador mais jovem a atuar na história do Campeonato Alemão (17 anos e 251 dias).

A temporada seguinte chegaria o técnico espanhol Pep Guardiola, que ficou maravilhado com o futebol do dinamarquês. O treinador deixou isso claro para o jornalista Marti Pernarnau, autor do livro Pep Guardiola Confidencial, onde relatou:

Bastaram dois treinamentos para que Pep se encantasse com o futebol de Højbjerg. Já tinham falado bem dele: relatórios excelentes e um futuro excepcional. Tem visão, uma leitura de jogo que lhe permite superar uma linha de cinco rivais com um simples passe. Guardiola sente que ele pode ser o Busquets do Bayern, ainda que naquele momento fosse só uma promessa de 17 anos com muito a amadurecer“.

Entretanto, Højbjerg não teve tantas oportunidades, apesar da admiração de Guardiola. O meio-campista jogou apenas 25 vezes e conquistou os únicos títulos de sua carreira sendo coadjuvante: três Bundesligas, duas Copas da Alemanha e um Mundial de Clubes.

O grande momento com a camisa do Bayern veio na final da Copa da Alemanha de 2013/14. Højbjerg, com pouquíssimo tempo de campo, teve que ser titular da decisão por conta de diversas lesões na equipe da Baviera. Jogando improvisado na ala direita, o meio-campista se doou o jogo todo e saiu esgotado aos 102 minutos de partida, que terminou com a vitória dos comandados por Guardiola.

Transferências e Mercado da Bola de Pierre-Emile Højbjerg

Em janeiro de 2015, Højbjerg foi emprestado no mercado da bola ao Augsburg, onde conseguiu engatar 23 partidas, marcou dois gols, deu três assistências e conseguiu contribuir em uma ótima campanha da equipe, que terminou em 5º lugar.

Na temporada seguinte, o mercado de transferências o levou ao Schalke 04. No time de Gelsenkirchen também conseguiu seu espaço e jogou 30 vezes entre Bundesliga, Liga Europa e Copa da Alemanha.

Posteriormente, foi contratado em definitivo pelo Saints, time que Højbjerg melhor se identificou. O dinamarquês passou quatros anos no Southampton, atuou em 134 jogos e se firmou como um volante “raiz”.

Foram apenas cinco gols e cinco assistências nesse período, porque a presença do jogador era muito mais na marcação e no fator liderança, se tornando o capitão do time em apenas duas temporadas. Logo, rumores no mercado de transferências de sua saída para um clube grande não faltaram.

Admirado por Guardiola, Højbjerg também tem outro fã de peso. José Mourinho, então técnico do Tottenham em 2020, abriu os cofres e pagou 16 milhões de euros ao Southampton no mercado da bola para contar com o jogador.

Dessa forma, nos Spurs logo tomou o espaço do meio-campo e jogou em todas as rodadas da Premier League 2020/21. Fã do estilo de jogo de Højbjerg, o técnico português destacou a inteligência do dinamarquês, que não tem especulações de saída no mercado da bola:

Pierre (Emile Højbjerg) é, antes de tudo, muito inteligente. Ele lê muito bem o jogo, um dia será treinador, com certeza. (…) Em campo, ele lê a situação muito, muito bem”.

Seleção Dinamarquesa

Tratado desde o começo como uma grande promessa de seu país, Højbjerg desde sempre foi convocado as categorias de base da Dinamarca. Assim, esteve na Copa do Mundo sub-17 e nos Campeonatos Europeus sub-17 e 21.

Na principal estreou em 2014 com apenas 18 anos em um amistoso contra a Suécia. Entretanto, ficou fora dos 23 convocados em 2018 para Copa do Mundo da Rússia. Por outro lado, as boas atuações o levaram este ano à Eurocopa 2020, competição em que alcançou as semifinais e esteve na seleção dos melhores.