Phil Foden: o futuro protagonista do Manchester City

Jovem inglês já desponta como um dos futuros líderes dos Citizens

0
517
foden manchester city
Michael Regan/Getty Images

O Manchester City retornou em um bom ritmo após a parada do futebol por conta da pandemia causada pela covid-19. Na volta, foram três partidas com duas vitórias e uma derrota. Além do bom desempenho coletivo, alguns jogadores se destacaram de forma significativa neste retorno. Kevin De Bruyne, Riyad Mahrez e David Silva tiveram atuações de destaque. Mas o principal nome nesta volta aos gramados foi o do jovem inglês Phil Foden.

Os desafios dos jovens no Manchester City

O Manchester City tem um dos principais elencos da Premier League e de toda a Europa. E com diversas estrelas em um plantel recheado, é difícil de qualquer jogador ter o seu espaço garantido, ou até mesmo conquistar o seu lugar. Principalmente para jovens das categorias de base.

Quem sofreu com isso foi o também inglês Jadon Sancho. O jogador do Borussia Dortmund foi uma das grandes promessas da base dos Citizens. No entanto, o atleta não teve “paciência” para esperar a sua oportunidade na equipe principal e acabou sendo negociado junto ao clube alemão.

Além disso, por se tratar de um clube grande, a pressão por resultados imediatos é enorme. Algo que se intensificou com a chegada de Pep Guardiola.

Leia mais: Werner no Chelsea: mudança de patamar no ataque e recado aos rivais 

E essa busca por títulos e conquistas faz com que a equipe seja uma das grandes protagonistas nas janelas de transferências, trazendo jogadores renomados e “deixando” os jovens atletas formados pelo clube de lado.

Mas nesta temporada, Phil Foden tem quebrado todo esse prognóstico. Com boas atuações, o inglês tem conquistado a confiança de Pep Guardiola e se firmado como uma ótima opção de elenco.

Os primeiros passos de Foden nos Citizens

Phil Foden cresceu no Manchester City. Sempre destaque nos times de base e também na seleção inglesa (campeão e melhor jogador da Copa do Mundo sub-17 em 2017), o meio-campista começou a fazer parte do time principal ainda na temporada 2016/2017. Em um jogo da Champions League, Foden foi relacionado pelo técnico Pep Guardiola, mas ficou apenas como opção no banco de reservas.

Porém, na temporada 2017/2018 vieram as suas primeiras oportunidades. Naquela ocasião, o jovem inglês participou da pré-temporada nos Estados Unidos com o time principal e chamou atenção do treinador espanhol na partida contra o rival Manchester United.

Mas a sua estreia em jogos oficiais só foi acontecer no dia 21 de novembro de 2017, em jogo válido pela Champions League contra o Feyenoord. E em 2017/2018, foram apenas dez jogos ao todo e uma assistência. No entanto, esse era apenas o começo de mais um jovem e talentoso jogador inglês.

Leia mais: Como a imigração do Caribe e da África influenciou a atual seleção inglesa

2018/2019: um degrau a mais

Integrado 100% ao elenco principal, Phil Foden foi ganhando mais chances e conquistando a confiança de Guardiola. O seu primeiro gol como profissional com a camisa do Manchester City aconteceu no dia 25 de setembro de 2018 em um duelo pela Copa da Liga Inglesa diante do Oxford United.

Naquela oportunidade, os Citizens venceram por 3 a 0 fora de casa. O meio-campista inglês foi autor de um dos gols e ainda contribuiu com uma assistência.

O seu crescimento foi inevitável. Ainda mais por ser comandado por um dos melhores treinadores da atualidade. E toda vez que ganhava uma oportunidade, Foden correspondia com boas atuações.

No seu segundo ano compondo o elenco principal do Manchester City, o inglês alcançou números expressivos para um jovem de 19 anos. Foden participou de 26 partidas (em sua maioria vindo do banco de reservas), marcando sete gols e distribuindo duas assistências.

Entendimento de jogo e versatilidade: as grandes virtudes de Phil Foden

Phil Foden é um meia-central de origem. No entanto, o seu repertório ofensivo vai muito além disso. Apesar de ser jovem, é um atleta que mesmo em formação, conseguiu se adaptar rapidamente ao jogo de posição de Pep Guardiola.

O Manchester City não usa um esquema com meio-campistas centrais, algo que poderia dificultar a adaptação e o encaixe de Foden no time principal. Mas com a sua inteligência e obediência tática, o inglês conseguiu “driblar” essa barreira e atualmente consegue ser muito efetivo nas posições em que é utilizado.

E sim, posições. Phil Foden atua de diversas formas quando é escalado como titular ou quando entra no decorrer da partida. Joga como meio-campista interior pelo lado direito/esquerdo e também nos dois lados das extremidades do campo. E para ser produtivo em todos essas formações não é só necessário entender posições, é necessário, principalmente, compreender as funções que você irá executar.

E o meio-campista entende muito bem o que Guardiola pede. As suas características de jogo ajudam nessa adaptação. O jovem inglês tem como virtude o ótimo controle de bola e a criação com passes curtos. Quando atua por dentro, o inglês sempre tenta se posicionar entre as linhas de marcação para ter a posse e acelerar com os passes. Seja na circulação ou com ações de ruptura.

Leia mais: 5 jogos marcantes da campanha do Liverpool campeão da Premier League

Martin Rickett/Pool via Getty Images

Foden também é utilizado como um extremo. E na vitória diante do Burnley pelo placar de 5 a 0 (autor de dois gols e uma assistência), ele foi escalado desta maneira. Mas o inglês não tem as mesmas características de outros jogadores de lado como Sterling, Sané e Mahrez, que são atletas de profundidade e precisão nas jogadas individuais.

Ou seja, quando o camisa 47 atua por ali, o Manchester City ganha mais um homem na construção e na circulação da bola. Foden faz o movimento de fora para dentro para dar apoio aos meio-campistas interiores e, consequentemente, abre o corredor para os laterais da equipe.

Além de ser um articulador de jogadas, o inglês também aparece nos espaços vazios para finalizar. É um jogador que também possui agressividade para definir as ações ofensivas da equipe dentro da área.

Com apenas 20 anos, Phil Foden já é um jogador que entende o que é preciso ser feito. Consegue ler e se adaptar ao jogo de forma brilhante. Como se fosse um atleta com anos de experiência.

Phil Foden pode ser o futuro do Manchester City?

foden manchester city
Michael Regan/Getty Images

David Silva deixará o Manchester City ao final da temporada. Além do espanhol, Leroy Sané é outro atleta que dificilmente continuará no Etihad Stadium no próximo ano, já que o jogador alemão não aceitou a proposta de renovação dos Citizens.

Mas a solução para os problemas do Manchester City pode estar dentro de casa. Phil Foden vem mostrando a sua grande evolução. É um jogador cada vez mais inteligente, adaptado ao estilo de jogo proposto por Guardiola e pronto para desafios maiores. E com apenas 20 anos de idade, o meio-campista inglês alcançou o “salto” que precisava.

Nesta temporada os seus números provam isso. Foden já participou de mais jogos na atual campanha do que em relação a última (28 a 26), além disso, fez seis gols e deu sete assistências. Ou seja, tem participação direta de quase um gol a cada dois jogos em 1.189 minutos em campo (equivalente a 13 jogos).

Foden pode ser o futuro do Manchester City. É um atleta identificado com o clube e com a cultura. E por ser comandado por um dos maiores treinadores da história do futebol, tem totais condições de ser o grande protagonista do lado azul de Manchester nos próximos anos.