Pensando na China, Mason Greenwood teria salário astronômico

2 minutos de leitura

Mason Greenwood, atacante de 21 anos de idade que defende as cores do Manchester United, está com a sua vida pessoal e profissional sendo bagunçada por completo. O jogador inglês, foi acusado de agressão e abuso sexual pela sua ex-namorada, a modelo Harriet Robson. Na ocasião, a jovem denunciou o jogador em suas redes sociais, fazendo com que uma investigação acerca do episódio fosse instaurada. O episódio em questão teria acontecido em janeiro de 2022.

Após isso, o jogador sofreu grandes consequências, tais como o afastamento do Manchester United e da seleção da Inglaterra, além do encerramento imediato do seu patrocínio com a Nike. Além disso, companheiros de time deixaram de seguir o seu perfil em uma rede social.

Pouco mais de um ano depois do episódio, a promotoria inglesa anunciou que foram retiradas todas as acusações contra o jogador, sem dar detalhes do motivo. Além disso, o próprio atleta preferiu não falar sobre o assunto. E m comunicado, a superintendente de policia Michaela Kerr, não deu detalhes sobrea retirada das queixas.

A equipe de investigação manteve contato regular com a equipe jurídica, fornecendo atualizações importantes e, portanto, entende a justificativa para a interrupção do processo nesta fase e que esta decisão não foi tomada levianamente. Apesar do interesse da mídia e do público neste caso, decidimos não comentar sobre ele em mais detalhes – disse Kerr, citada pelo “The Athletic”.

Imagem: reprodução
Imagem: reprodução

Cogitado na China, Mason Greenwood teria salário astronômico

Por outro lado, o jogador não sabe se retornará para defender as cores do Manchester United. Ou seja, segundo a imprensa inglesa, os jogadores não querem que o jovem seja reintegrado ao elenco, mesmo após ter tido as suas acusações retiradas pela promotoria. Inclusive, a diretoria do clube inglês abriu uma investigação para tentar entender o motivo da atitude da promotoria.

Além disso, o próprio Greenwood alegou que não tem vontade de retornar ao clube londrino. Por isso, como alternativa almeja reiniciar a sua carreira no futebol chinês. Porém, o jogador disse que iria para o futebol do continente asiático se jogasse com um salário considerável. Vale ressaltar, que o máximo pago para um jogador fora da Ásia é de £ 2,7 milhões. Ou seja, o jogador receberia £ 50.000 por semana durante uma temporada completa.

No entanto, ainda tem uma grande caminhada para o jogador conseguir retornar ao cenário mundial de futebol. Mesmo com as informações da retirada da denúncia, o United está com uma investigação interna em aberto para apurar a situação.

Raphael Almeida
Raphael Almeida

Paulista, apaixonado por futebol e fã de basquete. Muitos jornalistas não falam para que time torcem, mas torço para o São Paulo e no basquete sou torcedor do Boston Celtics e do FC Porto. Por fim, redator no SPFC24 horas e Repórter e redator no Bate Fundo Esportivo! Jornalista e torcedor sempre, clubista nunca!