Kane e Son: qual é o segredo do sucesso da dupla do Tottenham?

Dupla foi protagonista dos últimos jogos dos Spurs e cria expectativas na torcida para 2020/2021

Kane e Son: qual é o segredo do sucesso da dupla do Tottenham?
ANDREW BOYERS/POOL/AFP via Getty Images-

Quem acompanha a Premier League tem visto que o campeonato tem sido uma surpresa. Muitas goleadas, resultados inesperados e uma tabela embaralhada. Entretanto, uma parceria em especial e já conhecida vem se destacando no Norte de Londres: Harry Kane e Son Heung-Min.

Kane e Son: parceria vem fazendo estragos na Inglaterra

Com apenas quatro partidas disputadas da temporada 2020/2021, a dupla já apresentou seu cartão de visitas. Juntos, eles já somam gols nove gols e sete assistências. Esse entrosamento não é de hoje. Desde que começaram a jogar juntos, eles já combinaram para 26 gols na Premier League, a quinta maior marca de uma dupla.

Os dois parecem se encaixar em campo e o resultado tem sido o que vimos nas últimas partidas dos Spurs: um show a parte com chuva de participações em gols.

Contra o Southampton, ambos quebraram recordes. Son fez seu primeiro pôquer (quatro gols em uma partida) na Premier League, competição em que ele jamais tinha marcado mais de dois gols num mesmo jogo, e Kane participou de incríveis cinco gols na partida (assistências para os quatro gols de Son e um gol)

No último jogo, contra o Manchester United, novamente eles voltaram a aparecer e decidir. Cada um marcou duas vezes. No gol da virada do Tottenham, Harry Kane sofreu a falta, cobrou rápido e lançou Son em velocidade, que bateu de cavadinha na saída do David De Gea. A jogada foi um perfeito exemplo do entendimento dois dois dentro de campo.

OLI SCARFF/AFP via Getty Images

Leia mais: Guia do Tottenham na Premier League 2020/2021

Pensando de forma individual, Harry Kane parece ter recuperado sua melhor forma após uma grave lesão que o afastou dos gramados por alguns meses. E 100%, é um dos melhores do mundo na sua posição. O camisa 10 do Tottenham é versátil, participativo e móvel em campo.

Diferentemente do típico centroavante com que estamos acostumados, Kane se movimenta muito e participa do jogo de forma coletiva. Ele tanto sabe se posicionar dentro da área para finalizar, quanto construir jogadas, jogar de costas, recuar para acionar em velocidade e também servir seus companheiros. Não por acaso ele é o líder de assistências da Premier League até agora, com seis no total.

Son parece estar mais à vontade em campo. Na goleada contra o Manchester United, vimos o coreano mais leve e com mais liberdade de atacar e quebrar linhas.

Leia mais: O que esperar de Carlos Vinicius, atacante brasileiro que jogará no Tottenham?

O que há por trás do sucesso da dupla?

O sucesso dessa parceria, no entanto, é o grande encaixe coletivo. Algumas mudanças táticas feitas por José Mourinho facilitam o entrosamento de Kane e Son.

Com Ben Davies na esquerda, o Tottenham costuma ter um lateral mais defensivo nesse corredor. Davies não tem tanta profundidade, não chega tanto ao ataque e acaba sendo um terceiro homem da defesa. Com o lateral-esquerdo jogando mais na saída de bola, Son precisa recuar um pouco e jogar mais aberto.

Na vitória contra o United, o time jogou com o recém contratado Sergio Reguillón. Diferente de Davies, o espanhol tem características ofensivas e se proteja mais ao ataque. E, com o lateral esquerdo chegando mais no campo ofensivo, Son tem mais liberdade.

Alex Livesey/Getty Images

Leia mais: Como Gareth Bale pode se reencontrar (e ajudar) no Tottenham?

Com essa formação, Mourinho consegue achar um equilíbrio maior no time, com os dois laterais apoiando bastante, com mais profundidade e Son jogando mais próximo de Kane.

Além disso, nesse esquema tático, Højbjerg também se torna essencial. O volante, que chegou ao Tottenham na última janela, deu outra cara ao time de Mourinho. Jogando como primeiro volante, o dinamarquês cobre essa área da saída de bola, antes feita pelo lateral esquerdo, e oferece espaços para o mesmo atacar mais. Além disso, Højbjerg é um excelente passador e pressiona bem o adversário, característica que Mourinho gosta.

Leia mais: Os 10 maiores ídolos da história do Tottenham

Os números da última temporada para cá

Na temporada 2019/2020, o Tottenham viveu um momento de transição da Era Mauricio Pochettino, que foi demitido em novembro, para José Mourinho. Foi um período difícil para o time, já que precisou se adaptar a um novo trabalho no decorrer do campeonato para voltar a vencer. Quando o português assumiu o comando, os Spurs ocupavam a 14ª posição no Campeonato Inglês.

Mourinho teve certas dificuldades, como a lesão de Harry Kane, que o afastou dos gramados por seis meses. Embora tenha perdido metade da temporada, Harry Kane não possui maus números. Ele soma 18 gols e duas assistências em 20 jogos disputados. Em apenas quatro jogos na atual temporada, Kane já soma seis assistências e três gols.

O melhor desempenho em assistências do camisa 10 foi na competição foi em 2016/2017, com sete. Tendo em vista o que vem fazendo e que ainda teremos 34 rodadas pela frente, é muito provável que quebre seu próprio recorde.

Son Heung-Min teve uma temporada regular. O coreano fez participou de 21 gols na última edição da Premier League: 11 gols e 10 assistências em 30 jogos. Na temporada 2020/2021,ele já possui seis gols e uma assistência em apenas quatro partidas disputadas.

Oli Scarff/Pool/Getty Images

A dúvida que fica é até onde o sucesso de Kane e Son pode levar os Spurs. Conseguirá o ataque comandado por José Mourinho quebrar o jejum de 12 anos sem título e levantar uma taça essa temporada? Ainda é difícil cravar, mas, se depender da fome de gols e assistências dessa dupla, a torcida do Tottenham pode sonhar.

Acompanhe a PL Brasil no YouTube!

  • MONTAMOS A SELEÇÃO DO TOTTENHAM NO SÉC XXI