Para evitar punições, PSG estuda cortar gastos

2 minutos de leitura

Um dos clubes mais fortes do mundo na atualidade, o PSG tem grandes peças em seu elenco. A intenção do clube francês, sempre foi de tentar montar elencos forte o bastante para consegui conquistar o título que tanto almeja, a Liga dos Campeões da Europa. Porém, a tática de equipe de não conter seus gastos em contratações pode acarretar em punição severa ao clube.

Ou seja, a equipe francesa, sempre teve uma receita alta em relação a outros clubes do país, oque aumenta ainda mais a sua hegemonia no país. No entanto, a equipe vem desde o ano passado tendo que repensar no que diz respeito ao mercado da bola. Na temporada atual, o time tem um gasto anual de salários estimado em 728 milhões de euros.

Porém, esse valor chegou a ser maior, uma vez que da temporada passada para a atual, o clube teve que diminuir 370 milhões de euros a sua margem de gastos. Isso porque, o clube teve que se remanejar para se adequar ao novo fair play financeiro. No qual ficará em vigor a partir de junho próximo. Ou seja, a nova regra prevê uma margem de manobra para realizar incorporações e obriga, por sua vez, a reduzir drasticamente seus folha de pagamento.

PSG
Foto: Reprodução/Getty Images

Em uma reportagem feita pelo jornal L’Équipe, a equipe parisiense experimentou um aumento de 45% em seus salários nos últimos dois anos. Boa parte desse valor alto, se dá por conta do salário de grandes nomes do elenco. Principalmente após achegada de Messi, que ao lado de Mbappé e Neymar, tem uma boa parte de valor alto nos salários pagos pelo clube.

Enquanto isso, o clube já chegou a sofrer uma dura punição financeira importa pela UEFA. Ou seja, o clube foi multado em 65 milhões de euros, dos quais 10 foram pagos imediatamente e os outros 55 estão suspensos caso o PSG volte a não cumprir as regras financeiras.

Como resultado disso, os mandatários do clube,Luis Campos e Al Khelaïfi, começa a estudar duas formas de reduzir os gastos. A primeira é a venda de atletas, ou a não renovação de contrato com jogadores que terminam o vínculo com o PSG no mês de junho.

A outra forma, e mais simples, é a contenção de gastos no mercado de junho. Por isso, mesmo com a saída de jogadores, a equipe inglesa vai buscar peças para recompor o elenco que custem menos aos cofres do clube.

Raphael Almeida
Raphael Almeida

Paulista, apaixonado por futebol e fã de basquete. Muitos jornalistas não falam para que time torcem, mas torço para o São Paulo e no basquete sou torcedor do Boston Celtics e do FC Porto. Por fim, redator no SPFC24 horas e Repórter e redator no Bate Fundo Esportivo! Jornalista e torcedor sempre, clubista nunca!