Para Bernardeschi e Szczesny, Juventus está “arrogante” demais

Para Bernardeschi e Szczesny, Juventus está “arrogante” demais
Foto destaque: Reprodução/Marco Bertorello/AFP

Em entrevista após o fim do jogo entre Juventus x Cagliari, Bernardeschi admitiu que a Juventus “não pode se dar ao luxo de jogar com arrogância” porque “não somos o Real Madrid”, mas está feliz por terminar o ano marcando seu primeiro gol em 513 dias. Por outro lado, Szczesny reforçou os comentários do meia.

O italiano marcou seu primeiro gol desde agosto de 2020 contra o Cagliari na última terça-feira:

“Estou feliz, estou curtindo este momento e estou feliz por mim e pela equipe, foi importante vencer e é bom terminar o ano assim”, disse o meia à DAZN.

“O que importa é encontrar a sinergia certa em equipe e ajudar uns aos outros. Precisamos encontrar esse equilíbrio e acho que o mostramos nos últimos jogos. Éramos uma equipe, mas não um grupo”, salientou Bernardeschi.

“Aos poucos, criamos um grupo, mas ao longo do último mês e meio, encontramos a alegria de nos ajudarmos e de corrermos por nossos companheiros. Não podemos nos dar ao luxo de jogar com arrogância, devemos ser humildes, não somos o Real Madrid. Essa é a história deste clube, devemos encontrar aquela coisa novamente (humildade) e acho que estamos chegando lá.

Bernardeschi viu o vídeo de seu último gol pela Juventus. Maurizio Sarri comandava a equipe e o jovem de 27 anos tinha cabelos compridos: “Eu nem me reconheço”, brincou.

Szczesny reforça discurso de Bernardeschi

Szczesny reforçou o discurso de Bernardeschi após a partida. Em suma, o goleiro disse que acredita que a Juventus está no caminho certo, mas precisa acabar com a “arrogância”. O polonês avisa que a Juventus precisa fazer mais depois da vitória por 2 x 0 sobre o Cagliari: “Jogamos com arrogância e eu não gosto disso.”, afirmou.

“Trabalhamos muito, mas acho que ainda precisamos melhorar muito, tanto na defesa quanto no início”, disse Szczesny à DAZN.

“Às vezes, em 1 x 0, relaxamos e não atacamos mais, mas isso não é bom no longo prazo, jogamos com arrogância nessas situações e não gosto disso. Aconteceu muitas vezes, inclusive em Venezia, quando sofremos. Sentamos sobre o placar na segunda metade de jogo, não podemos continuar baixando o nível de intensidade por 10-15 minutos todas as vezes. Correu tudo bem hoje, mas perdemos dois pontos contra o Venezia, então não podemos continuar fazendo isso.”

Szczesny ainda foi questionado sobre como ele classificaria sua defesa com a ponta do dedo no cabeceamento de João Pedro em 10.

“Eu acho que seis. Foi no centro do gol, então não é tão difícil.”, finalizou.

Foto destaque: Reprodução/Marco Bertorello/AFP