Paços de Ferreira – História, estatísticas e conquistas

Paços de Ferreira – História, estatísticas e conquistas
Reprodução/FCPF

O Futebol Clube Paços de Ferreira é um time de Portugal, com 72 anos de história. Suas cores amarela e verde são inconfundíveis no país, com uma boa participação dentro do território nacional. O time tem algumas taças e participações em competições europeias, de forma surpreendente.

A equipe tem mais de 12 mil sócios e defende suas partidas em seu campo, o Capital do Móvel. Decerto, o estádio tem capacidade para 9 mil pessoas.

Portanto, o time é fundado em junção a um homônimo brasileiro conhecido em território português. Confira:

Futebol Clube Paços de Ferreira

Antes de mais nada, o Paços é refundado no dia 5 de abril de 1950, após passar 20 anos com um futebol de bairro, não conseguindo ser competitivo. À partir desta data, o time se juntou ao Futebol Clube Vasco da Gama, time famoso da região, e assim conseguiu se fixar de forma competitiva no cenário nacional.

O vasquinho, apelido da equipe, uniu partes dos dois nomes (Futebol Clube de um e Paços de Ferreira do outro), e seguiu sem caminho, desde de 1960, defendendo as cores amarelas por Portugal.

Trajetória do Paços de Ferreira – fundação, conquistas e ascensão

Em resumo, o Futebol Clube Paços de Ferreira é um dos times do Campeonato Português, que pertence a cidade de Paços. A equipe tem 72 anos de idade, com muita história dentro do cenário português.

Decerto, o time quatro tem títulos importantes, com o três taças da segunda divisão e uma taça da terceira divisão, além das participações na Taça UEFA e na Conference League.

Mercado da Bola do FC Paços

Paços de Ferreira já começou a se movimentar na janela. No mercado da bola, veremos quem chegará ao time e quem poderá sair também. Primeiramente, o time ainda não contratou ninguém, apesar do interesse em alguns nomes pelo futebol europeu.

Por outro lado, o mercado da bola traz as saídas do time. Em confirmação, nenhum jogador saiu de forma oficial. Entretanto, os rumores de outras saídas existem.

Rumores do FC Paços

Decerto, os rumores param reforçar a equipe são grandes. As especulações são grandes, primeiro, para manter Nuno Santos, que pertence ao Benfica. O time negocia mais um empréstimo. O lateral Simão Rocha, que estava fora por empréstimo, vai fazer a pré temporada com o time, mas sem a certeza de que vai permanecer.

Por outro lado, os rumores de saída são grandes. O mais cotado para sair, é o goleiro André Ferreira. O Granada, da Espanha, quer o guarda-redes pacense. O mercado da bola do time também traz que outros nomes podem deixar a equipe.

Mercado de Transferências do Paços de Ferreira

Em suma, sendo um clube com uma história antiga, gloriosa e muito bonita, certamente os Castores tiveram alguns jogadores e até treinadores que ajudaram a construir e continuar a bela história do clube. Dessa forma, separamos cinco nomes no mercado de transferências do clube, com o top 5 de contratações mais caras da história:

Eustáquio por £2,5 milhões vindo do Cruz Azul-MEX

O primeiro no mercado de transferências, o meia do Canadá é o reforço mais caro da história da equipe. Na época, o jovem ficou por um ano e meio no time, vindo do futebol mexicano. Foram 73 partidas com um gol e duas assistências, antes de se mudar para o FC Porto, em janeiro de 2022.

Beto por £1 milhão vindo do Sport Recife

Em suma, o meia brasileiro chegou na equipe em julho de 2000 e passou 4 anos com a camisa amarela. Foram 119 partidas com quatro gols e algumas boas participações que o levaram ao SL Benfica.

Paolo Hurtado por £200 mil vindo do Alianza Lima-PER

O meio campo peruano chegou de seu país natal para o Paços e atuou dois anos no time. Por lá, se destacou bastante, com 13 gols em 74 partidas, além de duas assistências. De lá, se mudou para o Reading, da Inglaterra.

Hélder Lopes por £125 mil vindo do Beira-Mar

Portanto, o lateral esquerdo chegou na equipe em 2013 e passou três anos no time, até se mudar para o futebol espanhol. Nos Castores, foram 91 jogos, três gols e 8 assistências. Agora, defende o Hapoel Berr Cheva, de Israel.

Dor Jan por £100 mil vindo do Bnei Heyuda-GRE

Em suma, o atacante israelita passou apenas 8 meses em Portugal, sem deixar saudades na equipe, principalmente pelo investimento feito. Foram só 10 jogos, com um gol e uma assistência. No fim, voltou ao seu país natal e joga por lá até hoje.