Os maiores erros de arbitragem do futebol

Confira grandes polêmicas da história do futebol

0
403
Os maiores erros de arbitragem do futebol
NICK POTTS/POOL/AFP via Getty Images

O futebol é mesmo uma “caixinha de surpresas” e vez ou outra, nos deparamos com situações inusitadas dentro de campo. Algumas delas, porém, têm consequências mais graves e podem definir o destino de um campeonato, por exemplo. É o caso de erros de arbitragem, que nos jogos de hoje, com a tecnologia, vem diminuindo e muito!

Graças à chegada do VAR (Vídeo Assistant Referee) tecnologia implementada desde 2016 e que vem possibilitando ao árbitro a revisão de alguns lances, tornando as partidas, um tanto quanto mais justas. Apesar de alguns torcedores mais tradicionais torcerem o nariz para a nova modalidade, é indiscutível que o VAR evita os erros de arbitragem. Muitos desses erros são históricos e seguem na memória de vários fanáticos. Confira alguns deles.

Libertadores 1981, Atlético-MG x Flamengo

Sem dúvidas, essa é uma das arbitragens mais polêmicas da história do futebol brasileiro. O jogo foi tão desastroso, que ainda hoje segue sendo relembrado pela mídia, como o famoso jornal inglês The Guardian, que chamou a partida de “farsa”! O jogo é conhecido pela quantidade absurda de expulsões, foram cinco no total, somente do Galo.

O árbitro José Roberto Wright chegou a expulsar o jogador Éder Aleixo por esbarrar nele, 20 minutos após ter expulsado o atacante Reinaldo por um inofensivo carrinho em Zico, estrela do Flamengo. Era a gota d’água.

Os jogadores que estavam no banco invadiram o campo, outros dois mais foram expulsos e após expulsar o quinto e último, o goleiro Osmar Guarnelli, o árbitro não teve outra opção: a partida foi abandonada e o Flamengo foi declarado vitorioso. 

Final do Campeonato Paulista, 1973.

Talvez esse seja um dos mais grotescos erros de arbitragem já registrados, com direito a reparação da Federação Paulista. A partida do Santos contra o Portuguesa terminou empatada e iria para decisão por pênaltis. O Santos já havia marcado duas das três primeiras cobranças, enquanto a Portuguesa, perdeu suas três oportunidades.

Todavia, restavam duas cobranças e o Portuguesa tinha chance de empatar. Porém o árbitro Armando Marques se “confundiu” com a contagem dos gols, terminou a partida e declarou o Santos campeão. Como forma de consertar o erro do juiz, a Federação Paulista dividiu o título entre as duas equipes. 

Campeonato Mundial 1986, Argentina x Inglaterra

Provavelmente esse seja um dos mais icônicos erros de arbitragem de todos os mundiais, protagonizado pelo craque argentino Maradona. Aos seis minutos do segundo tempo, o camisa 10 da seleção argentina saltou, numa disputa pela bola com o goleiro inglês Shilton, num lance que ficaria conhecido como “A Mão de Deus”.

Com o punho esquerdo, o baixinho argentino ganhou a dividida de área, marcou o fajuto gol e saiu comemorando. O juiz Naceur não viu o lance, que foi registrado em dois ângulos. Maradona, mais tarde, viria a declarar que fez o gol com a cabeça e a mão de Deus. Sem essa ajudinha divina e a distração do árbitro, a história do mundial poderia ter sido outra.