Os 10 maiores ídolos da história do Manchester City

A PL Brasil lista grandes lendas dos Citizens

0
1681
Agüero Kompany Manchester City
GLYN KIRK/AFP via Getty Images

Gols, títulos, amor à camisa… De diferentes formas, grandes jogadores marcaram seus nomes na história do Manchester City e viraram ídolos. A PL Brasil lista abaixo 10 grandes lendas dos Citizens.

Os 10 maiores ídolos da história do Manchester City

Francis Lee

Francis Lee chegou ao Manchester City em 1967. O ex-atacante foi peça decisiva para o título do campeonato inglês na temporada 1967/1968. Além disso, Lee foi um dos protagonistas da final da extinta Recopa Europeia, em 1970. Com um gol de pênalti ainda no primeiro tempo, o inglês contribuiu com a primeira e única conquista europeia do Manchester City.

Até novembro de 2013, Lee era o jogador que mais havia marcado no Manchester Derby, com dez gols. Entretanto, Wayne Rooney tomou esse ponto, quando marcou seu 11º gol contra os Citizens.

Apelidado como “Lee Won Pen”, por conta da reputação de cair com facilidade dentro da área, o ex-atacante também era o “rei dos pênaltis”. Na temporada 1971/1972, 15 dos 35 gols marcados na temporada foram na marca da cal. Lee é o sétimo maior artilheiro da história do City, com 148 gols.

Leia mais: Como era o mundo quando o Manchester City conquistou seu único título europeu

Yaya Touré

Yaya Touré é o primeiro dos ídolos recentes do Manchester City da nossa lista. O marfinense chegou na janela de verão da temporada 2010/2011, contratado do Barcelona.

Logo no seu primeiro ano no Manchester City, o meio-campista fez história. O ex-camisa 42 foi um dos protagonistas do título da Copa da Inglaterra de 2011. Com gols na semifinal, contra o Manchester United e na final, contra o Stoke City, Touré levou o City ao título da FA Cup.

Yaya Touré Manchester City
Alex Livesey/Getty Images

O sucesso de Yaya Touré permaneceu por quase sua toda pelos Citizens. Os 20 gols marcados na Premier League de 2013/2014 fizeram o marfinense figurar a seleção do campeonato pela Associação dos Jogadores Profissionais (PFA). Ainda naquele ano, o meia foi eleito como melhor jogador do City na temporada.

No entanto, com a chegada de Pep Guardiola, o ex-camisa 42 perdeu espaço na equipe titular e saiu do clube no final na temporada 2017/2018. Ao todo, foram 316 jogos, 79 gols marcados e sete títulos conquistados, sendo três de Premier League.

Leia mais: Montamos a seleção do Manchester City no século XXI; confira

Mike Summerbee

Depois de seis anos se destacando no Swindon Town, clube que o projetou no futebol, Mike Summerbee chegou ao Manchester City em 1965. A passagem de sucesso nos Citizens se deu, principalmente, pelo fato de conquistar quatro títulos entre 1968 a 1970.

Summerbee foi um dos grandes destaques do time que contribuiu com o título do City na segunda divisão inglesa em 1965/1966. O título na primeira divisão veio duas temporadas após o acesso, em 1967/1968. O ex-jogador ainda esteve presentes nas conquistas da Copa da Inglaterra e Recopa Europeia.

A passagem do ex-atacante se encerrou em 1975, quando transferiu-se ao Burnley. Em dez anos no Manchester City, Summerbee defendeu a camisa do clube em mais de 400 ocasiões. O inglês figura no seleto de grupo de jogadores que mais atuaram com a camisa dos Citizens.

Leia mais: Quais jogadores estão no Hall da Fama do futebol inglês?

David Silva

David Silva Manchester City
Alex Livesey/Getty Images

Maestro da equipe desde sua chegada ao clube, é inevitável a presença de David Silva em nossa lista dos ídolos do Manchester City. O espanhol chegou em 2010 e desde então é figura significativa do clube.

Logo após sua chegada, Silva esteve presente na conquista da Copa da Inglaterra de 2011. Além disso, foi do jogador que deu o passe que resultou no gol de Yaya Touré na decisão. O meio campista manteve regularidade em campo nos anos que defendeu a camisa dos Citizens, sendo peça chave nas conquistas do clube na década.

Nesses dez anos de clube, Silva levantou 14 taças, sendo quatro de Premier League e duas de Copa da Inglaterra. Além disso, o camisa 21 foi fundamental no tricampeonato do Manchester City na Copa da Liga Inglesa. Até então, são 428 jogos, 75 gols marcados e 137 assistências distribuídas. Sem dúvidas, David Silva é um dos maiores jogadores da história dos Citizens.

Leia mais: 57 jogadores da Premier League que vão ficar sem contrato em julho

Billy Meredith

Conhecido como “The Welsh Wizard”, Billy Meredith foi o primeiro superstar do futebol e figurará nossa lista. O “mago galês” chegou ao Manchester City ainda em 1894. Certamente, sua primeira temporada nos Citizens foi um sucesso. O atacante foi o artilheiro do time logo no seu primeiro ano de casa e assumiu, na temporada seguinte, a faixa de capitão. Com apenas 21 anos, Meredith já era capitão do Manchester City.

O ex-atacante foi figura importante para o acesso do clube em 1898/1899 para a primeira divisão. Além disso, Meredith foi o autor do gol do City na final da Copa da Inglaterra de 1903/1904, contra o Bolton Wanderers. Este seria o primeiro título nacional expressivo do clube. A passagem do superstar no Manchester City chegaria ao fim em 1906. Após ser acusado de tentativa de suborno a Alex Leake, jogador do Aston Villa, foi afastado do time.

Após a polêmica, Meredith fechou com o Manchester United, clube no qual permaneceu por 15 anos e retornou ao City em 1921, com 46 anos. Sua segunda passagem durou até 1924. Surpreendentemente, o jogador conseguiu a façanha de ser o jogador mais velho a atuar com a camisa dos Citizens, com 49 anos e 245 dias. Além disso, vale destacar que Meredith é o quinto maior artilheiro da história do clube, com 153 gols.

Leia mais: Manchester City venceu sua primeira Copa da Inglaterra com público de 60 mil

Vincent Kompany

Vincent Kompany chegou ao Manchester City ainda na época das vacas magras, mas permaneceu até o período mais vitorioso da história do clube. O zagueiro chegou ainda em 2008, com apenas 22 anos. O ex-camisa 4 foi um dos destaques na conquista da primeira Premier League do clube. Em um clássico de Manchester, foi do zagueiro o gol que colocou os Citizens na ponta da tabela, faltando dois jogos para o fim do campeonato.

Kompany ainda teve um raro momento de felicidade sete anos depois. De fora da área, o belga acertou um chutaço contra o Leicester City e os Citizens venceram por 1 a 0. Na ocasião, aquela vitória deixou o título inglês da temporada 2018/2019 muito próximo.

Decerto, as lesões atrapalharam a passagem do zagueiro no Manchester City, mas isso não muda o fato de ser um dos grandes ídolos do clube. Ao todo, foram 360 jogos e 12 títulos conquistados.

Leia mais: Os 5 melhores zagueiros da década da Premier League

Bert Trautmann

Paraquedista da Frente Oriental durante a Segunda Guerra Mundial e prisioneiro de guerra, Bert Trautmann é uma das figuras mais curiosas e polêmicas da lista. Durante a guerra, o ex-goleiro foi transferido à Frente Ociedental e foi preso pelos britânicos. Após cumprir sua pena, Trautmann recusou o repatriamento alemão e estabeleceu-se em Lancashire como agricultor e goleiro do St. Helens Town.

Com boas atuações no time, foi contratado pelo Manchester City, em 1949. Quando chegou ao clube, carregava a pressão de substituir Frank Swift e gerou grande insatisfação da torcida pelo seu histórico militar. Torcedores do Manchester City ameaçaram boicotar os jogos da equipe e enviavam cartas de manifestação ao clube. 

Bert Trautmann Manchester City
Allsport/Hulton Archive

O grande destaque da carreira futebolística de Trautmann foi em 1956. Na final da Copa da Inglaterra daquele ano, o goleiro sofreu um choque no pescoço e deslocou cinco vértebras da região. Como não eram permitidas substituições na época, o alemão permaneceu em campo até o apito final e foi figura decisiva para a conquista da Copa da Inglaterra. Em 1964, após 15 anos no clube, Trautmann anunciou sua aposentadoria dos gramados. 

Leia mais: Bert Trautmann: de soldado nazista a Cavaleiro do Império Britânico

Alan Oakes

Único prata da casa da lista, certamente Alan Oakes estaria presente. O meio campista passou a integrar o time em 1959, mas passou chegou ao elenco profissional somente no ano seguinte.

Além de fazer parte da equipe que contava com Francis Lee, Mike Summerbee e Colin Bell, Oakes conseguiu o feito de atuar em mais jogos com a camisa do Manchester City. Segundo o site oficial do clube, foram 680 jogos durante 17 anos no time.

Com títulos da primeira e segunda divisão inglesa, Copa da Inglaterra, Copa da Liga Inglesa e Recopa Europeia, Oakes fez sua despedida nos Citizens contra o Manchester  United. A partida aconteceu no Old Trafford, em maio de 1976. Posteriormente, o meio campista fechou com o Chester.

Colin Bell

Considerado por muitos o maior jogador da história do Manchester City, Colin Bell chegou ao clube em 1966. Bell fez grande parceria com Francis Lee e Mike Summerbee, formando o maior trio ofensivo da história do clube. No entanto, a carreira do meio campista teve um trágico fim. Em 1975, quando tinha apenas 29 anos, Bell teve uma dividida com Martin Buchan, do Manchester United, e teve grave lesão no joelho.

O inglês só foi voltar aos gramados apenas em 1977, mas não conseguiu dar continuidade e teve de encerrar a carreira prematuramente dois anos depois. Fazendo parceria com George Best, Bell tentou retomar a carreira em 1980, no San Jose Earthquakes. No entanto, foram apenas cinco partidas disputadas pelo clube norte-americano.

Em 2004, após votação entre a torcida, um dos setores do City of Manchester Stadium, também chamado atualmente de Etihad Stadium, foi nomeado como “Colin Bell Stand”, em homenagem ao jogador. Bell é o quarto maior artilheiro dos Citizens, com 153 gols marcados.

Leia mais: Os maiores artilheiros da história do Manchester City

Sergio Agüero

Por fim, obviamente Sergio Agüero estaria presente na lista dos ídolos do Manchester City. Contratado do Atlético de Madrid em julho de 2011, o argentino é figura de destaque desde seu primeiro ano nos gramados ingleses.

A primeira façanha que Kun Agüero atingiu na Inglaterra foi seu gol no último minuto contra o Queens Park Rangers. Na última rodada da Premier League da temporada 2011/2012, o City precisava vencer para sagrar-se campeão inglês, título que não conquistava há 44 anos. A estrela do argentino brilhou e o atacante fez o gol do título nos acréscimos. Daquele dia em diante, Agüero certamente estaria presente na história do Manchester City.

A jornada na quebra de recordes continuou. Em novembro de 2017, em uma partida de Champions League, Agüero marcou contra o Napoli e tornou-se o maior artilheiro da história dos Citizens. Além disso, o argentino tomou o posto de Thierry Henry como o maior estrangeiro artilheiro da Premier League, com 180 gols marcados. Em nove anos no clube, Agüero balançou a rede em 254 vezes em 370 jogos

Agüero
Andrew Yates/AFP via Getty Images

Acompanhe a PL Brasil no YouTube!

  • COMO ERA O MANCHESTER CITY ANTES DA GRANA?

Não há posts para exibir