O início de temporada promissor do Southampton

Diante de um campeonato surpreendente, os Saints embalam um bom início de temporada

0
429
southampton início
NICK POTTS/POOL/AFP via Getty Images

Após uma temporada regular em 2019/2020, impactada principalmente pela pandemia do coronavírus, o Southampton tem um início de trajetória na Premier League 2020/2021 com o pé direito.

O time comandado por Ralph Hasenhüttl teve altos e baixos na última temporada, levou um golpe duro de 9 a 0 do Leicester, mas por fim terminou na 11º posição sem risco de queda.

Entretanto, o clube apostou num trabalho a longo prazo, renovou com o treinador até 2024, fez uma limpa no elenco e reforçou o mesmo.

Leia mais: Guia do Southampton na Premier League 2020/2021

Com a saída de Højbjerg para os Spurs, James Ward–Prowse assumiu o papel de capitão da equipe. Além disso, Kyle Walker-Peters, ex-Tottenham, chegou aos Saints de forma definitiva. Mohamed Salisu também desembarcou no St. Marys Stadium vindo do Real Valladolid.

Não à toa, com esse início interessante, o time da Costa Sul agora almeja voos mais altos. Depois da goleada de 5 a 2 sofrida pro Tottenham na segunda rodada, o Southampton engatou uma boa sequência, incluindo empate com o milionário Chelsea e uma vitória convincente contra o até então invicto Everton.

A equipe soma quatro vitórias, um empate e duas derrotas até aqui. Atualmente é o quinto colocado na tabela, somente três pontos atrás do líder Liverpool. Um início interessante do time de Hasenhüttl.

Na temporada temporada, com o mesmo número de partidas disputadas, a equipe somava quatro derrotas, duas vitórias, um empate e apenas sete pontos na tabela de classificação.

O início de temporada promissor do Southampton 

A boa fase no início do campeonato

southampton início
NICK POTTS/POOL/AFP via Getty Images

Tanto no ataque quanto na defesa, o time apresenta uma constância muito grande. Apesar de ter 12 gols sofridos, a defesa realmente não tem sido um problema. Cinco desses gols foram sofridos em uma só partida, contra os Spurs na segunda rodada. Após a goleada, o time encontrou uma solidez e teve três clean sheets.

A defesa, por exemplo, vem recebendo elogios pelas partidas seguras de Jannik Vestergaard. O dinamarquês é sólido defendendo, forte nas jogadas aéreas e também serve no ataque quando necessário. É uma grande reviravolta, porque o jogador sofreu criticas no passado por instabilidade.

E quando o momento é bom, todo o time funciona bem. Se a defesa vai bem atrás, o ataque também está bem servido. Danny Ings é inegavelmente o grande craque do time e também um líder técnico dentro de campo. O Southampton soma 14 gols até aqui. Ings esteve envolvido em 50% deles, marcando cinco vezes e dando duas assistências.

Além disso, James Ward-Prowse tem feito mais do que apenas liderar em campo. Tem decidido. No último jogo, o capitão marcou dois belos gols de falta e ainda serviu Vestergaard com uma assistência.

Che Adams também vive um momento que anima o torcedor. Em sete jogos, ele marcou dois gols e deu duas assistências.

O início embala, sem dúvidas, mas a pergunta que fica é se o time manterá sua sequência e brigará por vaga nas competições europeias ou se ficará novamente no meio da tabela.

O que esperar para a atual temporada?

A melhor campanha dos Saints aconteceu na temporada 1983/1984, quando terminaram o campeonato na segunda colocação.

Dentro da perspectiva da Premier League ser tão disputada, é um trabalho difícil para o time da Costa do Sul. Mas não é impossível, já que o campeonato vem surpreendendo a cada rodada, os clubes com maior investimento tem deslizado e, principalmente, pelo início interessante do Southampton.

Uma vantagem sobre alguns adversários da parte de cima da tabela é que o time comandado por Hasenhüttl disputa, além da Premier League, somente a Copa da Inglaterra.

Enquanto alguns clubes estão envolvidos em competições europeias, dois ou três jogos por semana e tem um tempo de recuperação praticamente nulo, os Saints têm um tempo maior de preparação e isso pode ser um trunfo para os comandados de Hassenhüttl.

Danny Ings fora pode atrapalhar a trajetória dos Saints?

No jogo diante do Aston Villa, Danny Ings saiu de campo  lesionado. O jogador vai passar por uma cirurgia e ficará fora por até seis semanas.

A equipe, é claro, vai sentir falta da sua principal referência dentro de campo. já que seu poder de decisão é altíssimo. Não à toa o atacante Inglês conquistou a vice-artilharia da PL na última temporada, com 22 gols.

Ings é essencial para a equipe. Trata-se de um centroavante mais completo, que tem qualidade para além de marcar gols, também criar jogadas.

Leia mais: Southampton e Athletic Bilbao, uma ligação que vai além do vermelho e branco

Mas, com o bom elenco que o clube possui, a falta do atacante inglês pode diminuir pela também boa fase de outros companheiros. Agora resta saber como o time se comportará sem o seu camisa 9. Se depender do embalo da equipe, esse início interessante do Southampton não vai ser só fase.

O próximo jogo dos Saints é contra o Newcastle, nesta sexta-feira (6), no St. Marys Stadium, às 17h pelo horário de Brasília.

Não há posts para exibir