Novela se aproxima do final: Tottenham dá ultimato a Harry Kane enquanto United e Bayern estudam novas propostas

5 minutos de leitura

A saída (ou permanência) do ídolo Harry Kane no Tottenham é uma das novelas que mais tem se arrastado durante a janela de transferências do mercado europeu.

Em meio a ofertas recusadas do Bayern de Munique e uma proposta de renovação dos Spurs, a imprensa inglesa trouxe uma atualização em relação à situação do maior artilheiro da história da seleção inglesa.

O jornal britânico “Telegraph” divulgou que o presidente do clube, Daniel Levy, foi avisado pelo acionista majoritário dos Spurs, o empresário Joe Lewis, que Kane deve ser vendido nesta janela caso não aceite renovar o seu contrato.

Como Kane entrará na última temporada do seu vínculo, não sair agora abre a possibilidade do atacante deixar o clube de forma gratuita no meio de 2024. É isso que o Tottenham quer evitar com o ultimato: ou renova, ou será vendido.

Levy e Lewis estariam dispostos a pagar até 460 mil euros por semana para que Kane fique, emendando inclusive com um plano de aposentadoria para o ídolo. Às vésperas de completar 30 anos, ele é o capitão, maior artilheiro da história do clube e, obviamente, maior referência do elenco atual.

Do outro lado, o Bayern acredita que o atacante não deseja renovar seu contrato e, por isso, deve fazer uma terceira oferta pelo atacante. As duas anteriores foram recusadas — a segunda de 80 milhões de euros. A ideia é que a próxima seja de 100 milhões de euros.

O Tottenham entende que, caso tenha que vender seu ídolo, não deve fazê-lo por menos de 115 milhões de euros.

Na entrevista coletiva dada nesta semana, o treinador do Tottenham, Ange Postecoglu, foi provocado por um jornalista alemão que compareceu com uma camisa do Bayern com o nome de Kane. Postecoglu admitiu não estar relaxado com a situação e pediu ao clube que o negócio seja resolvido rapidamente.

O destino de Kane entre Tottenham, United, Bayern e PSG

A situação reanimou inclusive outros interessados no artilheiro, como o Manchester United. O que se fala em Old Trafford é que a contratação de Harry Kane seria “um sonho” para o planejamento de Erik Ten Hag. O clube vê no centroavante a solução ideal para resolver seus problemas no ataque.

Atrás de um camisa 9, os Red Devils também demonstraram interesse em Rasmus Hojlund, da Atalanta, e Kolo Muani, do Eintracht Frankfurt. Mas ambos seriam um ‘plano B’ à uma suposta recusa de Kane.

O “The Guardian” também divulgou que o preço exigido pelos Spurs não seriam um obstáculo para o United. A maior preocupação financeira do clube de Manchester diz respeito ao salário do jogador, que poderia chegar a 35 milhões de euros por temporada.

O que enfraquece as chances do United (e fortalece as do Bayern) é que o Tottenham está menos disposto a negociar seu ídolo com um rival da Premier League. Além disso, o inglês, que não tem títulos em sua carreira profissional, estaria ansioso em ir para um time com mais possibilidades de ser campeão — critério em que os bávaros têm vantagem pelo domínio na Alemanha. Thomas Tuchel teria dito a Kane que o atacante poderia ganhar até a Champions League se escolher Munique.

Por outro lado, ficar na Inglaterra é atrativo a partir do momento em que Kane está apenas a 47 gols de chegar no recorde de Alan Shearer, o maior artilheiro da história da Premier League com 260 gols.

Com vantagens parecidas com as do Bayern, o PSG também acompanha a situação de Harry Kane. O clube francês teria avisado que está disposto a igualar qualquer proposta que os alemães façam pelo atacante.

O desejo por um centroavante não tem relação com a possível saída de Kylian Mbappé. A contratação de um camisa 9 é inclusive pedido do craque francês para a próxima temporada.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista nascido em Campinas, morador de São Paulo e formado pela ECA-USP. Subcoordenador da PL Brasil desde 2023. Cobri Copa América, Copa do Mundo e Olimpíadas no EL PAÍS, eleições nacionais na Revista Veja e fui editor de conteúdo nas redes sociais do Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]