Nottingham Forest – História, Mercado da Bola e Estatisticas

0
529
Nottingham Forest
Nottingham Forest

Antes de mais nada, o Nottingham Forest Football Club ou apenas Nottingham Forest é um dos clubes mais antigos da história do futebol mundial. Em suma, está localizado em West Bridgford no subúrbio da cidade de Nottingham. Além de usar o uniforme todo vermelho, comanda as partidas em casa no City Ground. Decerto um clube com muitas histórias e conquistas. 

Trajetória do Nottingham Forest, fundação, conquistas e ascensão

Antes de tudo, o clube foi fundado em 1865 tendo a sua primeira partida oficial um ano depois contra os seus vizinhos Notts County. Assim sendo também, o início da rivalidade entre os dois clubes que protagonizam o Nottingham Derby. Além disso, o Forest (abreviando o nome do clube) também é um dos fundadores da Football Alliance em 1889, a liga criada para rivalizar com a Football League. Entretanto, só disputaria o torneio no ano de 1882.

Primeiros anos de Nottingham Forest

Dessa forma, o clube participou pela primeira vez da FA Cup na temporada 1878/1879. Certamente um desempenho satisfatório para um clube que disputava a copa pela primeira vez. Assim, fazendo uma campanha que o levou até a semifinal na qual perdeu de 2 x 1 para o Old Etonians.

Posteriormente, na temporada 1897/1898 o Nottingham Forest conquistaria o seu primeiro grande título e o primeiro troféu da FA Cup. Dessa forma, disputou a final contra o Derby County na qual venceu por 3 x 1. Entretanto, esse momento de glória não foi o suficiente para manter o time em alta. Nos anos seguintes, passaria a disputar regularmente a segunda divisão, chegando a cair para a terceira divisão em 1949. 

Contudo, o Forest daria a volta por cima em 1957 quando conquistou o acesso para a primeira divisão. Além disso, o segundo título da FA Cup seria conquistado dois anos depois em 1959 vencendo o Luton Town por 2 x 1 no antigo estádio de Wembley. Com isso, o Nottingham Forest se tornaria a maior equipe da cidade superando o Notts County.

A era Brian Clough

De antemão, até os anos de 1970 o Forest ainda era uma equipe mediana dentro da Inglaterra. Porém a sorte do time mudaria com a chegada do técnico Brian Clough em 1975. Após uma passagem conturbada pelo Leeds United, Clough enxergou uma oportunidade para dar uma volta por cima na carreira.

A princípio, o objetivo era conquistar a promoção para a primeira divisão. Assim, com o terceiro lugar garantido ao final da temporada, Clough ajuda o Nottingham Forest a voltar à elite do futebol inglês.

Logo depois, em sua segunda temporada sob o comando de Brian Clough, os Forest conquistam seu maior título até aquele momento. Terminando a temporada 1977/78 com o título da primeira divisão da Inglaterra. A saber, o Nottingham Forest é uma das poucas equipes que conquistaram o troféu da primeira divisão após conquistar o acesso na temporada anterior. Contudo, a vontade de vencer ainda não tinha acabado.

Então na temporada seguinte, o lado vermelho de Nottingham surpreende o mundo erguendo a tão desejada Champions League. Derrotando a equipe do Malmo por 1 x 0 em Munique. Do mesmo modo, a equipe comandada pelo técnico Brian Clough repetiria o feito da temporada anterior e conquistaria a Champions League pela segunda vez consecutiva. Dessa vez, contra o Hamburgo em Madrid na qual a partida terminou 1 x 0 para o time inglês.

Bem como os títulos, os jogadores da equipe também colocaram o nome na história do futebol. Assim, jogadores como o goleiro Peter Shilton, o atacante Trevor Francis e o trio escocês John Robertson, Archie Gemmill e Kenny Burns marcaram o histórico esquadrão do Nottingham Forest. Vale destacar também o zagueiro Viv Anderson, o primeiro jogador negro a vestir a camisa da Seleção Inglesa.

Nottingham Forest
Foto Destaque: Reprodução/ Getty Images

Desastre de Hillsborough

Conforme foi dito, o início da década de 1980 era promissor para o Forest. Ainda mais com os títulos conquistados. Entretanto, em 15 de abril de 1989 na semifinal da FA Cup contra o Liverpool ocorreu uma das maiores tragédias da história do futebol mundial. 

Em primeiro lugar, nos anos 80 a Inglaterra vivia uma onda de invasões de campo e violência antes e depois dos jogos. Em suma, a partida entre Liverpool e Nottingham Forest foi realizada no estádio Hillsborough em Sheffield, pois o local era considerado um dos mais seguros para realizar partidas decisivas. 

Contudo naquele dia o estádio atingiu uma superlotação e durante a partida o árbitro precisou interromper por alguns minutos, pois os torcedores começaram a subir nas cercas para tentar fugir do esmagamento. Como resultado da confusão, 96 torcedores do Liverpool morreram pisoteados e outros 766 ficaram feridos.

Nottingham Forest
Foto Destaque: Reprodução/ Globo Esporte

A era após Brian Clough

Decerto, a tragédia de Hillsborough foi um indício de que os anos de glória do Nottingham Forest estavam chegando ao fim. Afinal, em 1993 o clube foi rebaixado para segunda divisão depois de 16 anos. Também marcou a despedida do técnico Brian Clough do comando da equipe.

A fim de voltar a disputar a primeira divisão, que agora se chamava Premier League, o clube apostou em um velho conhecido da casa. O ex-jogador Frank Clark, fez parte do esquadrão campeão da Champions League 1979 como lateral esquerdo. Imediatamente, o técnico chegou movimentando o mercado de transferência em busca de peças para compor o elenco visando o acesso.

Sem dúvida a aposta no treinador teve um grande resultado na primeira temporada na qual conquistaram a promoção para a Premier League. Assim, na temporada 1993/94 o time conseguiu um terceiro lugar levando o Forest a disputar um torneio internacional. 

Entretanto, os anos seguintes não foram fáceis para Frank Clark e o Nottingham Forest. Bem como os péssimos resultados da equipe e o mal desempenho dentro de campo, o treinador não suportou a pressão e acabou deixando o clube. 

Os últimos anos

Antes de tudo, a última participação do Nottingham Forest na Premier League aconteceu na temporada 1998-99, na ocasião terminaram em último lugar. Desde então, o clube vem lutando para conquistar mais uma vez o acesso. Em 2012 o clube foi comprado por uma família do Kuwait, a Al-Hasawi. Assim, o Forest vive entre ótimas campanhas, mas que termina em decepção ao final da temporada e campanhas medianas onde não atingem nem mesmo a zona de play-offs.

Mercado de transferências do Nottingham Forest

A princípio, o Nottingham Forest apesar da rica história, não é um clube atrativo no mercado da bola. Porém, quando precisou se movimentar em busca de reforços fez ótimas contratações no mercado de transferência.

Stan Collymore do Southend United por £ 3,00 milhões em 1993

Stan Collymore foi o líder do Forest no ataque na campanha que terminou no acesso à Premier League. Dessa forma, a pedido do técnico Frank Clark na época, o clube se movimentou bem no mercado da bola até o último dia da janela de transferência para garantir a contratação do atacante. Assim sendo fundamental na campanha do time com 19 gols em 28 jogos. Tal desempenho fez seu valor subir no mercado de transferência.

Nottingham Forest
Foto Destaque: Reprodução/ Planet Football

Trevor Francis do Birmingham City por £ 1,05 milhões em 1979

Trevor Francis marcou seu nome na história do Nottingham Forest sendo peça fundamental no esquadrão duas vezes campeão da Champions League. Certamente sua contratação agitou o mercado de transferência devido ao valor milionário que era fora dos padrões da época. Ainda que tenha marcado apenas 12 gols em sua passagem pelo clube, o atacante tem seu papel dentro do esquadrão até hoje reconhecido.

Nottingham Forest
Foto Destaque: Reprodução/ Globo Esporte

Peter Shilton do Stoke City por £ 305 mil em 1977

Peter Shilton foi o goleiro do lendário esquadrão. Decerto seu nome agitou bastante o mercado da bola antes de se juntar ao Forest. Sendo procurado por alguns clubes, entre eles o Manchester United que não obteve sucesso. Dessa forma, aproveitando o ótimo momento que vivia na época, o Nottingham Forest agiu rápido no mercado de transferência e fechou com o goleiro. Em suma, Peter Shilton jogou 88 partidas, sofreu 65 gols e 37 partidas sem sofrer gols.

Nottingham Forest
Foto Destaque: Reprodução/ Nottingham Post

Kevin Campbell do Arsenal por £ 4,20 milhões em 1994

Kevin Campbell foi um dos atacantes da equipe que buscava o acesso a Premier League. A saber, o atacante movimentava bem o mercado de transferência quando estava no Arsenal. Eventualmente era emprestado para times das divisões inferiores até ser comprado pelo Nottingham Forest. Com a necessidade de fortalecer o elenco, Campbell foi uma aposta do clube no mercado da bola. Assim, durante sua passagem foram 42 jogos e nove gols sendo eles decisivos para o acesso em 1998.

Foto Destaque: Reprodução/ Sporting Heroes

João Carvalho do SL Benfica por £ 15,00 milhões em 2018

João Carvalho é a contratação mais cara da história do Nottingham Forest. Embora ainda não tenha feito ótimas temporadas, o meia português foi uma peça no mercado da bola para trazer esperança ao torcedor. Em suma, até aqui já foram 67 jogos, seis gols e nove assistências.

Foto Destaque: Reprodução/ Getty Images