Nottingham Forest tentou De Gea, Ramsdale e um total de 7 goleiros na reta final de janela, revela site

5 minutos de leitura

A busca do Nottingham Forest por um novo goleiro terminou nas últimas horas da janela de transferências de janeiro. Antes de fechar com Matz Sels, do Strasbourg, os Reds estavam de olho em Kasper Schmeichel e José Sá, conforme noticiaram veículos da mídia inglesa.

No entanto, após a oficialização da nova contratação, o site “The Athletic” revelou que o Forest chegou a entrar em contato com sete goleiros na semana final da janela.

De Gea, Ramsdale e mais cinco: os alvos do Forest na reta final da janela

A saga do Nottingham Forest por um goleiro nesta janela não é à toa. A equipe de Nuno Espírito Santo é dona da quarta pior defesa da Premier League 2023/24 — junto ao Luton Town –, com 38 gols sofridos.

Por isso, o clube estava atrás de um novo arqueiro, mesmo depois de ter contratado Matt Turner e Odysseas Vlachodimos apenas seis meses antes.

De acordo com a nova matéria do “The Athletic”, os Reds entraram em contato com um total de sete goleiros nos últimos dias da janela: dois ingleses, um irlandês, dois belgas, um português e um espanhol.

Os 7 goleiros que foram alvos do Forest

  • Koen Casteels (Wolfsburg)
  • Rui Silva (Real Bétis)
  • Caoimhin Kelleher (Liverpool)
  • Sam Johnstone (Crystal Palace)
  • Aaron Ramsdale (Arsenal)
  • David De Gea (sem clube)
  • Matz Sels (Strasbourg)

A busca acabou ficando para a última semana porque, inicialmente, trazer um novo goleiro não estava entre as prioridades do clube para esta janela. Tanto que as primeiras negociações foram as chegadas do meio-campista Giovanni Reyna e do atacante Rodrigo Ribeiro por empréstimo. Quem percebeu a necessidade de comprar alguém que desse mais segurança debaixo das redes foi o dono do clube, Evangelos Marinakis.

Antes de fechar com Matz Sels, o clube fez uma oferta por Koen Casteels, do Wolfsburg, por volta de 23 de janeiro. O goleiro ficaria sem contrato no meio do ano e era bem visto pelos Reds, mas recusou a proposta. Fora da Inglaterra, o Forest também tentou contato com o português Rui Silva, do Real Betis.

Com as recusas, a equipe se voltou para a Premier League. Os alvos da vez foram  Caoimhin Kelleher (Liverpool), Sam Johnstone (Crystal Palace) e Aaron Ramsdale (Arsenal). Dentre eles, quem esteve mais perto de acertar foi o goleiro do Palace, reserva de Dean Henderson. Porém, as equipes não conseguiram chegar a um acordo.

Correndo contra o relógio, o Forest chegou a abrir conversas com De Gea, que está sem clube desde o término de seu contrato com o Manchester United no fim de 2022/23. Foi oferecido ao goleiro um acordo de curto prazo até o fim da temporada.

De acordo com a apuração do site, os intermediários da negociação tentaram convencer De Gea dos benefícios da mudança, dizendo a ele que “um acordo de curto prazo com um clube da Premier League oferecia a ‘vitrine' perfeita para lembrar ao mundo do futebol do seu talento e atrair pretendentes para uma transferência de maior destaque no verão”. Mas o atleta “não se comoveu” e recusou.

A saga acabou se encerrando nas horas finais da janela, com Sels descobrindo o interesse dos ingleses na manhã de quinta e chegando no Reino Unido para realizar os exames e assinar o contrato na tarde do mesmo dia. Segundo o “The Athletic”, o clube pagou 6 milhões de euros, mais 2 milhões de complementos, totalizando cerca de R$ 42,8 milhões, num contrato de três anos e meio.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.