Quando o Nottingham Forest goleou o Chelsea por 7 a 0

Forest não perdoou e atropelou os Blues em jogo válido pelo Campeonato Inglês

nottingham forest chelsea 7
Shaun Botterill/Allsport/Getty Images

O Nottingham Forest teve todos seus momentos de glórias no século XX com Brian Clough. Entretanto, além de vencer os títulos europeus, o lendário técnico marcou sua passagem com seu estilo de jogo e vitórias marcantes no seu tempo de estadia no City Ground. Uma delas foi quando o Nottingham Forest pintou o 7 a 0 em cima do Chelsea no Campeonato Inglês.

A histórica partida foi válida pela temporada 1990/1991. Mas a 36ª rodada já não valia muito na liga. Os londrinos chegaram sem chance de vaga europeia enquanto o Nottingham tinha vaga assegurada na Europa League, porque havia vencido a Copa da Liga Inglesa.

De fato que, no primeiro turno, o Nottingham Forest e o Chelsea não saíram do zero. Porém, neste jogo, que contaremos a história se consagrará ate os dias de hoje como a maior goleada do duelo que já teve 5 a 1 para os Blues e um 6 a 2 para o Forest.

Nottingham Forest 7×0 Chelsea – 36ª rodada

O jogo começou truncado e com o City Ground lotado para assistir mais uma vez o time de Brian Clough em campo. E o placar foi aberto aos oito minutos com um ídolo do Nottingham Forest e posteriormente do Manchester United, Roy Keane. Gary Cosby chegou na linha de fundo e cruzou rasteiro para a entrada da área e Keane bateu colocado com a perna direita.

O Chelsea mal tinha se ajustado no jogo e levou o segundo gol. Na pequena área, Garry Parker fez a festa da torcida e deixou a partida tranquila para o time de Nottingham. Antes dos 30 minutos de cotejo já estava 3 a 0. Em nova jogada de Cosby quem aproveitou a bola na área adversária foi o meia Ian Woan, que atuou por 10 anos no clube e, atualmente, é auxiliar técnico de Sean Dyche, no Burnley.

Leia mais: Listamos os clubes mais rebaixados na era Premier League

Segundo tempo

O ritmo do Nottingham não diminuiu. E tudo que o Chelsea pensou na volta para equilibrar o jogo foi quebrado. Stuart Pearce avançou pelo lado esquerdo e deu a assistência para o gol de Nigel Clough, filho do técnico, e fez a partida virar goleada na Inglaterra.

Além disso, o lateral-esquerdo Pearce anotou dois gols. O primeiro no estilo atacante. Habilidoso que era, saiu frente a frente com o arqueiro dos londrinos, Dave Beasant, para finalizar de três dedos. Beasant ainda sofreria um gol de falta do mesmo lateral em jogada ensaiada.

A partida se caminhava para o final quando Roy Keane resolveu pintar o 7. Em lançamento de mais de quarenta metros, o meio-campista arrancou na velocidade para ganhar do defensor Steve Clarke e chutar rasteiro para consolidar a maior goleada do confronto até aqui.