‘Jogava futebol descalço até seis anos atrás’: estrela do Chelsea revela trajetória incrível

7 minutos de leitura

Na derrota do Chelsea para o Brentford em casa no dia 28 de outubro pela 10ª rodada da Premier League, Nicolas Jackson foi chamado pelo técnico Mauricio Pochettino na linha lateral para receber instruções. Um torcedor dos Blues gritou das cadeiras de Stamford Bridge: “Ei Jackson, acorde! Por que você não marca um gol?“.

O grito chegou até o atacante senegalês, que respondeu colocando o dedo na boca, como se quisesse silenciá-lo. O treinador argentino também não gostou do comentário do fã e gritou de volta: “Apoie o time!“.

No entanto, Nicolas Jackson pediu desculpas ao torcedor do Chelsea e admitiu que ainda está se adaptando a um clube maior, após uma passagem de quatro anos pelo Villarreal.

— Tenho que pedir desculpas para o fã. Nunca tive isso antes. No Villarreal você joga sem muita pressão porque é um time diferente, mas sei que vem de uma boa fase. Normalmente, não converso com os fãs nem me distraio com o que eles dizem. Não sei o que deu em mim. Deve ter sido uma frustração. Não é uma coisa pequena, todos no jogo esperam que você faça o que eles querem. É porque eles te amam, não porque te odeiam. Eles querem que você os faça felizes. Agora eu sei disso — disse Nicolas Jackson ao “Telegraph”.

Mesmo com pouco dinheiro, o senegalês jogava bola na escola com tênis convencionais ou descalço. Aos 16 anos, ganhou suas primeiras chuteiras de segunda mão, compradas pela mãe.

Joguei futebol descalço até seis anos atrás. As chuteiras eram caras. Brincava com os sapatos da escola ou descalço“, revelou ele.

A referência de Cristiano Ronaldo para o atacante do Chelsea

Após a derrota para o Brentford, a qualidade do atacante que estufou as redes sete vezes em 14 jogos com o Chelsea foi questionada por dois ex-atacantes especialistas em fazer gol na Premier League: Alan Shearer e Peter Crouch.

Cristiano (Ronaldo) marcava 30 ou 35 gols por temporada e as pessoas o criticavam. Você nunca o ouviria falar sobre isso, ele apenas responderia com uma celebração. Então isso não me afeta. Estou aprendendo com ele, nunca responderia às críticas. Eu sei o que posso fazer, acredito em mim mesmo — respondeu.

Nicolas Jackson é fã de Cristiano Ronaldo desde criança. Na mesma época em que ganhou as chuteiras, começou a escrever “7 Ronaldo” nas cotas de suas camisas.

— Claro que eu fingiria ser ele, mas era difícil assistir aos jogos dele porque era preciso pagar. Iríamos para a casa do meu amigo, pessoal. Assistíamos em um grupo grande, nunca apenas com uma pessoa em casa. Todos os meus amigos íamos todos para a mesma casa assistir ao Real Madrid — contou.

A admiração de do atacante do Chelsea por Cristiano Ronaldo explica por que quando ele marcou seu primeiro hat-trick na carreira, contra o Tottenham, fez a famosa comemoração do atacante português “siuuu”.

— Sempre fiz a comemoração dele, mesmo quando estava no Villarreal e marquei dois gols. Então, quando fiz um hat-trick, tive que fazer isso. Agora só farei isso em hat-tricks, não em todos os gols — complementou.

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.