Neymar e a história repetida

Neymar e a história repetida
Foto destaque divulgação: Globo Esporte

De antemão, nesta quarta-feira (01) a Seleção Brasileira treinava para enfrentar a Coréia do Sul em amistoso preparatório para Copa do Mundo do Qatar. A saber, tudo estava indo bem, até que em uma dividida com Léo Ortiz e Danilo, Neymar sofreu um pisão no pé e pode desfalcar a partida. Então, acompanhe aqui na Premier League Brasil tudo sobre a sua situação.

Antes de mais nada, o camisa dez saiu mancando reclamando de dor e não retornou aos treinos. Com isso, o médico da seleção disse que ainda haveria uma reavaliação para saber se conseguiria jogar quinta-feira (02), quando seria realizado o amistoso. Esse confronto vai acontecer no estádio Sang-am de Seul (que seria em português: estádio da Copa do Mundo de Seul) e transmitido pela Globo, no Sportv.

As lesões decorrentes de Neymar

Sobretudo, não é a primeira vez que o jogador brasileiro sofre uma dor no pé direito, em 2018 e 2019 sofreu com uma lesão no quinto metatarso. Dessa forma, ficou de fora de jogos importantes do PSG, nas oitavas da Champions League contra Real Madrid e Manchester United, respectivamente. Bem como, o time perdeu ambas as classificações.

Logo, chegou a ser muito contestado nas primeiras temporadas na capital francesa, sempre uma nova lesão aparecia e desfalcava a equipe. Assim, quando Neymar esteve 100% a disposição em 2020, o PSG chegou a sua primeira final da Liga dos Campeões (perdendo para o Bayern).

Entretanto, no final desse mesmo ano sofreu uma dura entrada no jogo contra o Lyon no Campeonato Francês e ficou ausente até o começo de 2021. Depois, quando conseguiu se recuperar, sofreu uma nova lesão pela Copa da França e ficou de fora de nove jogos. Incluindo, novamente, os dois confrontos das oitavas de final contra o Barcelona, mas dessa vez os franceses levaram a melhor, com protagonismo de Mbappé.

Em suma, segundo o site Transfermarkt, Neymar Jr perdeu 28 partidas em 2021 com a camisa Les Rouge et-Bleus. Portanto, isso corresponde a 145 dias ausentes.

Por fim, claro que isso resultaria em suas condições físicas e o brasileiro fez a sua pior temporada (2021/22) na Europa. Logo, marcou apenas 13 vezes e deu oito assistências, em 23 jogos.