Após sucesso da 1ª temporada, Netflix vai lançar segunda parte da série ‘Sunderland Til I Die’

O que podemos esperar da nova temporada da série?

Jordan Mansfield Getty Images
Jordan Mansfield Getty Images

Por conta do sucesso da 1ª temporada, o Sunderland atendeu o público e teremos a continuação da série “Sunderland Til I Die” na Netflix. A história revela bastidores e conta com o depoimento de atletas, funcionários e torcedores na campanha do clube na 3ª divisão inglesa.

Nós, da PL Brasil, vamos contar tudo que você precisa saber sobre a série e como que os Black Cats enfrentaram uma das temporadas mais difíceis de toda a sua história.

A 2ª temporada da série será lançada no dia 1º de abril, com todos os capítulos já disponíveis para o público.

Rebaixamento

A 1ª temporada da série é baseada na campanha dos Black Cats na Championship, a 2ª divisão inglesa. Certamente, a intenção do clube com as filmagens e a realização da série, era de mostrar uma reviravolta e os bastidores de um acesso imediato para a Premier League, mas não foi isso que aconteceu.

Por conta do desperdício de dinheiro que vinha se acumulando de temporadas anteriores, o então dono do clube, o empresário norte-americano Ellis Short, implementou uma política de corte de gastos, o que gerou um impacto tanto nas contratações da temporada, como no corte de funcionários que trabalharam na equipe em 2016/17.

Leia mais: Sunderland ‘Til I Die: série revela o doloroso rebaixamento dos Black Cats

Com isso, o clube contou com um elenco fraco e enxuto para disputar uma competição muito longa, ocasionando no 2º rebaixamento do Sunderland para a League One em toda a sua história.

A queda de divisão foi o estopim para que Ellis Short colocasse um ponto final na sua trajetória pela equipe do nordeste inglês.

O final da temporada, mostra o período de transição para os novos donos, que não escondem a empolgação com a oportunidade de reconstruir os Black Cats e já iniciam algumas grandes mudanças na parte administrativa do clube. Entre elas, a demissão do diretor de futebol Martin Bain, que figurou constantemente na 1ª temporada.

As grandes decepções em Wembley

Depois das demissões de Simon Grayson, Chris Coleman e do treinador interino Robbie Stockdale, coube ao técnico escocês Jack Ross, a missão de comandar o clube nessa temporada de reconstrução.

Os investimentos para uma equipe que iria disputar a League One foram extremamente significativos. Nomes como Will Grigg, Grant Leadbitter e Max Power, que são nomes conhecidos nas disputas das divisões de acesso, foram contratados.

Jan Kruger/Getty Images
Jan Kruger/Getty Images
Leia mais: Newcastle x Sunderland, o clássico que vai muito além do futebol

Além deles, ícones do clube como o volante Lee Cattermole e o meia George Honeyman acabaram permanecendo. O que colocou o Sunderland como um dos grandes candidatos ao título e acesso para a Championship.

No entanto, os constantes tropeços atuando no Stadium of Light acabaram sendo cruciais na campanha e o clube teve que se contentar com o 5º lugar, o que garantiu ao Sunderland, uma vaga nos play-offs juntamente com Charlton, Portsmouth e Doncaster.

Na semifinal, os Black Cats passaram pelo Portsmouth após a vitória de 1 a 0 no Stadium of Light e o empate por 0 a 0 no Fratton Park. O adversário na final em Wembley seria o Charlton, que havia eliminado o Doncaster na outra semifinal.

Charlie Crowhurst Getty Images

O Sunderland até havia saído na frente da decisão após uma falha grotesca do goleiro do Charlton, Dillon Phillips. No entanto, o clube londrino não sentiu o golpe e acabou conseguindo a virada no último lance do jogo com um gol dramático do zagueiro Patrick Bauer. Um gol extremamente doloroso para toda a torcida e os jogadores do clube

Com isso, próxima temporada seria de planejamentos para a disputa de mais uma League One.

Também em 2018/19, o clube já havia sofrido um duro golpe em Wembley, quando perdeu a decisão da EFL Trophy para o Portsmouth na decisão por pênaltis.

Leia mais: O triste descenso do Sunderland pelas divisões inglesa

Temporada atual

Jordan Mansfield Getty Images
Jordan Mansfield Getty Images

Na temporada atual, o técnico Jack Ross acabou sendo demitido durante a League One por conta dos péssimos resultados obtidos. O escolhido para assumir a vaga foi o ex-técnico do Bolton, Phil Parkinson.

Em seu começo pelo clube, Parkinson conseguiu obter resultados ainda piores. O Sunderland chegou a ficar sete rodadas sem vencer e os torcedores pressionando a diretoria do clube para a demissão imediata do treinador. Os resultados acabaram melhorando e Parkinson ganhou o prêmio de melhor técnico do mês de janeiro.

Por conta da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, todos os campeonatos estão paralisados, o que inclui a League One

Atualmente, o Sunderland se encontra na 7ª posição com 59 pontos e um jogo a mais em relação aos seus adversários na liga. O fato de estar fora da zona de play-offs preocupa os torcedores e uma nova venda do clube está sendo especulada.