Nantes consegue virada épica

Nantes consegue virada épica
Foto: Reprodução / FC Nantes

Primeiramente, na tarde desta sexta-feira (10), Nantes x Lens jogaram pela 18ª rodada da Ligue 1. E após um jogo incrível, o Nantes consegue uma virada espetacular diante de um dos primeiros na tabela.

Mesmo que o jogo fosse contra uma equipe que está entre os cinco primeiros na tabela, por jogar em casa, era esperado do Nantes um desempenho mais ofensivo, de modo que o time pudesse buscar mais o ataque.

Mas foi exatamente o contrário que aconteceu, pelo menos nos primeiros 15 minutos de jogo. Já que, nesse tempo, os visitantes conseguiram abrir um 2 x 0. O primeiro gol do Lens, saiu aos sete minutos de jogo, com David Costa.

Mesmo que o adversário tivesse aberto o placar, restava ao Nantes ir para cima, para tentar ao menos o empate o quanto antes. Mas o que acontecia era o domínio do Lens, que continuava. O time não dava espaço para os Les Canaris buscarem o ataque.

E foi com toda essa pressão que os visitantes conseguiram ampliar o placar aos 14 minutos do primeiro tempo. Após escanteio batido no campo de ataque do Nantes, os adversários foram para o ataque e Arnaud Kalimuendo-Muinga ampliou o placar.

Nantes pressionou o adversário dali em diante. Porém, não conseguiu marcar gols e o placar se deu em 2 x 0 até o final da primeira etapa. O treinador Antoine Kombouaré precisava conversar com seus atletas no intervalo, para tentar reverter a situação.

E parece que a conversa surtiu efeito. Já que o Nantes conseguiu empatar o jogo em oito minutos, com dois gols de Randal Kolo Muani e conseguiu uma virada magnífica com Moses Simon, já nos acréscimos. O Nantes, com esse resultado incrível, garantiu mais três pontos e a 10ª colocação.

Dados do Nantes na partida

Escalação: Alban Lafont; Fábio, Jean-Charles Castelletto, Andrei Girotto, Nicolas Pallois, Quentin Merlin (Marcus Coco); Randal Kolo Muani (Dennis Appiah), Wylan Cyprien (Samuel Moutoussamy), Pedro Chirivella, Willem Geubbels (Moses Simon); Ludovic Blas.

Gols: Randal Kolo Muani (2x) e Moses Simon.

Cartões amarelos: Andrei Girotto, Ludovic Blas e Pedro Chirivella.