Murillo faz ‘milagre’, mas não impede derrota do Forest contra o Everton

5 minutos de leitura

O Nottingham Forest perdeu para o Everton por 1 a 0, no início da tarde deste sábado (2), pela 14ª rodada da Premier League 2023/24. O único gol do jogo, no City Ground, foi marcado por Dwight McNeil. É a terceira vitória seguida dos Reds nesta edição do Campeonato Inglês.

Nottm Forest
02/12/23 - 14:30

Finalizado

0

-

1

Everton

Nottm Forest - Everton

England Premier League - City Ground

Murillo faz defesa milagrosa

O primeiro tempo terminou com uma leve superioridade do Everton, que apesar de não ter passado mais tempo com a bola nos pés, foi quem teve mais momentos de pressão e levou maior perigo ao gol adversário. O lance de destaque da etapa inicial aconteceu aos 43 minutos, quando McNeil entrou sozinho na área e chutou no gol vazio, mas Murillo apareceu para salvar o lance em cima da linha.

Everton domina segundo tempo e conquista vitória

Ao contrário do primeiro tempo, o Everton teve maior controle e posse de bola na segunda etapa. Mesmo com mais espaço, o time seguiu sem conseguir afundar as redes, com seguidas chances perdidas de Beto e Doucouré. Sobrou para McNeil a missão de abrir o placar para os Toffees.

Aos 22 minutos, em uma falta cobrada pelo goleiro Jordan Pickford, a bola pipocou na área e sobrou para o camisa 7 pelo lado esquerdo, que marcou um golaço com um chute cruzado.

O gol acordou o Forest que passou a levar pressão para a área dos Toffees e realizou suas primeiras finalizações no jogo. A melhor oportunidade veio dos pés de Murillo, aos 40 minutos. O brasileiro mandou uma bomba de fora da área, obrigando Pickford a fazer uma grande defesa. Apesar do esforço tardio do Forest, não foi suficiente para levar à vitória.

Como foram os brasileiros em Nottingham Forest x Everton

Murillo – 7,0

Junto a Anthony Elanga, que foi o único atacante a dar trabalho para a defesa do Everton, Murillo foi o melhor da partida do lado do Nottingham Forest. Além da defesa crucial no primeiro tempo — feita no sacrifício, porque o zagueiro saiu mancando depois –, o camisa 40 fez uma partida segura, fez dribles, finalizou e pressionou a defesa do Everton. Segundo o “Sofascore”, foram 8% de passes certos, sete cortes e seis bolas longas.

Felipe – 5,5

O outro zagueiro brasileiro entrou no segundo tempo no lugar de Willy Boly, tendo feito uma partida um pouco abaixo da média. Apesar de ter auxiliado na defesa, Felipe chegou atrasado em alguns lances e acabou fazendo faltas desnecessárias. Acertou 83% dos passes, venceu cinco de oito duelos e ainda mandou uma bola na trave.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.