Mourinho não aceita derrota em final europeia: ‘Não vou mudar de ideia’

6 minutos de leitura

José Mourinho é conhecido no mundo do futebol não apenas pelo seu vasto e vitorioso currículo, mas também pela personalidade polêmica. Após um período ruim no Tottenham, o técnico português se encontrou na Roma, conquistando a Conference League na primeira temporada com o time italiano e chegando à final da Europa League em 2022/23. A Loba, porém, ficou no empate em 1 a 1 no tempo normal, contra o Sevilla, na decisão e perdeu por 4 a 1 nos pênaltis.

Na véspera da estreia da Roma nesta edição da Europa League, contra o Sheriff, Mourinho deu uma entrevista coletiva na Moldávia, país da partida contra o Sheriff, e falou sobre a decisão da última edição da competição europeia, em que a Loba ficou com a medalha de vice.

— Vou continuar a dizer isso até ao meu último dia como treinador, não perdemos a final da Liga Europa contra o Sevilla. Não perdemos aquela final em Budapeste e não vou mudar de ideias — disse Mourinho.

Após a derrota nos pênaltis para o Sevilla no último dia 31 de maio, Mourinho presenteou sua medalha de prata para um torcedor na arquibancada da Puskás Arena, em Budapeste, e reclamou da arbitragem do inglês Anthony Taylor, que mandou voltar a cobrança de pênalti de Montiel. Na ocasião, Rui Patrício pegou a batida do argentino, mas o juiz anulou o lance porque ele se adiantou. Na segunda cobrança, o lateral espanhol converteu.

— Eu quero permanecer, mas os meus jogadores merecem mais. E eu mereço mais também. Estou um pouco cansado de ser o técnico, o cara da comunicação, aquele que diz que fomos roubados. Quero estar numa posição que eu possa entregar mais. Na próxima temporada, não vamos jogar a Champions League, o que é uma boa notícia. É paradoxo, mas ainda não somos um time de Liga dos Campeões — declarou Mourinho na ocasião.

Coletiva de Mourinho

José Mourinho inicia a busca por seu terceiro título da Liga Europa na tarde desta quinta-feira (21), às 13h45 (horário de Brasília), no Bolshaya Sportivnaya Arena, contra o Sheriff.

— Agora vamos começar do zero. Hoje o objetivo é a classificação para a próxima fase. No ano passado começamos com uma derrota que depois nos criou dificuldades na qualificação e disputamos os playoffs contra uma equipe da Champions League, o que não é fácil para uma equipe como a nossa — disse Mourinho na entrevista coletiva pré-jogo.

Mourinho pregou respeito ao adversário e relembrou a derrota por 6 a 1 para Bodo/Glimt, modesto clube de uma cidade de 52 mil habitantes, do gelado Norte da Noruega, pela Conference League.

— Temos respeito por todos os adversários. Perdemos por 6 a 1 há dois anos, uma partida que deveria ter sido vencida, perdemos no ano passado para o Ludogorets e sabemos que nunca é fácil jogar na Europa, principalmente fora. Jogamos contra o adversário, contra a sua torcida, com uma motivação especial. O técnico disse que o objetivo é a classificação. Também jogamos contra a história, o Sheriff fez coisas incríveis na Champions League há alguns anos. Não é um jogo fácil — afirmou.

Mourinho é bicampeão da Europa League. Ele foi campeão com o Porto em 2003 e com o Manchester United em 2017. Além disso, o treinador português venceu a Champions League outras duas vezes, também com o time do estádio do Dragão em 2004 e a Inter de Milão em 2010.

Este será o primeiro encontro entre Roma e Sheriff na Europa League. Além do time italiano e da equipe moldava, o grupo G conta com o Slavia Praga, da República Tcheca, e o Servette, da Suíça.

Sheriff Tiraspol
21/09/23 - 13:45

Finalizado

1

-

2

Roma

Sheriff Tiraspol - Roma

UEFA Liga Europa - Sheriff Stadium

1° Turno

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.