Jornal revela os 5 motivos para Neymar ter escolhido ficar no PSG

8 minutos de leitura

Neymar viveu tempos difíceis em sua última temporada na França. Foi eliminado nas oitavas de final da Champions League com o Paris Saint-Germain, sofreu uma grave lesão no tornozelo que o tirou da reta final de 2022-23 e não só foi alvo de protestos da torcida do PSG, como viu torcedores do clube indo até a porta de sua casa pedir sua saída. Mesmo após todos esses episódios, o brasileiro declarou seu desejo em ficar em Paris.

O atacante brasileiro deu uma entrevista ao “Que Papinho!”, de Casimiro, em que revelou sua vontade de permanecer no PSG e que, mesmo diante de tanta especulação com seu nome na Inglaterra e na Arábia Saudita, não foi notificado sobre uma possível saída do clube parisiense, com quem tem contrato até o final de junho de 2025.

— Espero (jogar esta temporada) no PSG, tenho contrato com o Paris Saint-Germain e até agora ninguém me falou nada sobre uma possível saída. Estou tranquilo, mesmo que não haja muito amor entre a torcida e o jogador. Estarei lá com ou sem amor — disse Neymar.

Afastado desde fevereiro por conta de uma lesão no tornozelo direito, Neymar voltou a treinar com o PSG na semana passada. O atacante de 31 anos, inclusive, foi incluído na lista de jogadores que vão participar da pré-temporada do clube no Japão.

— É uma lesão chata, é muito desconfortável. O processo foi muito doloroso e é muito difícil, mas estou buscando voltar bem. Obviamente vencer sempre faz parte dos objetivos, mas quero voltar a jogar bem, essa é a primeira coisa — destacou Neymar ao “Que Papinho!”.

O que fez Neymar ficar no PSG?

De acordo com o jornal “L’Équipe”, o Paris Saint-Germain até tentou vender Neymar, mas vendo Lionel Messi sair de graça e quase se despedindo de Kylian Mbappé, o PSG não quer perder o brasileiro. Mesmo com o presidente do clube, Nasser Al-Khelaifi, dizendo que o projeto do clube mudou, a saída do brasileiro acarretaria numa queda brusca comercial e financeira, pois Ney, ainda que em má fase, faz parte das estrelas do mercado.

O veículo francês listou alguns motivos que podem explicar o desejo de Neymar em continuar no PSG:

  1. Vai ser pai pela segunda vez
  2. Receberá um salário anual de 25 milhões de euros
  3. Poderá finalmente ter uma temporada completa, sem lesões
  4. Se sente bem na equipe
  5. Quer ganhar a Champions League com o clube

O “L’Équipe” lembrou que a primeira metade de 2022-23 de Neymar foi boa, dizendo até que foi o melhor jogador do PSG e que, em alguns momentos, lembrou os seus tempos de Barcelona comandado por Luis Enrique (entre 2014 e 2017). A chegada do técnico espanhol deve animar o atacante brasileiro a acreditar que a próxima temporada pode ser a certa para ele no PSG.

Neymar chegou ao Paris Saint-Germain em 2017, por 222 milhões de euros (R$ 812 milhões na cotação da época). Desde então, marcou 118 gols e deu 77 assistências em 173 jogos e conquistou 13 títulos com o PSG:

  • Campeonato Francês: 2017–18, 2018–19, 2019–20, 2021–22 e 2022–23
  • Copa da França: 2017–18, 2019–20 e 2020–21
  • Copa da Liga Francesa: 2017–18 e 2019–20
  • Supercopa da França: 2018, 2020 e 2022

Neymar segue na seleção brasileira

Ainda na entrevista ao “Que Papinho!”, Neymar garantiu que continuará vestindo a camisa da seleção brasileira. Após a derrota para os pênaltis para a Croácia nas quartas de final da Copa do Mundo de 2022, no Catar, foi especulada uma possível aposentadoria do craque com a Canarinho.

— Depois do Mundial, não quis (continuar), não pela dor de ter perdido, mas para evitar que minha família sofra, pesa muito. Mas eles ainda vão ter que aguentar isso. Pensei nisso de novo, porque quero muito conquistar o título mundial, que o Brasil não conquista desde 2002 — explicou Neymar.

Neymar é o maior artilheiro da história da seleção brasileira, empatado com Pelé, com 77 gols marcados em 124 jogos oficiais. Com a Amarelinha, foi campeão da Copa das Confederações de 2013 e ganhou medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2016.

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.