Montamos a seleção brasileira da era Premier League

Essa lista foi dificílima de montar. Que comecem as cornetas...

0
268
Montamos a seleção brasileira da era Premier League

Somadas as 27 edições, o Brasil é o 8º país que mais teve jogadores disputando a Premier League, ficando atrás apenas de países europeus. E os brasileiros são cada vez mais protagonistas na competição, seja pelos gigantes europeus seja pelos clubes de menor expressão. Em virtude disso, a PL Brasil montou uma seleção brasileira da era Premier League.

A difícil lista elenca como critérios a técnica, as conquistas, o destaque nos clubes e a relevância histórica no campeonato.

Montamos a seleção brasileira da era Premier League

Gomes

Foto: Reprodução/Premier League

Em que pesem as recentes ótimas temporadas de Ederson e Alisson, difícil deixar Gomes fora dessa lista. O goleiro formado no Cruzeiro já contabiliza 11 temporadas no futebol inglês, com 195 partidas de Premier League e uma marca de 56 clean sheets.

Contratado pelos Spurs em 2008 por nove milhões de euros, foi fundamental em período de ascensão da equipe londrina no Campeonato Inglês, além de vice-campeão da Copa da Liga. Mas perdeu espaço em definitivo na equipe com a chegada de Lloris e se transferiu ao Watford, à época na Championship.

Importante no acesso a Premier League, ao longo de quatro temporadas como titular em Vicarage Road tornou-se ídolo do clube. Porém, em 2018, com a chegada do técnico Javi Gracia, o então capitão foi para o banco de reservas. Na última temporada, foi titular da equipe durante a campanha finalista na Copa da Liga Inglesa.

LEIA MAIS: Conhece todos os brasileiros que jogaram no futebol inglês?

Rafael

Foto: Getty Images

Em 2008, ainda nas categorias de base do Fluminense, Rafael e seu irmão Fábio foram contratados por seis milhões de euros pelo Manchester United. Rafael defendeu os Red Devils durante sete temporadas, conquistando o tricampeonato inglês e dois títulos da Copa da Liga, além de vice-campeonato europeu.

Chegou ao clube inglês com o status de promessa e, apesar de constantes oportunidades na equipe principal, demorou a se firmar como titular. Seu maior destaque foi durante o título da temporada 12/13, quando assumiu a titularidade absoluta da equipe. Em sete edições de Premier League foram 109 partidas, cinco gols e 12 assistências.

Alex

Foto: Getty Images

Após destaque no Santos, Alex foi contratado pelo Chelsea em 2004 por 11 milhões de euros, mas esteve emprestado ao PSV durante três temporadas. Tricampeão holandês, retornou ao clube londrino com altas expectativas e rapidamente se tornou titular. No período, foi campeão da Premier League e conquistou dois títulos da FA Cup.

Em 2010, sofreu grave lesão e, quando recuperado, perdeu espaço na equipe, sobretudo em virtude da contratação de David Luiz. Durante as cinco temporadas de Premier League, foram 86 partidas e sete gols.

Antes de se transferir ao PSG, ainda participou da fase de grupos da Champions League 11/12, edição em que o Chelsea foi campeão do torneio.

David Luiz

Foto: Reuters

David Luiz chegou ao Chelsea em 2011 por 22 milhões de euros após quatro ótimas temporadas no Benfica. Em duas passagens pelos Blues, conquistou uma Premier League e a Copa da Inglaterra duas vezes. No âmbito internacional é, ao lado de Gary Cahill, o jogador com mais títulos europeus pelo clube: uma Champions League e duas Europa Leagues.

A excelente passagem do zagueiro pela equipe londrina foi interrompida apenas entre 2014 e 2016, período em que defendeu o PSG. Ao longo de sete vitoriosas temporadas no Chelsea, foi jogador fundamental e adquiriu status de ídolo do clube. Em 160 partidas de Premier League, já são 11 gols e sete assistências do brasileiro, que teve o contrato renovado por mais duas temporadas.

Fábio Aurélio

Foto: Reprodução/Liverpool

Fábio Aurélio transferiu-se ao Liverpool em 2006, vindo do Valencia, clube em que conquistou a Liga Europa e o bicampeonato espanhol. Pelos Reds, foi vice-campeão da Champions League, da Premier League, da FA Cup e da Copa da Liga. Lateral esquerdo de origem, também chegou a ser utilizado como jogador de meio-campo em Anfield.

Apesar de nunca ter conquistado a titularidade absoluta, rapidamente se tornou peça importante no elenco. Em 2010, com contrato expirando, chegou a ter sua saída confirmada pelo então treinador Rafa Benitez, mas teve vínculo renovado após a chegada de Roy Hodgson. Em suas seis temporadas de Premier League, atuou em 87 partidas, contabilizando três gols e 11 assistências.

Gilberto Silva

Foto: Getty Images

O volante chegou ao Arsenal em 2002 após a conquista do pentacampeonato mundial pela seleção brasileira. E rapidamente fez jus ao investimento de sete milhões de euros, tornando-se titular absoluto do clube londrino. Ídolo histórico do Arsenal, o “Invisible Wall” foi fundamental em bicampeonato da FA Cup e no título invicto da Premier League 03/04.

Em suas seis temporadas na Inglaterra, foram 244 partidas pelos Gunners, sendo 170 de Premier League. E é tido como um dos principais jogadores da história do campeonato. Na principal divisão inglesa, foi responsável por nove assistências e autor de 17 gols. Destaque para os 10 gols marcados na temporada 06/07 do Campeonato Inglês, estatística impressionante para um jogador de marcação.

Fernandinho

Foto: Reuters

O volante foi contratado pelo Manchester City em 2013 por 40 milhões de euros após ótimas temporadas pelo Shakhtar Donetsk, período em que foi heptacampeão ucraniano. Chegou a fazer dupla com o também brasileiro Fernando em seu início nos Citizens e assumiu papel de maior destaque com a chegada de Guardiola no clube.

Frequentemente capitão da equipe, conquistou a idolatria da torcida. Em seis temporadas em Manchester, acumula quatro títulos de Copa da Liga e uma FA Cup, além do tricampeonato inglês.

Indispensável taticamente para a equipe, foi fundamental na conquista do triplete doméstico na temporada 18/19.

Juninho Paulista

Foto: Reprodução/Sky Sports

Originalmente apenas Juninho, ganhou a alcunha de “Paulista” nos tempos de Vasco, quando fazia dupla com Juninho Pernambucano. Em três passagens pelo Middlesbrough, transformou-se em ídolo absoluto do clube. Na Premier League, no total, foram 125 partidas, com 30 gols e três assistências.

Contratado pelo clube inglês junto ao São Paulo em 2005 por cinco milhões de euros, foi titular desde a chegada na Inglaterra. Na temporada 96/97 do Campeonato Inglês, com 35 partidas e 13 gols marcados, tornou-se o primeiro e único brasileiro eleito Jogador da Temporada, prêmio entregue ao melhor jogador da Premier League.

Vendido ao Atlético de Madrid por 14 milhões de euros, retornou ao clube inglês por empréstimo por poucos meses em 2000. Em 2002, após ser campeão da Copa do Mundo, foi recomprado pelo Middlesbrough.

Na temporada 03/04, o “Little Fella” liderou a equipe na lendária conquista da Copa da Liga, o maior título da história do clube.

Philippe Coutinho

Foto: Getty Images

Após não se firmar como titular na Inter de Milão, o meio-campista foi comprado pelo Liverpool em 2013, por 13 milhões de euros. Desde sua chegada aos Reds, tornou-se titular e referência da equipe. Na temporada 13/14, destacou-se como articulador de jogadas para o poderoso trio ofensivo Sterling, Sturidge e Suarez.

Além do fatídico vice-campeonato inglês em 2014, também ficou com a medalha de prata da Liga Europa e da Copa da Liga. Pela Premier League, o versátil jogador disputou 152 partidas, marcando 41 gols e dando 37 assistências. Ainda chegou a usar a braçadeira de capitão em sua reta final pelo clube.

Apesar de ter se transformado em ídolo durante seus cinco anos em Anfield, virou alvo de ódio por parte da torcida após forçar sua saída para o Barcelona em 2018. Contratado pelo clube espanhol por 130 milhões de euros, tornou-se a maior venda da história não só do Liverpool, mas de todo o futebol inglês.

É o brasileiro com mais assistências na era Premier League e integra a nossa seleção.

Willian

Foto: AFP

Willian chegou ao Chelsea em 2013, contratado junto ao Anzi Makhachkala por 35 milhões de euros. Em seis temporadas pelos Blues, sempre exerceu papel de destaque na equipe, mesmo quando reserva. Foi importante nos títulos da Premier League nas temporadas 14/15 e 16/17. Pelo clube, também foi campeão da Copa da Liga, da FA Cup e da Liga Europa.

O polivalente jogador é o 2º brasileiro com mais partidas de Premier League, 198 no total, atrás apenas de Lucas Leiva, dono de 247 atuações pelo Liverpool. Na principal divisão inglesa, já são 28 gols e 32 assistências. Constantemente especulado em outros grandes clubes europeus, como Barcelona, tem contrato com o Chelsea por mais uma temporada.

Leia mais: Os 10 maiores holandeses da era Premier League

Roberto Firmino

Firmino chegou ao Liverpool em 2015 por 40 milhões de euros para ser o camisa 9 da equipe após destaque no Hoffenheim.  E correspondeu às expectativas: tornou-se titular da equipe, formando com Salah e Mané poderoso trio ofensivo dos Reds.

Na Champions League, pelo clube, foram 14 gols e nove assistências em apenas 25 partidas, sendo importante na conquista do título europeu na temporada 18/19.

Ídolo da torcida, já marcou 48 gols na Premier League, a melhor marca de um brasileiro na competição. Fundamental na equipe de Klopp, apesar de originalmente centroavante, transformou-se em jogador versátil no esquema tático da equipe. Somadas todas as competições, já são 192 partidas, 66 gols e 47 assistências em quatro temporadas pelo Liverpool.

Gostou de como ficou a seleção brasileira? Gomes; Rafael, David Luiz, Alex e Fábio Aurélio; Gilberto Silva, Fernandinho e Juninho Paulista; Philippe Coutinho, Willian e Roberto Firmino.

Bons nomes que ficaram fora da seleção

Alisson, Ederson, Belletti, Sylvinho, Lucas Leiva, Edu Gaspar, Ramires, Doriva, Anderson e Oscar.

SIGA A PL BRASIL NO YOUTUBE
  • CRAQUES QUE NUNCA GANHARAM A PREMIER LEAGUE

Leia mais: Consegue acertar o nome de 50 brasileiros que já marcaram na PL em 10 minutos?

Não há posts para exibir