Modo Carreira no Fifa 20: 5 times ingleses desafiadores para você jogar

Listamos cinco times que você vai precisar suar muito para atingir o sucesso

0
1405
Sunderland fifa 20 modo carreira Jan Kruger Collection Getty Images Sport
Jan Kruger Collection Getty Images Sport

O Modo Carreira no Fifa 20 é um dos modos favoritos dos apreciadores do game. Ele permite ao player a experiência de comandar o time desejado. fPara sugerir as possibilidades que você pode optar por enfrentar no game, nós, da PL Brasil, fizemos uma lista com cinco times da Inglaterra que podem ser um verdadeiro desafio para você fifeiro – do mais fácil até o mais difícil.

Modo Carreira no Fifa 20: 5 times ingleses desafiadores para você jogar

Jogando com o Chelsea no Fifa 20

ADRIAN DENNIS/AFP via Getty Images

O primeiro time da Premier League da nossa lista é o Chelsea. Ao invés de Frank Lampard ser o gestor dos londrinos, você é quem será o responsável por esta missão.

A famosa filosofia de jogo de Pep Guardiola

Para que o desafio seja realmente realístico, a proposição feita aqui é a de desativar a janela de transferências na primeira temporada.

Como na vida real os Blues estão impossibilitados de contratar até o verão de 2020, a ideia é que isso também seja aplicado dentro do jogo. Dessa forma, você terá dificuldades similares as que o atual treinador da equipe possui.

Leia mais: Fifa 20: ePremier League terá nova edição 2019/20

Dicas para seguir o desafio dos Blues

Um dos pontos de déficit também é uma das partes positivas: o elenco. Inicialmente, lidar com o baixo overall de jogadores como Abraham, Mount, Christensen e Pulisic pode incomodar.

Entretanto, não só eles como muitos jovens do grupo possuem um nível de evolução bastante elevado dentro do jogo, conforme mostra o soFIFA. Assim, o plantel naturalmente irá se tornar muito forte e lucrativo – em caso de querer se desfazer destas peças.

Dentro do Modo Carreira no Fifa 20, o elenco do Chelsea com certeza é um dos que mais possui atletas que alcançam índice elevado de overall. Para se ter ideia, além dos quatro atletas já citados, Kepa, Hudson-Odoi, Kovacic, James e Loftus-Cheek possuem potencial de alcançar no mínimo 85 de overall. São nove atletas com capacidade elevadíssima num único plantel.

Ademais as promessas, ter em seu favor nomes como Kanté, Jorginho, Willian e Azpilicueta será de grande valia. Embora seus índices iniciais pouco mudem, eles já são boas realidades para se utilizar no jogo da EA Sports, de modo tal que auxiliarão neste processo de remontagem e evolução de jovens.

Em caso de seguir a dica e privar-se de ativar a janela de transferências, em sua segunda temporada no comando terá cerca de 90 a 108 milhões de euros para gastar como quiser. Dinheiro suficiente para reparar as lacunas que o jovem elenco possui.

Entretanto, o ideal aqui é focar nas promessas. Sendo o jogo algo mais exato do que a vida real, os jogadores – se usados com constância – irão evoluir e chegar a um patamar onde são excelentes opções para se ter no jogo.

Leia mais: Modo Carreira do FIFA 20: 10 jogadores jovens e baratos para contratar

Expectativa da diretoria

Sucesso nacional – alta. Você precisará entregar com certo imediatismo bons resultados dentro da terra da rainha.

Sucesso continental – alta. Classificado para a Champions League, também será cobrado bom desempenho dentro da competição do Velho Continente, apesar do jovem elenco.

Exposição da marca – muito alta. Essa tarefa normalmente é efetuada sem muito esforço quando se joga o Modo Carreira no Fifa com um time de grande expressão. Apesar da exigência elevada, a solicitação da diretoria provavelmente não será difícil de alcançar.

Finanças – baixa. Com muito dinheiro à disposição, regular o que entra e sai do clube ou até mesmo lucrar em cima da venda de atletas não será algo solicitado para você.

Categorias de base – muito baixa. Com muitos jovens talentos no plantel, nada – ou quase – será solicitado pela diretoria neste quesito.

Jogando com o Everton no Fifa 20

Catherine Ivill/Getty Images

O segundo e último time da Premier League é o Everton. Detentor de muito dinheiro e recheado de jogadores bons para o Modo Carreira no Fifa, o desafio não é dos maiores se estiver pensando em dificuldade de fato.

Para incrementar empecilhos, o recurso de desabilitar a janela de transferências também pode ser usado aqui. Mesmo que não seja ligado com a realidade, obrigaria o jogador a utilizar apenas o que Marco Silva possui para 2019-20 – e aí a chance de fazer melhor que o treinador português.

Com um plantel jovem e promissor, os destaques ficam para Pickford, Digne e Moise Kean; os dois primeiros alcançam 86 de overall, enquanto o último chega até a 89 de over. Ótimas peças iniciais, e excelentes diamantes para o futuro – especialmente o italiano, que atinge nível worldclass dentro do game.

O time é muito bem balanceado, e, em caso de realmente não ir para o mercado, o enfoque é em evoluir as promessas e lapidar os futuros craques.

Optando pelo caminho contrário, Walcott, Sigurdsson, Baines e Coleman são peças potenciais para venda. Com 51 milhões de euros para as finanças e lucrando em cima desses nomes, poderá contratar jogadores de alto nível para o elenco dos Toffees.

Leia mais: Fifa 20: 5 sugestões de elencos da Premier League para o seu Ultimate Team

Expectativas da diretoria

Sucesso nacional – alta. Detentor de 14 títulos nacionais, sendo nove do Campeonato Inglês e cinco de copas, o Everton precisa voltar ao topo. Em sua passagem pelo clube, precisará incomodar e superar o Big 6, recolocando o clube num posto protagonista.

Sucesso continental – média. Inicialmente, os Toffes não estão classificados para nenhuma competição europeia. Contudo, a longo prazo, será cobrado de você uma campanha convincente na Europa League, e, talvez, na Champions League também.

Exposição da marca- alta. Com tanto poder dentro da Inglaterra, a marca do clube precisa se expandir para o mundo. Os bons resultados são necessários, assim como a valorização da imagem da instituição.

Finanças – baixa. Dinheiro não é o problema, dificilmente será cobrado do novo manager alguma tarefa árdua para controlar o dinheiro do clube.

Categorias de base – média. O elenco já é jovem, e o clube não está priorizando revelar novos atletas. Haja vista o enfoque em crescimento nacional e melhoria de resultados dentro do campo, as exigências para a base serão fáceis e irrisórias.

Jogando com o Derby County no Fifa 20

Derby-County-Laurence Griffiths Collection Getty Images Sport
Laurence Griffiths Collection Getty Images Sport

Como segunda sugestão, mais um time que já passou pelo comando de Frank Lampard, o Derby County. Tendo batido na trave na última temporada no acesso para a Premier League e perdido o seu treinador, os Rams precisam de um novo rumo.

Sob o seu comando precisarão passar por algumas reformulações já de cara. Apesar do elenco ter uma média de idade de 25 anos, existem muito poucos atletas promissores. Apenas Clarke, Dowell e Bogle possuem potencial acima de 80, mas os dois primeiros estão no clube por empréstimo.

Dessa forma, o plano inicial será se livrar de atletas velhos e que pouco agregam, como Huddlestone e Martin. Já Davies, apesar de velho, pode ser uma boa opção para a primeira temporada, pois diferentemente dos citados detém um overall consideravelmente bom.

As finanças são escassas, apenas 9 milhões de euros para gastar. O recomendado é fazer de uma a duas contratações pontuais, trazendo atletas jovens e com bom potencial. Como não será o suficiente para melhorar o grupo, alguns empréstimos de jovem jogadores também precisam ser tentados.

Expectativa da diretoria

Sucesso nacional – alta. Vindo de um recente fracasso na tentativa de acesso com Frank Lampard, o novo comandante será cobrado para que, no mínimo, classifique-se aos playoffs. Um desempenho agradável também pode ser cobrado nas copas.

Sucesso continental – muito baixa. O clube não está classificado para nenhuma competição do continente Europeu, então nada será cobrado a você neste quesito.

Exposição da marca – média. A exigência aqui será um prenúncio para as categorias seguintes. Um lucro considerável na forma como a marca do Derby é exposta por você com certeza será cobrado, ainda que sem muita intensidade ou dificuldades.

Finanças – alta. O pouco dinheiro em caixa é um problema. Assim como você não poderá cometer loucuras no mercado de transferências, o lucro em cima da venda de atletas e uma boa angariação geral de renda para o clube serrá muito cobrado.

Categorias de base – muito alta. A carência de jovens promessas é evidente no plantel. Dentro do pouco dinheiro disponibilizado, você precisará acertar na contratação do olheiro e ir em busca de bons nomes para serem evoluídos dentro do clube.

Jogando com o Sunderland no Fifa 20

Sunderland fifa 20 modo carreira Jan Kruger Collection Getty Images Sport
Jan Kruger Collection Getty Images Sport

Os Black Cats encontram-se – há algum tempo – numa situação complicada. Após o rebaixamento da Premier League na temporada 2016/17, o clube não conseguiu mais se recuperar. Logo na temporada seguinte, mais um descenso, agora para a terceira divisão do Campeonato Inglês – e de lá não mais saiu.

No Modo Carreira, o clube possui 5,4 milhões de euros para verbas de transferências, o que é boa quantia para um clube da League One. Além disso, detém em seu plantel jogadores jovens e com uma perspectiva interessante de evolução.

Como o sarrafo é muito inferior ao da Premier League e da Championship, atletas como O'Nien, Gooch, Dobson, Embleton e Mumba precisam ser o enfoque. Todos são jovens e possuem potenciais agradáveis para as baixas divisões. Inicialmente, ajudaram a potencializar o elenco se bem evoluídos; no futuro, servirão de lucro para os cofres.

Já os mais velhos, como McLaughlin, Leadbitter e McGeady podem ser liberados. Com suas vendas, a folha salarial será aliviada e ainda conseguirá um bom retorno financeiro haja vista do bom overall deles – mas como são velhos, não são úteis para você a longo prazo.

Expectativa da diretoria

Sucesso nacional – muito alta. O clube é grande na Inglaterra e a fase atual não reflete a sua história. Diante disso, o acesso para a Championship com certeza será cobrado. Nas copas, um bom rendimento também deve agradar os mandatários.

Sucesso continental – muito baixa. O Sunderland não está classificado para nenhuma competição europeia, nada será cobrado a você neste quesito.

Exposição da marca – média. A marca do clube é forte, dessa forma, a intensidade da cobrança aqui não é elevada. Mesmo que não seja baixa, uma expectativa média deve ser tranquila de atingir se os bons resultados vierem.

Finanças – muito baixa. Os cofres já estão cheios para um clube da terceira divisão, você não terá exigências financeiras por parte da diretoria. Aproveite-se disso para efetuar bem o vai e vem do plantel na janela de transferências inicial.

Categorias de base – baixa. Bons jovens já fazem parte do plantel, então revelar talentos com certeza não é uma preocupação dos seus chefes. Entretanto, alguma tarefa fácil pode ser solicitada a você.

Jogando com o Bolton Wanderers no Fifa 20

Bolton-Wanderers-Nathan Stirk Collection Getty Images Sport
Nathan Stirk Collection Getty Images Sport

Agora, um dos maiores – se não o maior – desafio desta lista. Na vida real, o Bolton passou perto de ser excluído da League One por problemas financeiros. Em completa crise, o clube se encontra em maus lençóis e dificilmente irá encontrar uma luz no fim do túnel.

Todavia, os games existem, e aqui está um daqueles obstáculos que muitos players gostam no Modo Carreira no Fifa: um clube completamente precário. O elenco é ruim, o dinheiro é escasso e a dificuldade de reerguer a instituição é extrema.

Com apenas 500 mil euros à disposição, o novo manager precisará efetuar praticamente um milagre para conseguir fazer com que as contas fechem. Jogadores como Daryl Murphy, Hobbs e Alnwick podem ser vendidos para angariar fundos e tranquilizar a folha de pagamentos.

Nos jovens, destaque para Darcy, Emmanuel, Politic e Brockbank. Todos conseguem chegar a um bom overall e poderão ser uma ótima fonte de lucro futura, ajudando diretamente na reconstrução do clube.

Dificilmente será possível efetuar muitos empréstimos, haja visto o baixo teto salarial. Diante disso, a ideia é fazer contratações – definitivas e temporárias – extremamente pontuais, lucrar um pouco com os medalhões e trabalhar bem com o que já tem.

Expectativa da diretoria

Sucesso nacional – baixa. O Bolton está em crise, então um acesso imediato para a Championship não será solicitado pela diretoria. O foco, muito provavelmente, será a permanência na League One. Todavia, mesmo com a baixa expectativa, é de suma importância que você consiga resultados surpreendentes logo de cara.

Sucesso continental – muito baixa. O clube não está classificado para nenhuma competição europeia, nada será cobrado a você neste quesito.

Exposição da marca – baixa. Diante de tantos fracassos, o clube está enfraquecido na parte midiática. Como resultados ambiciosos dificilmente serão solicitados dentro do campo, a parte do marketing também não será uma exigência forte aqui.

Finanças – muito alta. Como o dinheiro é extremamente escasso, a necessidade de uma nova engenharia financeira é iminente. Os atletas certos precisam ser vendidos, por preços agradáveis. Além disso, se conseguir surpreender nas copas e na liga, poderá ter agradáveis premiações financeiras das competições – tarefa árdua, mas necessária.

Categorias de base – muito alta. Todo clube em má fase precisa de jovens surgindo. Eles são a fonte de renovação do elenco, e também funcionam como desafogo financeiro com vendas futuras. Contrate um olheiro perspicaz e encontre talentos que lhe deem retorno dentro e fora de campo para agradar os mandatários.