Millwall – Uma parcela do racismo no futebol inglês

Clube ficou conhecido pela violência de sua torcida desde a era dos hooligans

1
586
millwall

Qual é a primeira coisa que você pensa ao ouvir o nome Millwall? Se a resposta foi hooligans, racismo, confusão ou algo do gênero em vez de um clube de futebol, não se preocupe – essa resposta é bem comum a essa pergunta.

Millwall – Uma parcela do racismo no futebol inglês

Através dos anos, parte da torcida dos Lions fez com que o clube ficasse mais conhecido por sua fama fora do campo do que pelos resultados e atuações dentro dele.

Torcida do Millwall é conhecida pela sua violência. (Foto: Getty)

Confusões envolvendo hooligans, como é de conhecimento geral, eram comuns na Inglaterra antes dos anos 1990. Neste cenário, a torcida do Millwall era uma das mais temidas do futebol inglês.

Grandes “batalhas” foram travadas pelas cidades inglesas durante anos, com a desculpa de que o futebol era a motivação.

Uma das maiores rivalidades envolvendo torcidas e clubes ingleses foi retratada no filme “Hooligans” (2005), com atuações de Charlie Hunnam e Elijah Wood, mostrando um pouco da rivalidade entre Millwall e West Ham. Foi através deste filme que muita gente ouviu pela primeira vez o nome Millwall.

Se não bastasse a reputação violenta, a questão racial também sempre foi um problema para parte da torcida. O que, ironicamente, contrasta com a fundação do clube no fim do século XIX, vinda das mãos de escoceses, imigrantes na época.

Ao longo dos anos, mesmo após a quase extinção da cultura hooligan na Inglaterra, os casos de insultos racistas envolvendo a torcida do Millwall são frequentes nos tabloides ingleses.

Leia mais: A luta histórica de 5 jogadores negros contra o racismo na Inglaterra

O senegalês Diouf foi ofendido por torcedores do Millwall (Foto: Getty)

Um dos episódios mais famosos envolvendo a torcida do Millwall aconteceu em fevereiro de 2013, em uma partida contra o Leeds, válida pela segunda divisão inglesa.

Um torcedor do Millwall foi preso por insultar de forma racista o senegalês El-Hadji Diouf. Os insultos foram flagrados pelas câmeras de televisão, o que fez com que as autoridades agissem ainda mais rápido do que o normal.

Também em 2013, o jogador do Chelsea Nathaniel Chalobah, emprestado na época ao Nottingham Forest, relatou que foi insultado diversas vezes de forma racista pela torcida do Millwall quando era atendido na lateral do gramado.


Torcedores do Millwall se orgulham do lema “Ninguém gosta da gente”. (Foto: Getty)

Não à toa, a canto mais famoso da torcida do Millwall é “No one like us, we don’t care!” (Ninguém gosta da gente, nós não nos importamos). Os chamados “Millwall Bushwackers”, como é conhecido o setor mais violento e racista da torcida, incentiva mesmo os mais jovens a terem tais atitudes.

Em outubro de 2012, o Millwall decretou o banimento de um torcedor de 13 anos de seus jogos por tempo indeterminado por conta de racismo. Na ocasião, a vítima foi o atacante Marvin Sordell, do Bolton, que posteriormente receberia uma carta com pedido de desculpas por parte do garoto.

Engana-se quem acredita que apenas os negros sofrem com o comportamento racista da torcida do Millwall. Diferentes etnias já foram insultadas pelos Bushwackers, como no caso do sul coreano Son Heung-min.

Leia mais: A origem dos hooligans no futebol inglês

No jogo contra o Tottenham, válido pelas quarta de final da Copa da Inglaterra de 2017, ocorreram brigas entre as torcidas. A polícia local realizou a prisão de alguns torcedores.

Dentro do estádio, a torcida do Millwall entoava gritos com mensagens do tipo “DVD” e “ele está vendendo três por cinco”, esterótipo preconceituoso em alusão aos vendedores ambulantes asiáticos da Inglaterra. Como que por castigo, Son foi o melhor em campo e marcou três gols para os Spurs naquela noite.

Son marcou um hat-trick contra o Millwall. (Foto: Clive Rose – Racing Post)

A polêmica mais recente envolvendo a torcida do Millwall aconteceu em janeiro deste ano.

Em jogo válido pela FA Cup, contra o Everton, um setor importante da torcida entoou o grito “I’d rather be a pakin than a scouse” (Prefiro ser paquistanês que ter o sotaque de Liverpool), uma atitude claramente racista contra a população de imigrantes paquistaneses. Por conta deste fato, a FA abriu nova investigação contra o Millwall.

São casos e casos que se acumulam ano após ano. Uma cultura que atravessa gerações e envenena a alma dos mais jovens cada vez mais cedo. É importante dizer que, obviamente, não se trata da maioria da torcida do Millwall.

São grupos organizados que, apesar de pequenos em comparação com o resto da torcida, são “barulhentos” o suficiente para manchar toda a reputação de um clube. Que levam o nome “Millwall” para os noticiários policiais, e não esportivos.

Leia mais: Ídolo do Nottingham Forest lutou contra o racismo e foi primeiro negro na seleção inglesa

millwall

Por parte do clube, obviamente, todos esses atos são tratados com repúdio. A direção do Millwall enfrenta uma batalha há anos contra a imagem de clube problemático e racista.

Campanhas comoa “Kick it Out”, que promove o fim do racismo no futebol, foram aplicadas pelo Millwall por diversas vezes, apesar do comportamento de parte de sua torcida.

Na maioria dos casos relatados acima, e também em outros casos existentes, a direção do Millwall e seus representantes sempre se opuseram ao racismo através de declarações, notas oficiais e também através das punições aplicadas aos seus torcedores.

Cega a ser inacreditável que em 2019 ainda tenhamos que discutir questões raciais, ainda mais em um esporte tão heterogêneo como o futebol.

E apesar do grande número de campanhas contra o racismo, a velocidade da informação e avanços sociais, crescem os casos de racismo e antissemitismo no futebol inglês. A batalha contra o “hooliganismo” pode ter sido vencida, mas ainda há muito trabalho na guerra contra o racismo.

1 COMENTÁRIO

  1. Sem sombra de dúvidas a torcida do Millwall é uma das mais racistas do mundo, mas tem outros times mais conhecidos que tem muitos racistas no meio das torcidas, entre eles são torcedores do Chelsea, Lázio, The Rangers, Zenit, Westham United, Schalke 04….

Comments are closed.