Milan pode fazer estádio próprio após imbróglios com a Inter por ‘novo San Siro’ aumentarem

1 minuto de leitura

A parceria entre os rivais Inter e Milan no estádio Giuseppe Meazza, também conhecido como San Siro, pode estar com os dias contados. Os clubes estudam um projeto para demolir o estádio e construírem, em conjunto, uma nova arena no mesmo local, mas aparecem cada vez mais distantes de um acordo.

As burocracias da diretoria da Internazionale para aprovar o novo projeto irritaram o comando do Milan, que deve partir para outros caminhos, conforme informações do jornal Gazzeta Dello Sport. O clube rossonero já tem possíveis três áreas para construir um estádio próprio e moderno. A mudança é entendida pela cúpula rubro-negra como fundamental para que o clube possa competir financeiramente com os maiores times da Europa.

Inicialmente, os rivais planejavam demolir o Giuseppe Meazza/San Siro em 2026 e que a nova casa fosse construída para a temporada 2027/2028. Porém, Gerry Cardinale, um dos gestores do Milan, se incomodou com as tratativas interistas, e decidiu caminhar sozinho.

Milan e Internazionale dividem o estádio em um modelo quase único no mundo do futebol. Fundado em 1925, o espaço é da prefeitura de Milão, mas administrado pelos dois clubes. Nomeado de Giuseppe Meazza, ídolo da Inter, o espaço então foi batizado de San Siro pelos milanistas, já que esse é o nome da área onde se localiza.

Um dos maiores templos do futebol, o estádio já recebeu jogos da Copa do Mundo em 1934 e 1990, quatro edições de final de Liga dos Campeões, jogos da seleção italiana e diversas edições do Derby Della Madonnina, clássico entre os gigantes de Milão.

Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.