O futebol midiático na Inglaterra ofusca a falta de talento dos jogadores ingleses

67% dos jogadores na Premier League são estrangeiros, evidenciando a falta de talento inglês

4
242
O futebol midiático na Inglaterra ofusca a falta de talento dos jogadores ingleses

Com a ascensão de seus times e de sua liga, a Inglaterra vem sendo uma das potências quando se abre a janela de transferências. No país com os maiores valores gastos nesta temporada, os clubes ingleses vêm chamando a atenção do mundo com a incrível gama de jogadores de talento. Entre os sete principais times da Premier League, apenas o Tottenham tem ingleses como seus atletas de destaque – Dele Alli e Harry Kane.

Se analisarmos os craques de cada time, talvez incluiremos Barkley nessa lista de jogadores nacionais como representante de seus clubes. Nessa mesma análise, perceberíamos que há uma variação muito grande de nacionalidades de representantes – do senegalês Sadio Mané a Sánchez, chileno.

Veja mais: Os melhores filmes sobre futebol inglês

Ingleses fora da terra da rainha

Essa discrepância não é apenas em solo nacional. Se analisarmos a quantidade de jogadores ingleses nas cinco melhores ligas da Europa, contaremos apenas dois atletas: Ravel Morrison, da Lazio, e Joe Hart, goleiro emprestado pelo Manchester City ao Torino.

Paolo Bruno
Hart Torino
Sky Sports

Na história, Gary Lineker e David Beckham foram os jogadores de talento que obtiveram sucesso fora da terra da rainha. O primeiro jogou no Barcelona entre 1986 e 1989, com 137 jogos, 52 gols, dois títulos e um jogo memorável: Real Madrid contra o Barcelona em 1987. Em janeiro, fez 30 anos do jogo em que o inglês marcou três vezes em pleno Santiago Bernabéu. Em 2003, o outro time da Espanha anunciou David Beckham pelo preço de 37,5 milhões de euros e, mesmo não sendo o mesmo jogador que foi no Manchester United, é um representante dos galácticos de 2003. Foram 20 gols em 153 jogos.

Getty Images
Getty Images

A supervalorização de jogadores ingleses

Um dos possíveis motivos atuais, talvez, seja a valorização de seus atletas. Oxlade-Chamberlain, jogador inglês do Arsenal, tem seu valor de mercado duas vezes maior o de Arjen Robben, jogador superimportante e vitorioso no Bayern de Munique, segundo o Transfermarkt na atualização de fevereiro de 2017. Com isso, um jogador inglês que atua em um time inglês e recebe proposta salarial mais realista em um clube estrangeiro a rejeita e prefere ficar no seu país.

A seleção inglesa não tem mais aqueles grandíssimos jogadores como tinha na geração de Gerrard, Lampard, Terry, Joe Cole, entre outros. Porém, algumas promessas vêm aparecendo. Rashford, Dele Alli e Harry Kane têm sido peças-chave em seus clubes.

Os sete melhores clubes ingleses tiveram um aumento expressivo na folha salarial de seu elenco: todos os times gastam mais que nas três últimas temporadas.

De 522 jogadores inscritos na Premier League, 348 são estrangeiros, mostrando que as incríveis quantias são gastas em jogadores internacionais, como Pogba, Kanté e Mané.

O novo contrato da Premier League

O campeonato Inglês é o mais rico do planeta, com cotas de televisão que chegam a R$ 8,5 bilhões. Para a temporada 2016/2017, os clubes chegaram a receber cerce de R$ 1 bilhão de patrocinadores. Com o novo contrato da Premier League, com duração de três anos, receberão 5,1 bilhões de libras, ou cerca de R$ 22,4 bilhões. Assim, o lanterna da competição receberá, só de cotas de TV, mais que qualquer time do Brasil (isso contando com todos as receitas anuais dos clubes brasileiros).

Na lista mundial de patrocinadores, a supremacia dos clubes ingleses é irrefutável. Há seis clubes entre os 10 maiores valores. O Manchester United lidera com 71 milhões de euros da Chevrolet. O segundo clube inglês e terceiro na lista, o Chelsea, recebe 55 milhões de euros da Yokohoma Tires, seguido do Arsenal com 40 milhões de euros da Emirates.

Entre os três últimos do top 10 estão o Manchester City, Liverpool e Tottenham, respectivamente – os dois primeiros ganhando 27 milhões de euros e os Spurs, 21. Essa lista não conta com os patrocinadores de materiais esportivos que desembolsam mais uma enorme quantia financeira para divulgar sua marca através dos times ingleses.

A valorização chegou a quem está no banco também

Na lista de treinadores divulgada pelo Telegraph, há seis treinadores da PL entre os 10 maiores salários do mundo. Guardiola lidera. Ainda tem Mourinho em terceiro, seguido de Wenger. Em sexto, sétimo e oitavo aparecem Klopp, Conte e Koeman, respectivamente.

Se analisarmos os treinadores da última Premier League, apenas Sam Allardyce, ex-treinador da seleção inglesa e que comandou o Crystal Palace na competição, e o treinador do Bournemouth, Eddie Howe, são ingleses. Os outros 18 são estrangeiros. Fora do país, Gary Neville tentou ser técnico no Valencia no ano passado, porém não teve sucesso.

4 COMENTÁRIOS

  1. Um aspecto que inflaciona jogadores ingleses e que não foi abordado foi a tal “homegrown rule”. De acordo com ela, pelo menos 8 jogadores do elenco de 25 deveriam ter sido formados no país, ou seja terem treinado 36 meses na Inglaterra até os 21 anos. Assim, como são poucos os jogadores de qualidade nessa categoria, o preço deles vai lá pra cima.

  2. A questão na PL é sempre os milhões de Libras, muito investimento, pouco amor a camisa, contratações equivocadas, jogadores “promissores”, mas só a minoria que vinga, chega na Champions e passam vergonha sendo eliminados por equipes medianas e de pouco peso na camisa, quando pegam as grandes tremem as pernas e amarelam, salvo algumas exceções como aconteceu com o Chelsea em 2012 eliminando o Barcelona e vencendo o Bayern nos pênaltis na final, Liverpool em 2005 vencendo o Milan tbm nos pênaltis e Manchester United vencendo nos minutos finais o Bayern em 99 e fazendo a final histórica contra o Chelsea em 2008.

  3. Verdade, mas não vejo time inglês na final da Liga a um bom tempo !! Não importa esses engomadinho dos ingleses só gastam mais não tem a ginga e talento espanhol, a tática italiana a superação dos franceses e nem tão a eficiência dos alemães ! Podem ser mais gastadores, mas não chegam nem perto das outras ligas, muitos aqui só comentam futebol pq jogam vídeo game, mas a realidade é outra nerds!!

Comments are closed.