Middlesbrough 8×1 Manchester City: o dia em que Afonso Alves destruiu o City

5 minutos de leitura

O Manchester City nem sempre viveu de craques vestindo a camisa do clube. Vitórias e títulos fazem parte do presente, mas o passado não foi sempre assim. Middlesbrough 8×1 Manchester City, na temporada 2007/2008, foi uma das derrotas que o torcedor citizen pode não se importar tanto, mas gostaria de esquecer.

Contexto de Middelsbrough 8×1 Manchester City

O encontro entre os dois marcou o último jogo da temporada 2007/2008 da Premier League, em que o Manchester City ficou na 9ª posição e o Middlesbrough na 13ª, e marcava a despedida do técnico Sven-Goran Eriksson dos Citizens.

A temporada 2007/2008 foi justamente anterior à temporada em que o Manchester City foi comprado pelo Abu Dhabi United Group, do Sheik Mansour, que despejou centenas de milhões de libras meses depois para fortalecer o clube. À época, os Citizens contavam com alguns nomes conhecidos na equipe e outros sem muito prestígio.

Do lado do Boro, o time tinha dois brasileiros em campo. O meio-campista Fabio Rochemback, que havia passado por Internacional, Barcelona e Sporting, era um dos principais nomes da equipe.

Além disso, o centroavante titular era o então desconhecido atacante Afonso Alves, que havia marcado 45 gols em 39 jogos em duas temporadas no Heerenveen na temporada anterior e conquistado a artilharia do Campeonato Holandês.

Expulsão logo cedo prejudicou o City

Logo aos 15 minutos, Sanly foi lançado e o zagueiro Richard Dunne tropeçou nos pés do atacante dentro da área. Resultado: expulsão do defensor e pênalti para o Middlesbrough.

Stewart Downing bateu forte no canto e abriu o placar. Mas ninguém ali achou que o resultado final seria Middelsbrough 8×1 Manchester City.

O City foi se aguentando como pode. Aos 37, Rochemback fez ótima jogada e serviu Afonso Alves, que ampliou o placar.

Segundo tempo com gols atrás de gols

A segunda etapa seria ainda pior para o time azul de Manchester. Em cruzamento na área do City, a bola sobrou para Downing, que, sem deixar a bola cair, emendou de primeira e marcou um golaço. Os Citizens perdiam por 3 a 0, mas, apesar de ter apenas dez jogadores em campo, queriam diminuir a diferença.

Em uma das idas para o ataque, um erro de passe gerou um rápido contra-ataque do Boro. Afonso Alves ficou cara a cara com o goleiro e anotou mais um. Aos 25, Adam Johnson arriscou de longe, a bola desviou na defesa e entrou no gol de Isaksson: 5 a 0.

Se o placar já estava elástico, ficaria ainda mais em pouco tempo. Foram quatro gols do Boro nos últimos dez minutos de jogo.

Fábio Rochemback anotou um golaço em linda cobrança de falta para fazer o sexto. Cinco minutos depois, Downing descolou ótimo passe para Aliadére marcar o sétimo.

Na sequência, o brasileiro Elano fez boa jogada individual, driblou o marcador e chutou de fora da área – com a perna esquerda – para anotar o gol de honra dos visitantes.

Se 7 a 1 já é uma goleada humilhante, imagina sofrer 8 gols. Em um lance atabalhoado de Michael Ball, Aliadére rolou para Afonso Alves marcar o oitavo do time e o seu terceiro naquela tarde: 8 a 1.

Afonso Alves Middlesbrough
Afonso Alves Middlesbrough – IconSport

Ficha técnica: Middlesbrough 8×1 Manchester City:

Middlesbrough: Schwarzer; Young (McMahon), Riggott, Wheater e Pogatetz; Boateng, Rochemback, Arca (Johnson), Downing; Sanli (Aliadiere) e Afonso Alves.

Manchester City: Isaksson, Jihai, Corluka, Dunne, Ball, Ireland, Gelson, Petrov (Elano), Garrido, Vassell (Hamann), Mwaruwari (Castillo).

Gols: Downing (16′), Afonso Alves (37′), Downing (58′), Afonso Alves (60′), Johnson (70′), Rochemback (80′), Aliadiere (85′), Elano (87′), Afonso Alves (90).

Cartão vermelho: Dunne (15′).

Pedro Ramos
Pedro Ramos

Editor da PL Brasil entre 2012 e 2020 e subcoordenador na PL Brasil desde 2023. Passagens pelo jornal Estadão e o canal TNT Sports. Formado em Jornalismo e Sociologia. Ex-pesquisador do GEMAA (Grupo de Estudos Multidisciplinar da Ação Afirmativa).

E-mail: [email protected]