Messi no City? Veja como ficaria a escalação

0
247
Messi no City (Foto: Reprodução/Goal)
Foto: Reprodução/Goal

A saída oficial de Lionel Messi do Barcelona voltou a colocar fogo no mercado de transferências. O argentino tinha um acordo para renovar seu contrato com os Culés, mas normas financeiras da liga espanhola fizeram as partes desistirem da negociação. Assim, pela primeira vez na carreira profissional, o camisa 10 terá um novo clube.

Nesse contexto de mudança, o Manchester City sempre aparece como um possível destino para Messi. Quando anunciou que queria deixar o Barcelona na última temporada, o argentino chegou a ter conversas com os ingleses segundo a imprensa europeia. A saber, o atleta tem uma ótima relação com Pep Guardiola, atual treinador dos Cityzens, com quem já trabalhou na Espanha.

Dinheiro não parece ser o problema para a equipe inglesa. Na última quinta-feira (5), o clube apresentou Jack Grealish, por quem pagou 100 milhões de libras, um recorde na história do futebol local. Além disso, a diretoria ainda sonha com Harry Kane, que não quer continuar no Tottenham.

Por outro lado, alguns nomes não devem permanecer no elenco. Bernardo Silva deve ser um deles, visto que o próprio técnico Pep Guardiola confirmou que o português deseja mudar de ares, além de outros atletas que não tiveram os nomes revelados. É conhecido que Gabriel Jesus aparece como uma provável transferência caso tenha ofertas.

No mais, o desenho do plantel do Manchester City deve ser o mesmo que na última temporada. Assim, considerando uma hipotética chegada de Messi, o esquema pode se apresentar de diversas maneiras, já que o argentino pode atuar como meia de armação, falso 9 e pelos lados do campo.

A princípio, Guardiola deve seguir armando a equipe sem um atacante de referência, assim como fez no final da última temporada. Uma mudança só deve acontecer caso Harry Kane chegue.

Escalação com Messi

O sistema defensivo foi um dos grandes destaques do City na temporada, principalmente se comparado com o ciclo anterior. Assim, deve ser formado por: Ederson, Walker, Rúben Dias, Stones e Zinchenko (João Cancelo).

As boas dores de cabeça para Guardiola começam no setor de criação e é justamente nesse local que Messi pode atuar. Tirar Gündoğan é algo fora de cogitação, assim como Kevin De Bruyne. Além disso, Jack Grealish acabou de chegar por um valor recorde e deve aparecer entre os titulares.

Na frente, Sterling e Mahrez foram os titulares do City na final da última Champions League, quando a equipe foi derrotada pelo Chelsea. Ademais, Gabriel Jesus está em baixa com Guardiola e não tem vaga garantida.

Sendo assim, Guardiola tem uma série de possibilidades de escalar a equipe com Messi. Veja algumas abaixo:

4-1-4-1: Ederson; Walker, Stones, Dias e Zinchenko (Cancelo); Gündoğan; De Bruyne, Grealish, Foden e Messi; Sterling (Mahrez);

4-3-3: Ederson; Walker, Stones, Dias e Zinchenko (Cancelo); Gündoğan, De Bruyne e Grealish; Messi, Foden e Sterling;

4-2-3-1: Ederson; Walker, Stones, Dias e Zinchenko (Cancelo); Gündoğan e De Bruyne; Foden, Sterling e Grealish; Messi.

Além dessas variações, o treinador ainda terá várias outras e deve adaptar de acordo com o adversário que terá pela frente. Assim, pode chegar a atuar com três zagueiros ou apenas dois atacantes.

Foto Destaque: Reprodução/Goal