‘Mesma marca’ de Gabigol na Europa: relembre a passagem de Matías Viña na Premier League

4 minutos de leitura

O Flamengo acertou a contratação do lateral-esquerdo Matías Viña. Segundo o site “ge”, após a ida de Marcos Braz e Bruno Spindel a Roma em uma longa negociação, o acordo foi fechado. O lateral pedido por Tite será o quarto uruguaio do elenco rubro-negro, que já contava com De la Cruz, Arrascaeta e Varela.

Viña pertencia à Roma desde a sua saída do Palmeiras, em 2021. Porém, depois de uma temporada e meia no time italiano, ele foi emprestado para o Bournemouth no início de 2023, passando um semestre na Premier League. Logo depois de retornar à Itália, ele foi novamente emprestado, mas para o Sassuolo, onde estava atuando até então.

Quanto o Flamengo pagou por Matías Viña?

De acordo com a apuração do site “ge”, a Roma estava inicialmente “irredutível” no valor pedido pelo uruguaio: 10 milhões de euros (R$ 53,3 milhões). Por isso, o clube acabou recusando a primeira proposta do Flamengo, de 6 milhões de euros (R$ 32,1 milhões).

Depois de uma longa negociação, que chegou a esfriar antes da ida dos diretores do rubro-negro à Itália, Viña foi vendido por 8 milhões de euros (R$ 42,8 milhões), com um adicional de 1 milhão de euros (R$ 5,3 milhões) por títulos conquistados (50% pelo Campeonato Brasileiro e 50% pela Libertadores).

Como foi o período de Matías Viña na Premier League

Depois de uma passagem mediana na Roma, Matías Viña chegou a um Bournemouth que lutava contra o rebaixamento na Premier League 2022/23. Ele fez sua estreia em fevereiro de 2023, na derrota por 1 a 0 contra o Brighton.

A expectativa com a chegada do uruguaio é que ele pudesse trazer um fator novo no lado esquerdo da equipe, na época comandada por Gary O’Neal. Naquele momento, o Bournemouth era o time que menos cruzava pela esquerda nas partidas (124 vezes), quase 25 a menos do que a média do campeonato, segundo dados da plataforma de estatísticas “Wyscout”.

Viña no Bournemouth

  • 12 jogos (5 como titular)
  • 2 gols
  • 0 assistências
  • 43,3 minutos por jogo

Porém, a passagem do lateral acabou deixando a desejar. Ele entrou em campo apenas 12 vezes em 16 oportunidades em que foi relacionado, sendo escalado como titular apenas cinco vezes. Apesar de os Cherries terem se safado da queda para a segunda divisão, Viña não causou um grande impacto e voltou à Roma, para logo em seguida ser emprestado ao Sassuolo.

“Mesma marca” de Gabigol na Europa

A breve passagem de Viña pela Premier League se assemelha com a de seu novo companheiro de Flamengo quando este atuou na Europa. Sem se destacar na Inter de Milão na temporada 2016/17, Gabriel Barbosa deixou apenas um gol em nove jogos. O uruguaio, por sua vez, estufou as redes pelo Bournemouth em duas ocasiões.

Mas além do baixo número de gols, os dois compartilham uma estatística “curiosa”. De acordo com o “Sofascore”, o único quesito que os dois lideraram em suas respectivas equipes foi na frequência de gols (em minutos). Viña alcançou a marca de 234 minutos e Gabigol, 112.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.