A janela ainda não fechou, mas já temos 5 candidatos a melhor custo-benefício

Confira quais as melhores "pechinchas" da janela até agora!

A janela ainda não fechou, mas já temos 5 candidatos a melhor custo-benefício

O mercado de transferências europeu ainda está em andamento. Muitas contratações já foram feitas na Inglaterra e logicamente as transferências mais caras têm tido mais destaque. No entanto, alguns jogadores tiveram uma excelente temporada passada e foram contratados por preços acessíveis: algo incomum atualmente devido ao mercado tão inflacionado. Separamos cinco das contratações de melhor custo-benefício.

Veja mais:
Os melhores filmes sobre futebol inglês
Qual clube é o maior vencedor do Campeonato Inglês?
Qual clube é o maior vencedor da Copa da Inglaterra?

Sandro Ramirez – Everton

O espanhol foi formado pelo Barcelona e sem espaço, se mudou para o Málaga na temporada 2016/17 em uma transferência gratuita. Sandro foi o maior marcador dos
Boquerones, com 14 gols em 28 jogos. Ninguém, com 21 anos abaixo, marcou mais gols do que ele na última temporada. O Everton aproveitou a punição do Atlético de
Madrid na janela de transferências – que estava próximo de um acordo – e pagou apenas £5,25 milhões pelo atacante (valor da multa de rescisão); montante muito abaixo dos padrões atuais. Sandro afirmou que esta é a “grande oportunidade da sua carreira” e deve ser titular no time de Liverpool.

Sandro Everton
Sandro chega ao Everton com status de maior goleador sub-21 da última temporada (Foto: Sky Sports)

Vicente Iborra – Leicester City

Regular no Sevilla desde a temporada 2013/14, Iborra chega ao Leicester por £12 milhões. O ex-capitão do time espanhol acrescenta e muito aos Foxes, trazendo força,
liderança e versatilidade para o técnico Craig Shakespeare. Poucos jogadores da qualidade do meio-campista estão disponíveis a este preço. A adaptação a uma nova ideia
de jogo na terra da Rainha de fato será necessária, mas Iborra tem todas as credenciais necessárias para fazer uma excelente temporada na Premier League.

Iborra acrescenta liderança e versatilidade ao Leicester. (Foto: Record)

Florian Lejeune – Newcastle United

Os Magpies retornaram à Premier League nesta temporada e trouxeram um excelente reforço para o sistema defensivo: trata-se do zagueiro francês Florian Lejeune, de 26
anos. Lejeune teve papel fundamental na boa campanha do Eibar na La Liga; o clube terminou na 10ª colocação. Ele foi eleito o Man of the match por três vezes e
participou de nove Clean Sheets do time na liga. O técnico Rafa Benítez comentou sobre sua contratação, que custou £8,70 milhões aos cofres do Newcastle:

“Ele progrediu muito como jogador nos últimos anos e sei que ele nos dará algo diferente. Ele é bom com os dois pés, ele é grande e ele também é bom no jogo aéreo”,
concluiu.

Com números impressionantes, Lejeune promete segurança defensiva aos Magpies. (Foto: Daily Mail)

Roque Mesa – Swansea City

Depois de três temporadas bem-sucedidas no Las Palmas, Roque Mesa acertou com o Swansea por £11 milhões; este é considerado um dos melhores negócios desta janela
de transferências. As estatísticas de Mesa na última temporada impressionam. O meio-campista teve uma média de 70.8 passes por jogo, com um acerto de 91.4%. Números
que o fizeram ser comparado com ninguém menos do que Xavi. Recentemente, Mesa afirmou que só vai tirar o seu famoso bigode quando for convocado para a seleção
espanhola. Se repetir estes números na Premier League o jogador dará um grande passo para que isso aconteça e se consagra como ótimo custo-benefício.

Roque Mesa Swansea mustache
Roque Mesa e o seu “bigode”: espanhol promete mais qualidade de passe no Swansea. (Foto: Mirror)

Steve Mounié – Huddersfield Town

Estima-se que £11,5 milhões foi o preço pago pelo recém-promovido Huddersfield no atacante Mounié, se tornando assim a contratação mais cara na história do clube. Mais
cara para o clube, porém um valor bastante acessível pelo atleta de 22 anos, que marcou 14 gols na última temporada da liga doméstica. Mounié tem como ponto forte
o jogo aéreo. O atacante ganhou 293 duelos aéreos na última temporada, mais do que qualquer outro jogador da Ligue 1. Esta é a primeira oportunidade do jogador fora da
França, mas o seu estilo de jogo se adequa perfeitamente à Premier League, e os seus gols serão muito necessários na permanência dos Terriers na divisão de elite. Muito bom custo-benefício.

Faro de gol de Steve Mounié será necessário para a permanência do Huddersfield na Premier League. (Foto: Daily Mail)