Suárez revela como estragou ida de Benzema para o Arsenal: ‘Estava certo, mas…

4 minutos de leitura

Luis Suárez fez seu nome no Liverpool de 2011 a 2014, deixando a marca de 31 gols em 37 partidas pelos Reds em sua última temporada. Sua exibição acabou o levando de Anfield para ser vendido ao Barcelona, onde fez história ao lado Lionel Messi e Neymar.

Porém, a história poderia ter sido muito diferente. Em uma entrevista concedida à rádio “DelSol 99.5 FM”, concedida neste domingo (18), El Pistolero revelou que além de ele ter ficado perto de acertar com outro clube, sua ida para o Camp Nou atrapalhou a transferência de Karim Benzema para a Premier League.

Como a ida de Suárez para o Barcelona impactou a carreira de Benzema

Suárez contou que antes de acertar com o Barcelona, o real Madrid é quem estava interessado em contratá-lo. A ideia é que ele ficasse no lugar de Benzema, que por sua vez, estava com um acordo em andamento para jogar no Arsenal. Porém, quando os catalães apareceram na corrida, ele abriu mão de ir para Madri.

— Antes da Copa do Mundo de 2014, o Real Madrid queria me contratar e tudo estava no caminho certo. Eles estavam planejando vender Benzema para o Arsenal; estava tudo certo. Quando a Copa do Mundo começou, o Barça entrou na corrida, e obviamente eu preferia o Barça. 

Houve um fator extra para determinar a conclusão da negociação. Além dos fatídico 7×1 da Alemanha contra o Brasil, a Copa do Mundo de 2014 ficou marcada pela expulsão de Luisito no jogo entre Uruguai e Itália pela fase de grupos porque o atacante mordeu Chiellini.

— Com a situação da mordida, o Real Madrid diminuiu seu interesse e o Barça ficou mais interessado… No final, tive as duas opções e escolhi o Barça porque era o meu sonho.

Terminado o período de punição imposto pela Fifa contra o uruguaio pelo episódio bizarro na Copa, Suárez viveu seu auge no Barcelona, marcando 198 gols e conquistando quatro títulos da La Liga, além da Champions League em 2015, 

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.