O prêmio de melhor da partida e os destaques da PL a cada rodada

Prêmio elegeu o melhor jogador da partida nas 38 rodadas da Premier League

0
264
melhor da partida
Jan Kruger/Getty Images

Nesta temporada, os fãs da Premier League puderam votar, a cada jogo, no melhor jogador em campo, o popular melhor da partida (man of the match ou MOTM). Após cada rodada, 15 minutos de votação aberta nas plataformas oficiais da Premier League se destinavam a coroar o King of the Match (KOTM), nome comercial atribuído ao prêmio em função de parceria da liga com a Budweiser – assim como também ocorreu no Campeonato Espanhol.

O prêmio King of the match (melhor da partida)

Apesar de popular, a votação era sempre direcionada, uma vez que pré selecionados 10 candidatos oficiais, sendo cinco jogadores de cada um dos clubes envolvidos na partida. Assim, foi oficialmente eleito um destaque em todos os jogos das 38 rodadas. A exceção fica apenas para Wolverhampton 2×0 West Ham, Manchester United 2×1 Tottenham e Southampton 2×0 Norwich, jogos da 15ª rodada que não tiveram os votos computados.

Portanto, foram contabilizadas 377 partidas, nas quais 136 jogadores diferentes foram agraciados com o status de king of the match. E, de forma até surpreendente, o clube que mais teve representantes foi o Arsenal, com 11 atletas. Aliás, dá até pra improvisar uma escalação dos Gunners só com jogadores KOTM: Leno; Chambers, Sokratis, David Luiz, Saka; Ceballos, Nketiah, Pépé; Martinelli, Aubameyang, Lacazette.

Mas o Arsenal foi apenas o quarto clube que mais vezes teve um jogador como melhor da partida. O líder no quesito foi, sem surpresas, o Liverpool, que saiu de campo com o melhor jogador em 33 rodadas. Na outra ponta da tabela, também como esperado, o Norwich foi a equipe menos vezes detentora do prêmio – somente seis – sendo também a de menos representantes – apenas três: Jamal Lewis, Todd Cantwell e Teemu Pukki.

Leia mais: Premier League 2019/2020: confira o balanço dos 20 times na temporada

E na lista dos clubes que mais vezes tiveram o KOTM, temos ordem bastante próxima da tabela de classificação do campeonato: Liverpool (33), Manchester City (29), Manchester United (26), Arsenal (25), Chelsea (24), Wolverhampton (24), Tottenham (23), Sheffield (23), Leicester (22), Burnley (19), Everton (18), Southamtpon (18), Aston Villa (15), Crystal Palace (14), Newcastle (13), Brighton (13), West Ham (12), Bournemouth (11), Watford (9) e Norwich (6).

Já tendo o número de jogadores diferentes KOTM como critério, a lista assume uma maior aleatoriedade, preterindo clubes de protagonistas absolutos: Arsenal (11), Sheffield (10), Chelsea (9), Newcastle (9), Manchester United (8), Everton (8), Manchester City (7), Wolves (7), Tottenham (7), Brighton (7), West Ham (7), Liverpool (6), Leicester (6), Southampton (6), Bournemouth (6), Crystal Palace (5), Aston Villa (5), Watford (5), Burnley (4) e Norwich (3).

Os destaques King of the Match

Ao longo do campeonato, o jogador eleito KOTM com a menor porcentagem de votos foi o zagueiro Willy Boly, com 22,1%, logo na primeira rodada, no empate dos Wolves em 0 a 0 com o Leicester. Em contrapartida, quem recebeu a maior porcentagem de votos em uma partida foi Kevin de Bruyne, 94,4%, em vitória por 2 a 0 sobre o West Ham, na 26ª rodada, quando responsável por um gol e uma assistência.

Aliás, o camisa 17 do Manchester City foi o jogador mais vezes eleito King of the Match, justamente 17. Ao lado dele, completam o pódio o artilheiro Jamie Vardy e o goleiro Nick Pope, com 15 premiações cada. Eles, não por acaso, são símbolos de suas equipes nesta Premier League. Enquanto Vardy detém 15 dos 22 KOTM entregues ao Leicester, o predomínio de Pope é ainda maior: 15 dos 19 KOTM conquistados pelo Burnley.

Assim, esses três destaques teriam presença garantida na seleção do campeonato caso o critério fosse o prêmio King of the Match. E levando-se em conta exclusivamente o KOTM, a equipe ideal da Premier League 2019/2020 seria a seguinte: Pope (15); Alexander Arnold (6), Van Dijk (4), Lewis Dunk (5), Lucas Digne (3); John Lundstram (8), Jack Grealish (9), Kevin De Bruyne (17); Mohamed Salah (11), Pierre Aubameyang (13), Jamie Vardy (15).

A seleção está composta por oito equipes, sendo o campeão Liverpool o único clube com mais de um representante.

Leia mais: PL Brasil Awards 2019/2020: jornalistas elegem os destaques da temporada

Enquanto a escalação de Pope, Arnold, Dunk e van Dijk é de ampla vantagem em relação aos concorrentes, Digne entraria graças ao baixo protagonismo de laterais esquerdos nas votações. No meio-campo, além de De Bruyne, Lundstram tem certa folga na posição, ao passo que a terceira vaga ficaria com Grealish, seguido de perto por Bruno Fernandes (7). Já no ataque, Raul Jimenez (12) e Danny Ings (11) ficariam de fora por pouco.

Uma ausência que chama atenção é a de Jordan Henderson, eleito pela imprensa inglesa como o melhor jogador do campeonato. De importância bastante ligada à liderança que exerce sobre a equipe, ele não foi um jogador propriamente decisivo em um elenco repleto de protagonistas, o que justificaria ter sido considerado o melhor em apenas um jogo. E esse fator também é possível explicação para Robertson (em que pesem suas 12 assistências) e Fabinho não terem recebido o KOTM nenhuma vez.

Aliás, o volante dos Reds não foi o único brasileiro com destaque que não foi eleito King of the Match. Além dele, não foram votados Alisson, Ederson, Fernandinho, Fred, Douglas Luiz e Lucas Moura. Por outro lado, nove dos 20 brasileiros que entraram em campo nesta edição foram agraciados com o KOTM, totalizando 16 vezes: Richarlison (4), Gabriel Jesus (2), Roberto Firmino (2), Wesley (2), Willian (2), Bernard (1), David Luiz (1), Gabriel Martinelli (1) e Joelinton (1).

Leia mais: 82 jogadores brasileiros já atuaram na Premier League; veja lista

Todos os jogadores que venceram o “Melhor da partida”

melhor da partida
Jan Kruger/Getty Images

A seguir, trazemos todos os jogadores que foram eleitos o melhor da partida (King of the Match) nesta temporada. Dos 136 destaques, 72 conseguiram o prêmio mais de uma vez, portanto pouco mais da metade.

E desses, apenas sete figuram no seleto rol de personagens eleitos o melhor jogador da partida mais de 10 oportunidades. Sem mais delongas, vamos à lista dos jogadores KOTM da Premier League 2019/2020!

  • 17 vezes: Kevin De Bruyne (Manchester City);
  • 15 vezes: Jamie Vardy (Leicester); Nick Pope (Burnley);
  • 13 vezes: Pierre Emerick Aubameyang (Arsenal);
  • 12 vezes: Raul Jimenez (Wolverhampton);
  • 11 vezes: Danny Ings (Southampton) e Mohamed Salah (Liverpool);
  • 9 vezes: Jack Grealish (Aston Villa) e Sadio Mané (Liverpool);
  • 8 vezes: Heung-min Son (Tottenham), John Lundstram (Sheffield), Marcus Rashford (Manchester United) e Tammy Abraham (Chelsea);
  • 7 vezes: Bruno Fernandes (Manchester United) e Jordan Ayew (Crystal Palace);
  • 6 vezes: Alexander Arnold (Liverpool), Calvert Lewin (Everton) e Harry Kane (Tottenham);
  • 5 vezes: Adama Traoré (Wolverhampton), Anthony Martial (Manchester United) e Lewis Dunk (Brighton);
  • 4 vezes: Dean Henderson (Sheffield), Dele Alli (Tottenham), Joshua King (Bournemouth), Michail Antonio (West Ham), Richarlison (Everton) e Virgil Van Dijk (Liverpool);
  • 3 vezes: Allan Saint-Maxmin (Newcastle), Lucas Digne (Everton), Mason Mount (Chelsea), Matt Doherty (Wolverhampton), Raheem Sterling (Manchester City), Sebastien Haller (West Ham), Sergio Aguero (Manchester City) e Teemu Pukki (Norwich);

Leia mais: 15 jogadores históricos que foram rebaixados na Premier League

  • 2 vezes: Abdoulaye Doucouré (Watford), Alex McCarthy (Southampton), Alexandre Lacazette (Arsenal), Ashley Barnes (Burnley), Ayoze Pérez (Leicester), Callum Wilson (Bournemouth), César Azpilicueta (Chelsea), Christian Pulisic (Chelsea), David Silva (Manchester City), Diego Rico (Bournmeouth), Gabriel Jesus (Manchester City), Gerard Deulofeu (Watford), George Baldock (Sheffield), David Silva (Manchester City), Ismaila Sarr (Watford), James Maddison (Leicester), John Egan (Sheffield), Jonjo Shlevey (Newcastle), Lys Mousset (Sheffield), Mahmoud Trezeguet (Aston Villa), Marcos Alonso (Chelsea), Martin Dubravka (Newcastle), Martin Kelly (Crystal Palace), Mason Greenwood (Manchester United), Matt Ryan (Brighton), Nathan Redmond (Southampton), Neil Maupay (Brighton), Nicolas Pépé (Arsenal), Olivier Giroud (Chelsea), Patrick van Aanholt (Crystal Palace), Roberto Firmino (Liverpool), Ross Barkley (Chelsea), Serge Aurier (Tottenham), Todd Cantwell (Norwich), Troy Deeney (Watford), Wesley (Aston Villa), Wilfried Zaha (Crystal Palace) e Willian (Chelsea);

Leia mais: 10 jogadores destaques da Premier League 2019/2020 que já foram rebaixados

  • 1 vez: Aaron Connoly (Brighton), Aaron Cresswell (West Ham), Aaron Mooy (Brighton), Aaron Ramsdale (Bournmeouth), Aaron Wan Bissaka (Manchester United), Alireza Jahanbakhsh (Brighton), Andryi Yarmolenko (West Ham), Anthony Rudiger (Chelsea), Ashley Westoowd (Bunrley), Ben Chilwell (Leicester), Bernard (Everton), Bernd Leno (Arsenal), Billy Sharp (Sheffield), Brandon Williams (Manchester United), Bukayo Saka (Arsenal), Caglar Soyuncu (Leicester), Calum Chambers (Arsenal), Chris Wood (Bunrley), Ciaran Clark (Newcastle), Conor Hourihane (Aston Villa), Dani Ceballos (Arsenal), Daniel James (Manchester United), Danny Welbeck (Watford), David Luiz (Arsenal), David McGoldrick (Sheffield), Diogo Jota (Wolverhampton), Dominic Solanke (Bournmeouth), Eddie Nketiah (Arsenal), Enda Stevens (Sheffield), Fabian Schar (Newcastle), Phil Foden (Manchester City), Gabriel Martinelli (Arsenal), Harry Maguire (Manchester United), Jamal Lewis (Norwich), Jan Vertonghen (Tottenham), Jarrad Branthwaite (Everton), Jetro Willems (Newcastle), Joelinton (Newcastle), John Fleck (Sheffield), John McGinn (Aston Villa), Jordan Henderson (Liverpool), Kasper Schmeichel (Leicester), Leander Dendoncker (Wolverhampton), Leandro Trossard (Brighton), Luka Milivojevic (Crystal Palace), Lukasz Fabiánski (West Ham), Mark Noble (West Ham), Matty Lognstaff (Newcastle), Michael Keane (Everton), Michael Obafemi (Southampton), Miguel Almirón (Newcastle), Mousa Djenepo (Southampton), Nathan Aké (Bournemouth), Paulo Gazzaniga (Tottenham), Riyad Mahrez (Manchester City), Robert Snodgrass (West Ham), Rúben Neves (Wolverhampton), Sander Berg (Sheffield), Shane Long (Southampton), Sokratis Papastathopoulos (Arsenal), Steven Bergwijn (Tottenham), Theo Walcott (Everton), Willy Boly (Wolverhampton) e Yerry Mina (Everton).