Mbappé no Arsenal: é mesmo possível? Explicamos a situação entre Gunners e astro francês

6 minutos de leitura

Kylian Mbappé está em guerra com o Paris Saint-Germain. O astro comunicou o PSG que não vai renovar seu contrato, que se encerra em 12 meses, o que faz com que o clube parisiense possa assinar um pré-contrato com qualquer equipe em janeiro e sair de graça no próximo verão europeu, em 2024. No mercado da bola quem está de olho no atacante é o Real Madrid, que tenta contratar a estrela francesa há quase dois anos. Mas o atleta de de 24 anos também foi especulado em alguns clubes da Premier League.

Histórico de interesse da Premier League

Mbappé já foi colocado na mira do Newcastle, que voltou à Champions League após 20 anos e tem um projeto invejável com o investimento árabe. Outro time inglês uma vez colocado como interessado no atacante foi o Manchester United, que também vai disputar a principal competição de clubes do mundo e procura um atacante para a próxima temporada. Porém, a imprensa inglesa noticiou que o clube da Premier League não é nenhum do dois e muito menos o atual campeão inglês e europeu, Manchester City.

Mbappé prefere o Arsenal

De acordo com “FourFourTwo” e “Daily Mail” o clube que Mbappé gostaria de jogar na Premier League é o Arsenal, vice-campeão inglês na última temporada. O atacante é um grande admirador do técnico Mikel Arteta, no entanto, segundo o “The Independent”, não houve contato dos Gunners para tentar a estrela, que está muito fora da realidade orçamentária do time do Norte de Londres.

Depois de liderar quase o campeonato inteiro, o Arsenal perdeu a oportunidade de conquistar seu primeiro título de Premier League em 19 anos. Mbappé, como fã de Arteta, estaria intrigado com a ideia de conquistar um título nacional com os Gunners. O histórico de Thienry Henry, ídolo na França e no Arsenal, contribui para a admiração.

É improvável que ele se mude neste verão e ainda mais improvável que vá para a Premier League, embora seja considerado um grande admirador de Mikel Arteta e sua equipe.

O agente de futebol, Bruno Santin, disse ao “L’Équipe” que é difícil dar um preço a Mbappé e que apenas Manchester City, Newcastle e Real Madrid poderiam pagar para ter o campeão do mundo com a França em 2018.

— Para mim, o preço real está entre 85 milhões de libras (R$ 531,8 milhões) e 130 milhões de libras (R$ 813,345 milhões), após o que pode haver bônus de até 170 milhões de libras ou quase. Se houver poucos pretendentes, não é provável que aumente seu preço — disse Santin.

Por que é difícil que Mbappé vá ao Real Madrid

Segundo o “Le Parisien”, Mbappé recebe 6 milhões de euros (R$ 32 milhões) mensais mais bônus, o que dá um valor em torno de R$ 192 milhões anuais, o que estaria fora de cogitação na Espanha.

O jornal francês aponta que, devido ao teto salarial de LaLiga e a forma com que o Real Madrid distribui seus salários dentro do clube, o atacante teria que aceitar receber algo em torno de 25 a 35 milhões de euros (R$ 133 a R$ 186 milhões) líquidos por ano. Portanto, para jogar pelo clube merengue, o jogador teria que abdicar de R$ 6 milhões em seus vencimentos anuais.

A guerra entre PSG e Mbappé

Na última quinta-feira, o “L’Équipe” revelou que o PSG respondeu Mbappé em um “tom muito ofensivo”, após o aviso do jogador de que não vai ativar sua cláusula de renovação de contrato por mais um ano. O jornal francês ouviu várias fontes do clube e do staff do atacante que revelaram que o camisa 7 enviou uma carta ao Paris Saint-Germain informando sobre sua opção de não estender o contrato, que se encerra em junho de 2024. O time parisiense, por sua vez, não recebeu bem o comunicado do atleta.

O PSG respondeu com um novo comunicado a Mbappé na última segunda-feira (3) subindo o tom com uma mensagem dizendo que o atacante havia “prometido” que não deixaria o clube de graça ao final de seu contrato. No documento, o Paris Saint-Germain ainda disse que o jogador causou “enorme prejuízo” ao clube depois de enviar sua carta.

Na última quarta-feira (5), o presidente do PSG, Nasser Al-Khelafideu uma entrevista o “Le Parisien” endurecendo o discurso sobre o futuro de Mbappé.

— Se Kylian quiser ficar, ele precisa assinar um novo contrato. Se Kylian quiser ficar, nós queremos que ele fique. Mas ele tem que assinar um novo contrato. Não queremos perder o melhor jogador do mundo de graça, é impossível. Ele não pretende sair de graça. Se alguém o fez mudar de ideia, não é nossa culpa. Não vamos deixar um dos melhores jogadores do mundo sair de graça, isso está muito claro e eu não quero repetir — declarou.

De acordo com a imprensa francesa, o Real Madrid teria que executar a maior compra da história do futebol para tirar o astro do Paris Saint-Germain nesta janela. A transferência poderia superar a casa dos 250 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão).

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.