Matheus Cunha sobre Copa do Mundo: “confio no meu potencial”

Matheus Cunha sobre Copa do Mundo: “confio no meu potencial”
Matheus Cunha sobre Copa do Mundo: "confio no meu potencial" (Foto: Divulgação/CBF)

De antemão, quanto mais os meses passam mais se aproxima a tão esperada Copa do Mundo do Catar. O jogador do Atlético de Madrid, Matheus Cunha, é um nome forte para fazer parte do time brasileiro que irá para o mundial. Por isso, em entrevista ao site GQ Brasil, o paraibano dividiu um pouco da expectativa e do sonho de representar o país no mundial.

De acordo com o atleta de 23 anos, a disputa na Seleção Brasileira é sempre de alto nível, independente de posição. Portanto, para ele, o merecimento é fruto do desempenho nos clubes e a entrega na seleção. Para mesma posição de Cunha, o técnico Tite conta com nomes como Gabriel Jesus, Richarlison, Martinelli, Rodrygo, entre outros.

A disputa é sadia e eu me sinto preparado para estar na disputa. Confio no meu potencial e trabalho, e seguirei entregando meu melhor para poder vestir a camisa do Brasil. Sempre foi e continuará sendo a realização de um sonho. Estar representando o Brasil é o ápice da carreira de um atleta

Brasil na Copa

Quando questionado sobre a variação de esquema da Seleção Brasileira, que vem alternando entre jogar com um atacante centralizado ou com quatro jogadores mais velozes no ataque, Matheus foi enfático na resposta. Assim sendo, o jogador afirmou que está a disposição de Tite para atuar onde for necessário.

Durante a entrevista, Matheus Cunha também comentou sobre a preparação da seleção para o mundial e a necessidade de disputas contra equipes europeias. No entanto, o jogador aproveitou o momento para elogiar nível de atletas que estão aptos a defender o Brasil. Segundo ele, o país conta com “alto número de atletas qualificados e atuando nas principais ligas e equipes europeias”.

Desse modo, nas palavras do atacante, o grupo comandado por Tite “está preparado para jogar contra qualquer rival durante a Copa do Mundo”. E ainda acrescentou: “o Brasil chega pronto e muito forte. O trabalho desenvolvido em todo esse ciclo mostra o potencial da nossa seleção”, finaliza Cunha.