Maduro, Anthony Martial evolui e vive sua melhor temporada da carreira

Francês cresceu de rendimento e vive grande fase na temporada

0
531
martial manchester united
MICHAEL REGAN/POOL/AFP via Getty Images

A temporada 2019/2020 do Manchester United pode ser dividida em antes e depois da chegada de Bruno Fernandes. No entanto, é importante destacar outros jogadores. Nemanja Matic recuperou a titularidade e o bom futebol. Paul Pogba voltou de lesão em ótima forma e rapidamente se entrosou com Bruno. Marcus Rashford continua sendo decisivo e Mason Greenwood já mostrou que pode ser o futuro do time. E é claro, Anthony Martial.

Sem muitos holofotes, o atacante faz a sua melhor temporada com a camisa do Manchester United e da sua carreira. E depois da volta do futebol europeu por conta da pandemia causada pelo covid-19, o avançado já soma seis gols em sete partidas. Ele é o artilheiro do time neste período.

Chegada de Martial à Premier League e temporada de estreia animadora

Anthony Martial chegou à Inglaterra no final da janela de transferências de verão da temporada 2015/2016, depois de se destacar com a camisa do Monaco. Na ocasião, os Red Devils pagaram cerca de 50 milhões de euros para contratar a jovem promessa francesa.

E o seu início foi animador. Logo em sua estreia, o francês teve de enfrentar o maior clássico da terra da rainha. Nada mais e nada menos do que um Manchester United e Liverpool em Old Trafford. Martial entrou no segundo tempo e marcou um belo gol na vitória do time vermelho de Manchester.

A empolgação era inevitável. Tanto que no confronto seguinte, diante do Southampton, o atacante foi titular e correspondeu da melhor maneira possível. Mais dois gols e vitória para cima dos Saints no St Mary’s Stadium.

No entanto, aos poucos o seu desempenho foi caindo. Natural. Martial era um jogador ainda muito jovem que acabava de chegar na liga nacional mais competitiva do futebol. Não é fácil se adaptar ao estilo de jogo, a grande exigência e a nova cultura.

Mas para um atleta que deu os seus primeiros passos com a camisa do Manchester United, Martial fez uma boa temporada. Em números, foram 49 jogos, 17 gols e nove assistências. Ou seja, teve participação direta de um gol a cada dois jogos.

A chegada de novos atacantes “impediu” o brilho de Martial

No entanto, mesmo com um jovem em ascensão no elenco e vindo de uma ótima temporada de estreia, o Manchester United queria mais. Com o desejo de retornar aos tempos de glória a equipe resolveu ir atrás de atacantes renomados.

Primeiro trouxe Zlatan Ibrahimovic. O sueco demonstrou um excelente nível, mas acabou sofrendo uma grave lesão no final da temporada, o que impediu a sua continuidade dentro do clube. Porém, no ano seguinte, os Red Devils investiram forte na contratação do belga Romelu Lukaku.

Com a aquisição de novos atacantes, Anthony Martial perdeu um pouco do seu espaço no elenco. Ainda muito jovem, ele precisava de sequência para se adaptar completamente ao estilo de jogo da Inglaterra. Mas o que aconteceu foi o contrário disso.

O francês acabou se tornando apenas uma opção de elenco. Tanto com Ibrahimovic, como com Lukaku. Isso impediu a sua sequência como jogador do Manchester United e afetou a sua confiança como atleta.

E com todo esse cenário, os números da jovem promessa francesa foram bem discretos e distantes daqueles alcançados em sua primeira jornada. Em três temporadas, Anthony Martial fez 82 jogos pela Premier League e marcou apenas 23 gols.

Leia mais: A importância de David McGoldrick para o Sheffield United 

A saída de Lukaku e os novos protagonistas do ataque do United 

Porém, nesta temporada, o roteiro foi diferente. Depois de ter pagado uma alta quantia, o Manchester United decidiu vender Romelu Lukaku para a Inter de Milão depois de duas temporadas. O jogador não parecia estar contente com a atual situação e uma mudança de ares seria benéfica para o belga.

Com isso, Ole Gunnar Solskjaer resolveu apostar nos jovens atacantes do elenco em vez de buscar um outro nome de peso no mercado. A escolha poderia ser equivocada. No entanto, o técnico norueguês fez a melhor decisão possível.

Com a saída de Lukaku, Marcus Rashford e principalmente Anthony Martial ganharam o devido protagonismo no clube. E ambos conseguiram lidar muito bem com a nova condição com ótimas atuações e gols. Muitos gols.

Leia mais: Jadon Sancho: do início no futebol de rua à ascensão meteórica

O francês vive o melhor momento de sua carreira aos 24 anos. E Ole Gunnar Solskjaer parece ter mudado totalmente o jogador. Nesta temporada, além da ótima fase goleadora, Martial é um atleta muito mais participativo dentro de campo.

Na atual campanha, o atacante tem trabalhado mais como homem de referência. Diferente de outros momentos quando era utilizado nas extremidades. Principalmente pelo lado esquerdo, já que o time contava com as referências (Ibrahimovic e Lukaku).

No entanto, mesmo sendo um “9 de ofício”, o francês ganhou muita liberdade em campo. Auxilia Bruno Fernandes entre as linhas de marcação da defesa adversária como apoio, se movimenta pelas extremidades para buscar as jogadas individuais no mano a mano e definir em gol, e também é efetivo em jogadas mais diretas como autêntico pivô.

Hoje o francês consegue produzir mais e desempenhar diversas tarefas em campo. E toda essa evolução só foi possível por conta da sua sequência como titular e com o trabalho de Solskjaer, que tirou o melhor do seu jogador.

Diferenças de funções de Martial exemplificadas com o mapa de calor na Premier League:

Mapa de calor de Martial na temporada 2018/2019. Créditos: SofaScore
Diferença de comportamento de Martial na temporada 2019/2020. Créditos: SofaScore

Números que reforçam a sua maior participação em campo:

Temporada 2018/2019:

Grandes chances criadas: 3

Assistências: 2

Passes no próprio meio-campo: 85%

Passes no campo adversário: 73%

Temporada 2019/2020:

Grandes chances criadas: 8

Assistências: 5

Passes no próprio meio-campo: 89%

Passes no campo adversário: 79%

Recordes, gols, confiança e superação: a grande temporada de Anthony Martial

martial manchester united
MICHAEL REGAN/POOL/AFP via Getty Images

Mas além da sua ótima contribuição para o time como um todo, o atleta ainda vive a sua fase mais goleadora em toda carreira. Na atual temporada, o francês tem os seus melhores números com a camisa do Manchester United. São 42 jogos, 22 gols e oito assistências.

Na Premier League, seus dados são ainda mais relevantes. 17 gols e cinco assistências em 30 jogos. Anthony Martial é responsável por 34% dos tentos da equipe nesta edição do campeonato. Evidentemente, o jogador se tornou em uma das principais armas ofensivas, e de quebra tem anotado algumas marcas importantes.

Na vitória sobre o Sheffield United por 3 a 0 em Old Trafford, o atacante foi o primeiro jogador a anotar um hat-trick com os Red Devils na Premier League desde o holandês Robin van Persie em 2013. Além disso, com o tento marcado diante do Southampton na última segunda-feira, o camisa 9 alcançou a estatística dos 50 gols no torneio.

Leia mais: Quais jogadores do Manchester United marcaram hat-trick na era PL?

Ou seja, 33% de todos os seus gols no Campeonato Inglês foram marcados nesta temporada. Um feito que chama atenção. O atacante também foi o primeiro atleta da Premier League a chegar aos dez gols por todas as competições no ano de 2020.

A sua evolução é uma ótima notícia para o Manchester United. Depois de quase cinco anos no clube, o francês tem respondido de forma positiva. Com protagonismo, eficiência, dedicação e muitos gols. É um atacante cada vez mais completo, decisivo e que pode dar muitas alegrias aos torcedores do clube.

Não há posts para exibir