Marcelo se despede do Real Madrid

Marcelo se despede do Real Madrid
Foto: Divulgação / Real Madrid

Primeiramente, após 16 anos e 25 conquistas com a camisa do Real Madrid, Marcelo confirmou sua saída do clube merengue neste sábado (28). Assim sendo, o lateral brasileiro, que se tornou o jogador com mais títulos na história do time espanhol, afirmou em entrevista que não permanecerá no elenco para a próxima temporada.

Ademais, os dois últimos anos de Marcelo foram no banco de reservas. Sendo assim, ele jogou apenas 19 partidas em 2020/21 e 18 nesta temporada, com apenas sete de titular. Em contrapartida, após a saída de Sergio Ramos, o brasileiro herdou a braçadeira de capitão e ergueu os três troféus do Real Madrid: a Supercopa da Espanha, a La Liga e a Champions League.

“Eu estou muito feliz com este título. Saio do Real Madrid com a cabeça em pé. Fiz tudo que podia fazer por este clube e o clube também, sempre me ajudou, sempre me apoiou. Estou fechando um ciclo. E não podia terminar melhor. Ganhando uma Champions, sendo o maior vencedor da história do Real Madrid, estou muito feliz”.

Títulos de Marcelo pelo Real Madrid

Decerto, Marcelo chegou neste sábado (28) ao 25º troféu com a camisa merengue. Assim sendo, o brasileiro possui os seguintes títulos pelo Real Madrid: Cinco Champions League, seis Campeonatos Espanhóis, duas Copas do Rei, cinco Supercopas da Espanha, três Supercopas da UEFA e quatro Mundiais de Clubes.

Nesse ínterim, Marcelo tem números significativos pelo clube. Dessa forma, ídolo do Real Madrid possui 545 jogos com a camisa merengue. Assim, são 371 vitórias, 86 empates e 88 derrotas. Além disso, o lateral brasileiro marcou 38 gols durante as 16 temporadas disputadas pela equipe de Madrid.

Marcelo descarta retorno ao futebol brasileiro

Em resumo, após a vitória do Real Madrid na final da Champions League por 1 x 0 sobre o Liverpool, o lateral-esquerdo descartou por completo um retorno ao futebol brasileiro. Dessa forma, ele afirmou que se considera ainda capaz de seguir na Europa disputando o torneio mais importante do continente.

“Agora, eu preciso de 15 dias de férias. Não quero saber de telefone, depois vou ver. Quero jogar a Champions. Acho que dá para jogar”,