Manchester United x Tottenham: tudo o que você precisa saber do jogão desta quarta-feira

Partida marca o reencontro de José Mourinho com torcida dos Red Devils

Bryn Lennon Stephen Pond Getty Images
Bryn Lennon Stephen Pond Getty Images

Manchester United x Tottenham protagonizam o grande jogo desta décima quinta rodada da Premier League. A peleja ocorre nesta quarta-feira, às 16h30 – horário de Brasília – e tem transmissão exclusiva da DAZN.

A partida marca o retorno do técnico José Mourinho ao Old Trafford, quase um ano depois da sua demissão, que ocorreu quando o Manchester United foi engolido e derrotado pelo maior rival, o Liverpool.

Leia mais: 7 numerações alternativas de times da Premier League 

Como chega o Manchester United?

Irregularidade é a marca deste Manchester United. Em 14 partidas de Premier League, os Diabos Vermelhos ainda não conseguiram atingir um nível regular tanto de desempenho como de resultados.

E isso automaticamente explica a pressão no técnico Olé Gunnar Solskjaer e a posição que o maior campeão inglês ocupa na tabela. O United é apenas o nono colocado da Premier League e está a oito pontos do Chelsea, clube que fecha o top 4.

Para o jogo desta quarta, o cenário é de pressão, principalmente pelo fato do Manchester United ter empatado em seus domínios com o Aston Villa. O meio-campista Paul Pogba segue fora do time, enquanto o também meia Scott McTominay pode voltar à equipe.

Stu Forster Collection Getty Images Sport
Stu Forster Collection Getty Images Sport

Tentando projetar cenários, dá para imaginar um United tendo menos a bola e que vai buscar explorar os espaços oferecidos pelo Tottenham com o trio de ataque formado por Daniel James, Marcus Rashford e Anthony Martial.

Defensivamente, Solskjaer precisa arrumar soluções. E os problemas não são apenas na zaga. Há algumas rodadas que o meio-campo do Manchester United é dominado pelo adversário. E, se não resolver isso para o jogo desta quarta, a tendência é que isso se repita.

Por características tanto do time como do técnico, é difícil imaginar um United sendo um time propositivo, ou seja, que tenha a bola na maior parte do tempo. Quando os Diabos Vermelhos são forçados a ter um pouco mais a pelota, costumam se complicar. E isso é um dos principais defeitos do trabalho de Solskjaer.

Uma vitória para o Manchester United pode significar um respiro para Solskjaer – por menor que seja esse alívio. Porém, em caso de derrota, é difícil até cravar se o treinador permanece no clube no dia seguinte a peleja.

Como chega o Tottenham?

São três jogos e três vitórias desde que José Mourinho desembarcou em Londres. Triunfos que vieram de diferentes maneiras e, obviamente, elevaram tanto a confiança do português como do time. O meio-campista Dele Alli, por exemplo, é prova disso.

Para o jogo desta quarta, Mourinho tem a oportunidade perfeita para chegar provando que voltou à Premier League com tudo. Imagina o efeito multiplicador tanto emocional como técnico que uma vitória no Old Trafford pode causar?

Ao que tudo indica, o Tottenham que deve tomar a iniciativa do jogo, explorando bastante as pontas, que devem ter Lucas e Son, e as infiltrações de Dele Alli, além do faro de gol de Kane. Os jogadores de lado de campo estão sendo bem participativos na era Mourinho, seja com gols ou assistências.

Defensivamente, o Tottenham precisa abrir o olho. São seis gols tomados nos últimos três jogos. E isso com ataques inferiores ao Manchester United. Os Spurs não podem oferecer espaços para o trio ofensivo dos Diabos Vermelhos.

É um jogo chave para o Tottenham mostrar que está de volta ao jogo de vez. O clube está na quinta posição, com 20 pontos – seis a menos que o Chelsea, último clube que fecha o top 4 da liga.

Goste ou não do personagem, José Mourinho é um cara que está acostumado a jogar e principalmente vencer jogos grandes. A ver se ele consegue ganhar mais um nesta quarta. Do outro lado tem um Solskjaer precisando a todo custo garantir seu emprego.

Prováveis escalações:

Manchester United: De Gea; Wan-Bissaka, Maguire, Lindelof e Williams; Fred, Andreas e Mata (McTominay); James, Rashford e Martial. Técnico: Ole Gunnar Solskjaer

Tottenham: Gazzaniga; Aurier, Alderweield, Sánchez e Vertonghen; Ndombèlé e Sissoko; Lucas, Dele Alli e Son; Kane. Técnico: José Mourinho